terça-feira, janeiro 16, 2007

Socorro!

Tudo começa esta manhã quando me enviam um artigo de opinião (1) acerca da rubrica de astrologia no Praça da Alegria, um programa da RTP-1. É triste que os nossos impostos e a taxa de radiodifusão sirvam para pagar a uma astróloga para fazer publicidade ao seu negócio. Mas isso é história para outro dia.

Ponho-me a mudar de canal à procura do tal programa, a ver se apanho a astróloga (Cristina Candeias). Mas ao passar pela TVI ouço «comunicam telepaticamente», e fico a ver o que é. O Goucha está a entrevistar uma senhora da Fundação Casa Índigo, que tem ar de entendida (não entendida em nada de específico, mas entendida no geral), e que explica que as crianças índigo aprendem a falar mais tarde que as outras porque comunicam telepaticamente com os pais. Uma vez na escola, e de um momento para o outro, passam a falar normalmente. Não esclarece o que fazem à telepatia. Entretanto uma rapariga desenha a aura do Goucha e, analisando as cores, adivinha detalhes tão específicos e únicos da sua personalidade como: é determinado e dá valor às relações afectivas, ou coisa assim.

Há pouco fui ver o site da tal fundação (aqui), um projecto «destinado ao estudo esclarecimento e desenvolvimento de actividades com crianças índigo, crianças cristal, jovens índigo, jovens cristal e outros». Gostei especialmente do «e outros». Afinal, não vamos fechar possibilidades. Se já há os índigo e os cristal, quem sabe o que virá no futuro. Se surgirem jovens lima-limão ou frutóchocolate também serão bem vindos.

Segue-se uma data de tretas. As «actividades extracurriculares criativas, artísticas e harmoniosas» parecem inofensivas, mas eu é que não me arriscava a «Sintonizar a atenção, fomentar o auto conhecimento e controlo, através do equilíbrio dos hemisférios cerebrais direito e esquerdo». Isso deve doer...

Mas a nata da nata, a cereja do bolo, a pérola na ostra, é isto que está no fundo da página, na lista de actividades:

«Auto-consciência Índigo (Grupos de Auto Ajuda)»

Mas o que raio será um grupo de auto-ajuda? Um grupo onde cada um se ajuda a si mesmo? A página não esclarece, mas seguindo a ligação vejo que com um «investimento» de uns meros €70 por mês os miúdos têm o direito de partilhar «afirmações positivas», alinham-lhes os chacras, e ainda têm uma iniciação de Reiki MultiDimensional («Cura Galáctica, Universal e MultiDimensional»). Só que o Reiki é outro investimento de €70, este com 20% pago em adiantado.

Moral da história: se virem um disparate na TV, deixem estar. Se se põem a ver onde acaba às quatro da madrugada ainda estão a recuperar do trauma, e vão se deitar com aquela sensação de quem desconfia que já não está no Kansas...

1- Carlos Corrêa, 12-1-07, Anti-Ciência

PS: Agora é que reparei que este é o meu 100º post. Até calhou bem. Mais treta que isto era difícil...

11 comentários:

  1. Se comunicam telepaticamente, fazem-no através da manipulação semiótica, possivelmente de linguagem. E se os centros que usam para a manipulação da linguagem (a área de Wernicke) são os mesmos, então não faz sentido que uma criança dotada de cordas vocais saudáveis, e nervos faciais/hipoglossal capazes, não seja capaz de comunicar verbalmente.

    Mas que treta! Vou dar uma voltinha ao site.

    ResponderEliminar
  2. Estas coisas dão-me uma azia...

    ResponderEliminar
  3. Caro Francisco,

    Fique sabendo que a si dá-lhe azia, a outros enche-lhes a barriga...

    ResponderEliminar
  4. Parabéns pelo artigo 100. Tem me dado imenso gozo ler os teus artigos (salvo os sobre informática que me ultrapassam).
    Esta história das crianças indigo é inacreditável. Já não bastava chular os adultos com estas tretas, agora já metem as crianças ao barulho. Mais chocante ainda é a televisão que faz propaganda a estas vigarices, especialmente sendo a RTP1. Lamento não ser advogada para tentar por um processo em tribunal.

