segunda-feira, julho 23, 2007

Lástima...

Um leitor anónimo comentou recentemente num post sobre o tarot (1);

«Que grande lastima! Cada vez que venho cá encontro uns artigos que dão lastima. Como alguém pode ser tão céptico, desta maneira. Não acredita que há qualquer coisa de bom neste universo? Tudo é mau? Não acredita em nada?
[...sinto p]ena de ver gente tão limitada.»


Agradeço a preocupação, mas é desnecessária. Acredito que há coisas boas, nem tudo para mim é mau. Acredito numas coisas e não noutras. E dou-me bem com as minhas limitações. Não é preciso ter pena ou lastimar a minha situação.

Acontece é que reconheço como modesto o impacto da minha crença ou descrença. Por crer numa mentira consigo apenas enganar-me; não tenho o poder de a tornar verdade só de acreditar. E se duvido de uma verdade não a torno menos verdadeira. A minha dúvida não faz mossa. Posso crer. Posso descrer. O universo não se importa.

Isto é libertador. É um alívio. Não tenho medo de pensar, de duvidar, de colocar perguntas ou tentar compreender as coisas por mim. Nem me sinto obrigado a acreditar. A realidade resiste à dúvida, e nunca vou estragar nada só por falta de crença. Posso ter a opinião que quiser sem que tudo fique uma lástima, e posso mudar de opinião sempre que encontrar uma melhor.

E as crenças dão-mas os outros. Só a dúvida é que é minha. É a dúvida que me diz que sou eu quem manda na minha mente. Não garanto que seja o segredo da felicidade. Se não acreditar em mim, óptimo. É mesmo isso. Mas é melhor que fiar-se nas cartas. Aproveito para citar novamente Niels Bohr:

«Truth is something that we can attempt to doubt, and then perhaps, after much exertion, discover that part of the doubt is unjustified.»

E o resto é treta.

1- Eu, 9-6-07, Treta da Semana: Tarot.

34 comentários:

  1. Deixa lá, Ludwig. Se calhar este comentador anónimo está convencido que por lastimar é mais feliz! Não consigo compreender como é que se cria uma relação entre cepticismo e conceitos de "bom" ou "mau", como se o tal universo a que o leitor se refere se preocupasse com esse tipo de qualificações!

    Resta-nos saber que o SLB vai jogar de cor-de-rosa.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  2. Finalmente um clube que se assume. Sim, que isto de onze marmanjos passarem que tempos juntos no balneário já não enganava ninguém...

    ResponderEliminar
  3. É uma lastima ter de bater em 15 conjuntos de coxos, vestido de cor-de-rosa. É que já não bastava bater ainda têm de os humilhar:"Eh pá! Levamos uma tereia de umas rosinhas"... O Ricardo Araujo Pereira é que tinha razão.
    É uma lastima que não comentes mais estas coisas importantes da vida. Agora andar para aí a atacar os tarologos, e essa actividade alegrérrima (gay em inglês) que eles tanto gostam.

    ResponderEliminar
  4. Mário Miguel23/07/07, 17:14

    Helder, Ludwig e António,

    Parece vou ter que vos agredir fisicamente! A gozar com o Benfica!??!!?! Mau mau...

    ResponderEliminar
  5. Calma lá que eu sou benfiquista!
    Se reparaes bem eu estou a dizer que vai ser humilhante para os outros 15 levarem uma tereia de umas rosinhas. :-)

    ResponderEliminar
  6. Calma. Eu não estava a gozar com ninguém.

    Tenho todo o respeito pelo direito de cada um à sua orientação sexual, e até acho bem que vençam o estigma social e se assumam em público.

    ResponderEliminar
  7. O universo se importa! Acrdita!

    ResponderEliminar
  8. Caro Anónimo,

    Presumo que se refere ao Benfica...

    ResponderEliminar
  9. Olá Ludwig,

    Vá o senhor anonimo até tem piada, não deve ser uma pessoa brilhante, mas até tem graça!

