segunda-feira, outubro 25, 2010

Daqui ninguém sai.

O sistema de recrutamento da Igreja Católica é bem pensado. Baptiza-se a criança logo que nasce, massaja-se a crença no cérebro tenrinho e, quando finalmente ela começa a pensar por si, já tem tão cravada a ideia de que rejeitar esta religião é pecado que acaba por fazer o mesmo aos seus filhos.

Mas havia um buraco. Era possível, em adulto, deixar esta religião. Não era um buraco grande, porque era preciso tanta papelada e burocracia para formalizar a apostasia que, até recentemente, não havia muita gente disposta a passar por isso. Eu, por exemplo, não aproveitei enquanto podia. Sempre me pareceu absurdo que desse tanto trabalho sair duma organização que até recém-nascidos aceita.

Agora parece que já nem assim. Na Irlanda, a campanha de apostasia foi suspensa porque a Igreja Católica deixou de processar estes pedidos. Uma alteração do direito canónico, em Agosto, fez com que já não seja permitida a saída formal da Igreja Católica (1).

Mas sobra ainda a via da excomunhão. Suponho que continuem a ter de excomungar quem rejeita o espírito santo. Eu rejeito, caso não soubessem. Esse, a fada dos dentes, o Pai Natal, e o que mais quiserem. Julgo que não faz sentido continuarem a contar-me entre os católicos.

Até porque, em 1949, Pio XII excomungou todos os católicos que apoiavam o comunismo (2). E em 1996 a excomungaram o grupo católico Call to Action por reivindicar o sacerdócio das mulheres, o fim do celibato e outras reformas (3). Dados estes precedentes, podiam fazer o jeitinho e excomungar os ateus todos de uma vez. Ficava tudo em pratos limpos, deixavam de contar para as vossas estatísticas uma data de gente que não é católica e evitavam dar a impressão de que tirar pessoas da Igreja Católica é só mais um mecanismo de coerção e não uma opção que respeite quem não queira pertencer ao vosso clube.

1- Countmeout, Suspension. Obrigado pelo email a referir este post da Rayssa Gon no Bule Voador.
2- Wikipedia, Decree against Communism
3- Wikipedia, Call to Action

49 comentários:

  1. Uma vez católico sempre católico

    Quem leva a marca da besta já não tem devolução

    E um ateu é sempre passível de redenção

    Podem não deixar sair,mas deixam sempre entrar

    ResponderEliminar
  2. colegue, eu até pediria minha exclusão do meio dessa sujeira toda mas nem sou batizada.

    minha mãe apesar de cristã nunca viu sentido em se batizar um ser sem consciência alguma do ritual.

    pode-se dizer que eu sou ateia "puro sangue". ;)

    beijo

    ResponderEliminar
  3. RESPOSTA AO LUDWIG:



    1) A Bíblia é bem clara quanto ao baptismo de crentes conscientes. Com as palavras de Jesus, ela diz expressamente: “Quem crer e for baptizado será salvo. Quem porém não crer, será condenado” (Marcos 16:15-16).

    A Igreja Católica põe o baptismo antes da crença, ao passo que a Bíblia põe a crença antes do baptismo.


    2) A tentativa de equiparar Jesus Cristo a entidades imaginárias é uma ilusão que os ateus se auto-infligem para se enganarem a eles próprios.

    Jesus Cristo é simplesmente a figura mais influente da história da humanidade, cujo nascimento, vida, morte e ressurreição são corroborados por testemunhos históricos e arqueológicos massivos e irrefutáveis.


    3) Existe evidência histórica mais sólida de que Jesus Cristo ressuscitou dos mortos (facto detalhadamente relatado com precisão histórica por várias fontes independentes) do que de que a matéria e a energia vieram do nada, de que a vida surgiu por acaso e de que uma espécie menos complexa se pode transformar noutra diferente e mais complexo (factos não observados por ninguém que, como a fada dos dentes ou o Pai Natal, têm que ser imaginados e desenhados por artistas).

    O Ludwig, supostamente professor de pensamento crítico, continua a enganar-se a ele próprio com argumentos fantasiosos e falaciosos...

    ResponderEliminar
  4. COMO PODEMOS SABER QUE O LUDWIG É IRRACIONAL?

    É simples.

    Vejam o raciocínio do Ludwig:

    1) Premissa maior:

    O Universo, a vida, o homem e o seu cérebro são o produto de processos físicos e químicos destituídos de qualquer racionalidade.


    3) Conclusão:

    Logo, existe um dever de racionalidade.


    Por descobrir fica a premissa menor 2) que está ausente.

    Gostaríamos de saber qual é, para percebermos melhor como pensa um autodenominado macaco tagarela.

    ResponderEliminar
  5. COMO PODEMOS SABER QUE O LUDWIG É UMA ABERRAÇÃO LÓGICO-CIENTÍFICA?