    ResponderEliminar
  5. Não precisa ser advogada para processar alguém

    ResponderEliminar
  6. Pois, há duas queixas na Alta Autoridade para a Comunicação Social acerca da astrologia na RTP1, uma em 2003 e outra em 2005. Ambas resultaram em advertências à RTP1, nenhuma resultou no que quer que fosse, na prática.

    ResponderEliminar
  7. Tristes são aqueles que não são receptivos á mundança... Em outros tempos tb se pensou que o mundo era quadrado... Tenho 24 anos... fui uma criança íngico e hoje em dia agradeço pelo facto "de ter o passo trocado em relação á humanidade"...
    Nós estamos aqui pa vos ensinar, pa vos lembrar do que é ser realmente um ser humano... Para lembrar-vos do AMOR... Amor ao próximo... praticar o bem mm com aqueles que não conhecemos de lado nenhum...
    Nada temos a ver com seitas ou com religiões... Somos o que somos... E apenas sentimos dentro de nós a nossa missão neste mundo cheio de invejas e incompreenções...
    Não atirem a pedra... olhem primeiro para as vossas atitudes antes de julgarem quem não conhecem ou assuntos que nada voz dizem...

    Ana Rita (Lisboa)

    ResponderEliminar
  8. Tristes são aqueles que não são receptivos á mundança... Em outros tempos tb se pensou que o mundo era quadrado... Tenho 24 anos... fui uma criança índigo e hoje em dia agradeço pelo facto "de ter o passo trocado em relação á humanidade"...
    Nós estamos aqui pa vos ensinar, pa vos lembrar do que é ser realmente um ser humano... Para lembrar-vos do AMOR... Amor ao próximo... praticar o bem mm com aqueles que não conhecemos de lado nenhum...
    Nada temos a ver com seitas ou com religiões... Somos o que somos... E apenas sentimos dentro de nós a nossa missão neste mundo cheio de invejas e incompreenções...
    Não atirem a pedra... Olhem primeiro para as vossas atitudes antes de julgarem quem não conhecem ou assuntos que nada vos dizem...

    Ana Rita (Lisboa)

    (Isto só pa que dps n me mandem aprender a escrever) LoL

    ResponderEliminar
  9. Cara Ana Rita,

    Obrigado pelo seu comentário, mas devo discordar do termo. Criticar e exprimir uma opinião, mesmo que discordante, não é o mesmo que atirar pedras. Uma das características essenciais do amor e do respeito pelo próximo é a honestidade.

    Não quero agredir ninguém, e desejo que sejam todos felizes a fazer lá o que fazem. Mas tenho o direito de dizer que é treta aquilo que me parece treta. Mais que o direito. Tenho o dever de o fazer, pois fazer outra coisa seria desonesto e uma falta de respeito para convosco.

    Para mim ser humano é respeitar os outros o suficiente para não ter receio de lhes dizer quando penso que estão enganados.

    ResponderEliminar
  10. Compreendo que sim... só me custa que pessoas que apenas viram uma reportagem na tv façam um juízo de valor baseado em tão poucos argumentos e baseado apenas no "Eu acho"...
    Para pensarmos o que quer que seja acerca de um qualquer assunto temos que ter bases e informação para que o possamos discutir de uma forma coerente... E coerencia foi o que não encontrei nestes post's...
    Os que pensam diferente não são "vigaristas" apenas porque tiveram disponivel no seu conhecimento, na sua vida, uma outra "verdade"...

    Tal como existem médicos e "almeidas", existem também pessoas que se preocupam em preservar o lado espiritual do ser humano... E fazem disso a sua profissão... Claro que há os bons e os maus profissionais como em qualquer área... mas ai so nos cabe não colocar toda a farinha num mesmo saco...

    Todos que aqui estamos temos acesso á internet... Porque não pesquizar, até mesmo sites internacionais antes de falarmos sobre um assunto que não conhecemos?

    Isso sim parece-me correcto...

    Boa tarde a todos e apesar de tudo... O AMOR é o que nos une como seres humanos que somos... Basta que tenhamos respeito pela diferença de cada um... Sem ressentimentos...
    Antes de pormos em causa o nosso semelhante, tentemos perceber se está certo ou errado...

    Cumprimentos
    Ana Rita

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.