    Eu já vi o benfica jogar com o equipamento cô - de - rosinha, tão lindos que eles estavam, tão........... Cô de rosinha.

    BJ

    ResponderEliminar
  10. Mário Miguel23/07/07, 18:00

    Ok António, passou-me a fúria;-)

    Ludwig,

    Tá mal, mas é verdade... Que raio de equipamento.

    Olha que o anónimo parece ser o mesmo do post do Tarot.


    Caro Anónimo,

    Porque é que não escolhe um nome (qualquer), para que os seus comentários sejam seguidos com uma linha de raciocínio, e fundamenta o que diz. Se acha que o que diz está correcto então terá a obrigação para com pessoas como eu, que estou a ser enganado pelo Ludwig, tenha a iluminação da verdade.
    Por favor, explicite o seu raciocínio, seria enriquecedor. Tenha coragem. Estamos a sua espera.

    ResponderEliminar
  11. Nada de confusões... Eu também sou do Benfica. O que não me impede de ver as caracterisicas peculiares do novo equipamento que até marca a diferença.

    Eu também acho que o universo se importa com o Benfica e que o facto de já só sermos campeões muito de vez em quando terá, certamente, a ver com o aquecimento global. 'Tá tudo ao contrário.

    ResponderEliminar
  12. Mário Miguel23/07/07, 18:12

    Helder Sanches,

    Então é tudo do Benfica, incluindo o Universo!

    E Deus? Será do Benfica? Se sim, o Demo só pode ser do Porto.

    Um "lástima"...

    ResponderEliminar
  13. Caro Mario Miguel
    Calma lá!!
    Eu sou do Sporting.

    Enfim o universo não é Perfeito!

    ResponderEliminar
  14. Mário Miguel23/07/07, 18:22

    Joaninha,

    Agora é que disseste bem:
    «[...]universo não é Perfeito!» ;-)

    ResponderEliminar
  15. Mario

    Claro que não é, se fosse seria do sporting ;)

    ResponderEliminar
  16. Mário Miguel23/07/07, 18:50

    Joaninha,

    Agora é que me tramaste:(

    ResponderEliminar
  17. Mário Miguel23/07/07, 19:21

    Ludwig,

    «Calma. Eu não estava a gozar com ninguém.

    Tenho todo o respeito pelo direito de cada um à sua orientação sexual, e até acho bem que vençam o estigma social e se assumam em público.»

    Bom, tenho que admitir... Se calhar há aí "coisa"... A forma como eles (de todos os clubes) festejam os golos... E depois há sempre um intervalo (no balneário) que tem o tempo de uma "rapidinha", 10 minutos. Hummmm... Acho que vou deixar de ser adepto de futebol.

    ResponderEliminar
  18. Mário Miguel23/07/07, 19:46

    Ludwig,

    Qual seria a tua abordagem, para transmitir este tipo de visão, para quem a recusa ouvir?

    ResponderEliminar
  19. Miguel,

    Acho que por quem se recusa a ouvir não há muito a fazer, a não ser esperar que mudem de ideias. Até porque estão no seu direito -- ouvem o que quiserem...

    ResponderEliminar
  20. Mário Miguel23/07/07, 20:43

    Ludwig,

    Eu sei que não posso "impor"...
    Mas também sei que tenho algumas obrigações. É tramado.

    ResponderEliminar
  21. Sim, concordo. A minha bitola é: ouvem o que quiserem, acreditam no que lhes der na gana. Com isso não me chateio. Mas se dizem disparates tenho o direito de lhes cair em cima (metaforicamente, claro ;)

    ResponderEliminar
  22. Ahahahaha, já não me ria tanto há algum tempo, é engraçado ver como com coisas sérias se fazem brincadeiras e se passam momentos divertidos, há pessoas que conseguem jogar em equipas diferentes e dar-se bem, há outras que não conseguem, e disso não há dúvida!