    É simples.

    A primeira lei da termodinâmica diz que a quantidade de energia no Universo permanece constante.


    O Ludwig diz que a energia está sempre a surgir do nada por acaso o tempo todo e em toda a parte.

    Quem pretende refutar uma das mais firmes leis da física (corroborada todos os dias por milhões de observações) tem que fazer mais do que simplesmente afirmar coisas...

    Os argumentos "científicos" do Ludwig são tão imaginativos como a fada do dente ou o pai natal.

    ResponderEliminar
  6. DEFINIÇÃO DA 1ª LEI DA TERMODINÂMICA FANTASIOSAMENTE NEGADA PELO AUTODENOMINADO MACACO TAGARELA:


    "The First Law of Thermodynamics simply states that energy can be neither created nor destroyed (conservation of energy).

    Thus power generation processes and energy sources actually involve conversion of energy from one form to another, rather than creation of energy from nothing. "

    www.engineeringtoolbox.com/law-thermodynamics-d_93.html


    A esta luz, pergunto:


    O autodenominado Macaco Tagarela (porque assim se chama a ele próprio o Ludwig Krippahl!!) é ou não uma preciosidade do mundo dos duendes?

    Este Natal ainda vai ajudar o Pai Natal a aparelhar as renas...

    ResponderEliminar
  7. "Eu rejeito, caso não soubessem."

    Tambem, para um coisa que esta em todo o lado é normal que faça reacções de corpo estranho aqui e ali.

    ResponderEliminar
  8. AS INCONSISTÊNCIAS DO LUDWIG:

    Reparem na inconsistência do Ludwig (mais uma!!)

    Por um lado, ele acha que os seres humanos são produto de múltiplos acidentes físicos, químicos, genéticos e ambientais.

    Por outro lado, está muito preocupado com o o facto de uns acidentes ensinarem a outros acidentes a religião (sendo que para os evolucionistas ela também evoluiu acidentalmente).

    Se os seres humanos, os seus pensamentos e as suas condutas dependem, em última análise, de uma sucessão de acidentes, porque é que temos que estar preocupados com o que os adultos ensinam às crianças?

    Será que o Ludwig também está preocupado com o que os macacos, as gaivotas e os golfinhos ensinam às suas crias?

    Será que essa preocupação não passa de um acidente químico no cérebro do Ludwig?

    Num mundo pleno de acidentes, o que é que tudo isso importa?

    Gostaria de perceber os fundamentos da preocupação do Ludwig à luz das premissas evolucionistas, naturalistas e acidentalistas de que parte...

    ResponderEliminar
  9. Faz lembrar a estratégia subtil dos bancos quando há corrida aos levantamentos durante as crises financeiras.

    O mercado da fé tem destas coisas.

    ResponderEliminar
  10. A INCONSISTÊNCIA DO FRANCISCO BURNAY

    Se o mundo não passa de o resultado de acidentes físicos, químicos e genéticos aleatórios, destituídos de qualquer racionalidade e moralidade intrínseca, porque é que o francisco se mostra tão preocupado com o que a Igreja Católica (supostamente também ela produto da evolução) faz ou deixa de fazer?

    Será que o Francisco também se preocupa quando uma aranha apanha um qualquer insecto na sua teia e não o deixa fugir?

    ResponderEliminar
  11. Ludwig,

    O sistema de recrutamento da Igreja Católica é bem pensado. Baptiza-se a criança logo que nasce, massaja-se a crença no cérebro tenrinho e, quando finalmente ela começa a pensar por si, já tem tão cravada a ideia de que rejeitar esta religião é pecado que acaba por fazer o mesmo aos seus filhos.


    Deve ser por isso que os ateus e esquerdistas querem por as suas mãos nos filhos alheios e "ensiná-los"/indoutriná-los com a sua versão de "educação sexual" (que pode incluir mostrar imagens pornograficas). Isso, aliado ao bombardeamento de pornografia, homossexualidade, e teorias anti-cristãos que é feito pelos órgãos de (des)informação, faz com que as mentes impressionáveis fiquem permanentemente solidificadas no lado do ateísmo. Pelo menos até serem confrontados com a realidade, como aconteceu com muitos ex-ateus.

    As crianças ficam com a ideia de que rejeitar esta religião (ateísmo) é "pecado" (= "anti-ciência") que acabam por fazer o mesmo aos seus filhos. A propósito, o que é que ensinas aos teus filhos, Ludwig?

    ResponderEliminar
  12. A propósito, ser contra o comunismo é a coisa mais saudável que existe no mundo (mais saudável que comer uma maçã todos os dias).

    Observando o que esta ideologia ateísta fez ao resto do mundo durante o século passado, não ser contra o comunismo é pior que não ser contra o nacional socialismo.

