sábado, março 15, 2008

Treta da Semana: O Santo Pano de Lirey.

Em 1357 a viúva do cavaleiro Geoffroi de Charny apresentou em Lirey o sudário que teria coberto o corpo de Jesus. Consta que o falecido marido o encontrara algures mas esqueceu-se de dizer onde. Muita gente acreditou. Afinal, era um pano branco onde se via a imagem esbatida de um homem com barba. Que outra coisa poderia ser senão o pano que cobriu o corpo do Salvador antes da Ressurreição?

Em 1389 o bispo Pierre D’Arcis denunciou-o como fraude, cumprindo o seu papel eclesiástico de desmancha prazeres. Numa carta a Clemente VII explicou que o seu predecessor, Henri de Poitiers, tinha investigado o caso e conversado até com o autor da pintura. A impressão no pano era também inconsistente com o relato bíblico. Face a isto, Clemente VII proibiu que se anunciasse o pano como «o verdadeiro sudário», mas concedeu indulgências aos peregrinos que o fossem venerar. O velho princípio religioso do vamos lá ver se a coisa pega. Foi assim que começou a ilustre carreira do Santo Sudário, também chamado Sudário de Turim para o distinguir do Sudário de Oviedo, não se fosse confundir o pano que cobriu o corpo de Jesus com o outro pano que cobriu o corpo de Jesus.

Em 1988 amostras do tecido foram datadas por C14 em três laboratórios independentes. Os resultados, concordantes, foram que o tecido tinha sido criado entre 1260 e 1390. Pela altura em que fora «encontrado». A posição oficial da Igreja Católica foi, nessa altura, que este não podia ser o sudário de Jesus mas que ainda assim era uma imagem capaz de fazer milagres e merecedora de veneração (1).

O Papa João Paulo II disse que «O Sudário é um desafio à nossa inteligência»(2). O desafio do sudário é modesto. A datação é conclusiva e concorda com a data em que o pano surgiu. Os pigmentos e a figura representada são o esperado numa pintura medieval de estilo gótico, e incompatíveis com a hipótese de ser uma impressão deixada por um corpo. E a criação de relíquias religiosas era um negócio muito lucrativo na altura. A primeira função deste sudário até foi vender curas milagrosas.(3)

A sua função hoje em dia é pouco diferente. O Papa João Paulo II disse que «para o crente, o que conta acima de tudo é que o Sudário é um espelho do Evangelho»(2), mas é óbvio que para o crente também conta se aquilo é o pano que cobriu Jesus ou se é uma pintura encomendada para enganar crédulos. O desafio à inteligência é o mesmo que com Clemente VII. Afirmar que o importante é venerar o simbolismo religioso, sabendo que se fosse só um pano pintado ninguém queria saber daquilo para nada. Obscurecer os factos para que permaneça tudo um grande mistério aos olhos do crente (4). E insinuar, sem se comprometer, que a relíquia é mesmo aquilo que pretende ser:

«Não sendo uma questão de fé, a Igreja não tem competencia específica para se pronunciar acerca destas questões. Ela confia aos cientistas a tarefa de conginuar a investigar, para que se possa encontrar respostas satisfatórias para as questões levantadas por este Sudário que, de acordo com a tradição, cobriu o corpo do nosso Redentor depois de ele ter sido retirado da cruz.»

Há muita treta à volta deste tal sudário, mas não é a única relíquia que Jesus terá deixado. Além de dois sudários, da cruz pregos e madeira q.b. e a lança que lhe espetaram quando morreu temos também uma esponja, os seus dentes de leite, o umbigo (5) e, o meu favorito, o Santo Prepúcio.

1- NY Times, 14-10-1988Church Says Shroud of Turin Isn't Authentic
2- João Paulo II, 24-5-1998,Address of his holiness Pope John Paul II
3- SciFiDimensions, 8-2000, The Joe Nickell Files: The Shroud of Turin
4- Site oficial do sudário de Turim, A difficult piece
5- Wikipedia, Relics attributed to Jesus

18 comentários:

  1. Ludwig

    Não posso crer! Um post em que assumes com todas as letras que a igreja tomou uma posição racional, não dogmática e não autoritária sobre um assunto em que havia uma posição tradicional, mas verificável pela Ciência??

    Bem, o meu post sobre as pernas da Nicole trocou-te as voltas!

    Quanto ao resto das relíquias, nem me pronuncio!

    ResponderEliminar
  2. pedro romano16/03/08, 01:06

    No artigo da Wikipédia acerca do santo prepúcio lê-se que «at various points in history, a number of churches in Europe have claimed to possess it, sometimes at the same time.»

    Parece que o pão e o peixe não eram as únicas coisas que o homem multiplicava :)

    ResponderEliminar
  3. Mário Miguel16/03/08, 13:55

    Ludwig,

    Mau. O teu favorito é o "Santo Prepúcio", hummm... Isto não me soa muito bem 8)

    ResponderEliminar
  4. O sudário de Turim é totalmente irrelevante para a verdade (ou "falsidade") do Cristianismo.