    ResponderEliminar
  23. Mário Miguel23/07/07, 22:58

    Sobre Astrologia e afins, encontrei muita informação que me parece indexar fontes credíveis, e que aqui deixo.

    Astrologia

    Ver no link acima mencionado, no lado esquerdo na caixa verde todos o itens.

    O Link referido foi retirado do site:

    Projeto Ockham

    Na Wikipedia, também há informação que parece fiavel:

    Argumentos contra a astrologia

    Há ainda que referir. Nenhum Tangologo, Banhologo ou Tretologo levou para casa o prêmio de 1 milhão de dólares do James Randi

    Fica aqui um video em que Uri Geller and Peter Popoff (Tangologos) são desmascarados por James Randi.

    Há uma frase interessantre que encontrei no Projeto Ockham:

    Carl Sagan em seu livro Um Mundo Assombrado por Demônios apresenta uma metáfora muito útil para analisar um tipo de alegação muito comum nas pseudociências: o dragão flutuante invisível que cospe fogo frio na garagem. Este é um exemplo de alegações que não podem ser testadas e asserções que não podem ser negadas, as quais não possuem valor algum, não importa o quão maravilhosas e inspiradoras elas sejam.

    Achei aqui, no meio disto tudo, um blog que tem algum interesse.

    ResponderEliminar
  24. Prezado Ludwig Krippal,

    Antes de mais, apresento-me: o meu nome está mais acima e sou o editor do "Anjo Dourado", que faz parte da sua lista de tretas da semana (9/6/2007). :) :)

    Fizeram-me chegar o linque do seu blogue, que infelizmente, ainda não conhecia. Antes de escrever o comentário, andei por este seu espaço e li diversos artigos, com muito agrado e grande divertimento.

    Foi um momento muito bem passado e bastante didáctico. Concordei com umas coisas, discordei de outras, mas isso é saudável.

    No entanto, fiquei intrigado com uma expressão sua: "percepção com erros equilibrados"! Não sabia que havia erros equilibrados e outros desiquilibrados. Pensei que fossem apenas "erros". Confesso que não sou expert em psicologia, daí a minha ignorância. Quanto à "percepção", isso levar-nos-ia a uma longa conversa sobre "mente", "sub-consciente", "múltiplas realidades", etc.

    Quem sabe se um dia não surge essa oportunidade? Certamente, seria um prazer para mim, falar consigo, quem sabe se analisando o seu mapa astrológico? :) E não lhe cobraria nada, pode crer...

    Na verdade, o que me trouxe aqui, foi transmitir-lhe alguns "factos reais", coisa que é levada em grande consideração aqui.

    Cá vão os "factos reais":

    1) Investigando no site da editora, detectei que, até este momento, deste seu blogue, recebemos 58 visitas.

    2) Que algumas foram de zero segundos e muitas outras de vários e alargados minutos.

    3) Que dessas visitas, resultaram algumas vendas de livros, o que é importante, pois essa é a nossa actividade: editar e vender livros.

    É realçar que está muito bem informado sobre a actividade daqueles sites indicados por si. Da minha parte, agradeço-lhe.

    Cumprimentos amistosos, e grato pelo tempo-espaço ocupados,

    António Rosa

    P.S.:

    1) Para o/a anónimo/a: acho que deve fundamentar porque lastima as crenças do autor deste blogue. Ficou curto e inexpressivo. Pelo contrário, não acho nada lastimável, mas sim importante que as pessoas manifestem o que pensam e sentem. O dualismo, ou se quisermos, em linguagem mais psicológica, a "gestão dos opostos", é a pedra basilar do nosso planeta: dia-noite, homem-mulher, frio-calor, etc., e também: concordar-discordar. É fundamental.

    2) Ainda bem que a cor do meu sporting é verde.

    ResponderEliminar
  25. Fiquei curioso e lá tiveram mais uma visita, desta vez da minha parte.
    Nunca comprei nada, mas já li alguns livros sobre essas temáticas. A quem puder pedir emprestado, aconselho vivamente.
    Eh!eh!eh!

    ResponderEliminar
  26. João,

    Pensava que nós queimavamos na fogueira quem possuisse esses livros... Como é que pode haver algum vivo para te emprestar?
    ...
    Ah! Desculpa! Confundi-nos com os católicos...

    ResponderEliminar
  27. Caro António Rosa,

    Foi com muito gosto que li o seu comentário, e que soube que alguns leitores deste blog foram ao seu site e encomendaram livros. Não pretendo fazer a opinião dos outros, nem tenho nada contra a compra desse tipo de literatura. Mesmo agora chegou aqui o carteiro com o último livro do Harry Potter, que eu já tinha encomendado há uns meses :)

    Quanto ao erro, é simples. Na percepção podemos cometer dois tipos de erro: ver algo que não está lá, ou não reparar em algo que está. O que chamei de erro equilibrado é a probabilidade igual de cometer qualquer um destes tipos de erro. O importante era apontar que a nossa percepção normalmente comete um tipo de erro com uma probabilidade muitíssimo maior que o outro. Por exemplo, é muito mais fácil para nós ver uma cara onde não há nenhuma (numa nuvem, numa torrada queimada, numa bolinha amarela com dois pontos e um traço) do que o erro contrário, olhar para uma cara e não reparar que é uma cara. E isto faz sentido, do ponto de vista da evolução, porque certos erros têm consequências mais graves que outros. Não ver um predador é bem pior que apanhar um susto sem razão.

    Quanto às múltiplas realidades, não me parece um conceito útil. Ou é leite, ou é queijo. Dizer que há uma realidade múltipla onde corto o leite às fatias ou bebo o queijo com chocolate parece-me confundir demasiado as coisas sem qualquer vantagem.

    ResponderEliminar
  28. Já agora, se o António Rosa quiser discutir algum destes temas terei todo o gosto em participar. Ou aqui ou, se preferir, em privado. Não quero deixar o meu endereço de email muito espalhado por ai por causa do spam, mas se seguir o meu perfil tem um link para a minha página. Também é fácil encontrar a minha página pesquisando o meu nome no Google.

    ResponderEliminar
  29. «Não acredita em nada?»
    Eu acredito que existem idiotas. E as provas acumulam-se.

    Acredito que para alguns "acreditar em nada" é o mesmo que "não acreditar numa idiotice qualquer".

    Acredito que estou em casa, sentado numa cadeira a escrever com o teclado. Acredito que vou clicar no botão "publicar o seu comentário", e vai ser pedido novamente a "verificação de palavras" (tenho de para com comentários demorados...). Não acredito que hajam duendes a controlar o computador. Acredito que o culpado seja o "securityToken" (no HTML). Acredito que depois vou deitar-me para ler, desenhar e ver TV. Acredito que vou dormir. Não acredito no papão. Acredito que vou acordar amanhã. Acredito vou continuar a ler idiotices.

    ResponderEliminar
  30. Realmente é uma lástima que o autor e os comentadores habituais deste blog n reconheçam o FC Porto como o verdadeiro e supremo clube futebol e não rejeitem as suas crenças em clubes menores.
    Felizmente, segundo o Papa Pinto da Costa, a bondade do criador do FC Porto é infinita, e perdoará qualquer ofensa, desde que se arrependam e reconheçam a superioridade do FC Porto. ;)

    ResponderEliminar
  31. "Não acredito que hajam duendes a controlar o computador"
    Finalmente aprendi uma coisa neste blog. Sempre pensei que eram os duendes que provocavam aqueles problemas de validação. E sim acredito que estarão reservadas as trevas eternas para quem não for FCPista. E já agora para quem for também.
    Bom, para não confundir e porque nunca tive uma conta no blogger ou no google assino:
    duende61

    ResponderEliminar
  32. Claramente os consultores de imagem do Benfica não recorreram ao Tarot antes de encomendar o equipamento. Bastava tirar a primeira carto de "o travesti" que percebiam logo a alhada em que se iam meter.

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.