    Mats

    ResponderEliminar
  5. Mário,

    O meu interesse por esse (esses?) prepucio(s) é puramente académico. Seria interessante examinar o cromossoma y, pois esse vinha de certeza do pai.

    Mats,

    Sim.

    ResponderEliminar
  6. Ludwig

    Não muito melhor que estas relíquias são estudos como este:

    http://news.bbc.co.uk/2/hi/uk_news/1244037.stm

    Este título não é o pior! Vi um jornal na altura que anunciava a propósito deste estudo "is this the true face of Jesus Christ?".

    Ora deixa lá ver: Jesus era judeu, os judeus eram todos iguais à volta do século I, pelo que desenterrando um e reconstituindo o rosto do tipo dessa altura tem-se uma imagem perfeita do que era Jesus Cristo. O pior é que o texto não fazia favores nenhuns ao título e era de uma falta de rigor tremenda!

    Não compreendo o interesse neste tipo de programas e "investigações". Digo eu que é de quem não tem mais sarna para se coçar!

    ResponderEliminar
  7. Mário Miguel17/03/08, 16:12

    Ludwig,

    Fiquei esclarecido, e mais tranquilo:)

    ResponderEliminar
  8. O sudário não é autêntico.
    Fonte.

    Mats

    ResponderEliminar
  9. Ludwig

    Estranho no entanto o link do wikipedia. Não seria óbvio mostrar este:
    http://en.wikipedia.org/wiki/Shroud_of_Turin

    e já agora também este:
    http://en.wikipedia.org/wiki/Pseudoskepticism

    Cláudio

    ResponderEliminar
  10. Mário Miguel28/03/08, 18:06

    Premonição colectiva e Poltergueist podem existir: notícia do Jornal da Tarde da RTP1 de 28 de Março de 2008.

    Ver aqui, o vídeo do Jornal da Tarde.
    Escolher o vídeo referente à 1ª parte, com data de 2008.03.28
    A notícia ocorre às 13:20 h (canto inferior direito do vídeo), refiro-me à hora do vídeo do Jornal da Tarde, hora que figura quando assistimos ao programa na TV em directo, e não ao tempo marcado no Player.

    ResponderEliminar
  11. Obrigado Mário. A fundação Bial é bastante dada a essas tretas... vou ver se encontro mais coisas sobre isso.

    ResponderEliminar
  12. Mário Miguel28/03/08, 22:37

    Sou um nabo, podia ter colocado a ligação directa para o vídeo... Vou fazê-lo no comentário seguinte.

    ResponderEliminar
  13. Mário Miguel28/03/08, 22:41

    Premonição colectiva e Poltergeists podem existir: notícia do Jornal da Tarde da RTP1 de 28 de Março de 2008.

    Ver aqui, o vídeo do Jornal da Tarde sobre esta notícia. Este vídeo é da 1ª parte, com data de 28 de Março 2008. A notícia ocorre às 13:20 h (canto inferior direito do vídeo), refiro-me à hora que figura no vídeo do Jornal da Tarde, hora que assistimos ao programa na TV em directo, e não ao tempo marcado no Player. No contador do Player, a notícia ocorre aos 20:35 minutos, durando perto de 2:30 minutos.

    A personalidade que fala é Dean Radin, ver aqui e aqui.

    A Bial, sendo quem patrocina o evento, publicita-o aqui.

    De onde foi obtido o vídeo.

    ResponderEliminar
  14. Mário Miguel28/03/08, 23:23

    Ludwig,

    Só uma pergunta: a Bial é dada à Tretologia? Tem tangas declaradas?

    ResponderEliminar
  15. Mário,

    «Só uma pergunta: a Bial é dada à Tretologia?»

    Tanto quanto sei, enquanto empresa a Bial não se mete nessas coisas.

    A «Fundação Bial» é que tem uns objectivos um pouco pé cá pé lá, mas não sei de onde é que isso vem.

    ResponderEliminar
  16. Mário Miguel31/03/08, 18:09

    Continuando o meu comentário feito neste post às 22:41 h do dia 28 de Março de 2008, coloco aqui o vídeo do Jornal 2 da RTP, de 30 de Março de 2008, onde figura uma reportagem do mesmo evento, iniciando aos 22:58 minutos e acabando aos 33:45 minutos (tempo marcado no Player)

    ResponderEliminar
  17. Mário Miguel31/03/08, 18:47

    Nova Causa Fracturante. Será que é para rir ou chorar?!

    ResponderEliminar
  18. Mário Miguel02/04/08, 20:32

    Curso de terapia quântica.
    Mais uma para a colecção da banha-da-cobra.

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.