    Mas como o filósofo Olavo já ressalvou, para o esquerdista todo o mal que é feito em favor da ideologia é desculpável (até violação de mulheres, como está a ser feito pelos palestinos às mulheres esquerdistas que vão lá para denunciar a "ocupação" de Israel).

    ResponderEliminar
  13. Tens toda a razão Mats. O ateísmo, ao postular que o Universo, a vida e o ser humano surgiram acidentalmente por processos irracionais só pode mesmo ser o cúmulo da irracionalidade.

    E o Ludwig é um exemplo acabado disso mesmo...

    ResponderEliminar
  14. Observando o que esta ideologia ateísta fez ao resto do mundo durante o século passado, não ser contra o comunismo é pior que não ser contra o nacional socialismo.

    Ignorance strikes again!!!

    É impressionante a densidade de calinadas de que esta gente é capaz.

    ResponderEliminar
  15. Deve ser por isso que os ateus e esquerdistas querem por as suas mãos nos filhos alheios e "ensiná-los"/indoutriná-los com a sua versão de "educação sexual" (que pode incluir mostrar imagens pornograficas)

    A tua definição de pornografia é pornográfica, Mats.

    Isso, aliado ao bombardeamento de pornografia, homossexualidade, e teorias anti-cristãos que é feito pelos órgãos de (des)informação

    A tentativa estúpida de culpar o ateísmo pela pornografia e homossexualidade é estúpida.

    ...az com que as mentes impressionáveis fiquem permanentemente solidificadas no lado do ateísmo.

    Decerto que não é a razoabilidade do ateísmo...

    As crianças ficam com a ideia de que rejeitar esta religião (ateísmo) é "pecado" (= "anti-ciência") que acabam por fazer o mesmo aos seus filhos. A propósito, o que é que ensinas aos teus filhos, Ludwig?

    Eu, por mim, ensino aos meus filhos que deus é o diabo, e que se alguém acabar por ser cristão vai parar ao inferno depois de morrer. Isto porque a salvação só acontece através do ateísmo e se aceitarmos Richard Dawkins na nossa vida. Por isso, obrigo-os à açoitada de cantarem trechos de a "Desilusão de Deus" todas as noites, várias vezes repetidas, acabando com um "Amen". Depois digo-lhes que são elas culpadas por tudo o que se passa à nossa volta. É assim, Mats, a religião do ateísmo.

    ResponderEliminar
  16. AS INCONSISTÊNCIAS DO BARBA RIJA:


    "Eu, por mim, ensino aos meus filhos que deus é o diabo, e que se alguém acabar por ser cristão vai parar ao inferno depois de morrer."

    Apresar de acreditar na evolução aleatória, amoral e sem sentido, o Barba Rija parece acreditar no bem e no mal, só que ao contrário... que inconsistência...


    "Isto porque a salvação só acontece através do ateísmo e se aceitarmos Richard Dawkins na nossa vida."

    O "Chihuahua desdentado de Darwin", que diz que a evolução foi vista, embora não tenha sido vista enquanto acontecia... (resta saber como podemos saber que foi vista)

    "Por isso, obrigo-os à açoitada de cantarem trechos de a "Desilusão de Deus" todas as noites, várias vezes repetidas, acabando com um "Amen"."

    Refere-se ao livro em que Dawkins especula sobre se Deus terá evoluído a partir de matéria e energia pré-existente (cuja origem não explica)... será isso ciência?


    "Depois digo-lhes que são elas culpadas por tudo o que se passa à nossa volta. É assim, Mats, a religião do ateísmo. "

    A pobreza intelectual do Barba Rija é evidente.

    Mas que racionalidade se poderia esperar de alguém que acredita que tudo veio da irracionalidade?

    ResponderEliminar
  17. A "pobreza intelectual" do perspectiva foi ter tomado a ironia do Barbas à letra.

    Aliás, o problema do criacionismo é esse, é impossível satirizá-lo pois é indistinguível das suas sátiras. Talvez por isso tenham dificuldade em identificar ironias alheias.

    ResponderEliminar
  18. AS INCONSISTÊNCIAS DESTES ATEUS IRRACIONAIS

    Por um lado, gostam de dizer que não existe moral objectiva no processo de evolução.

    Por outro lado passam o tempo a condenar as Igrejas por comportamentos imorais...

    Mas imorais em relação a que padrão? Só se for em relação ao padrão preconizado pelas próprias igrejas cristãs...

    É que do processo de evolução não resulta qualquer outro padrão...

    Será então que estes ateus irracionais aceitam, no fundo, o padrão de moralidade preconizado pelo Cristianismo?

    ResponderEliminar
  19. RESPOSTA AO JOÃO VASCO

    O problema dos ateus é que, na falta total de racionalidade, recorrem a ironias vazias, disparatadas e inócuas...

    ...que saudade que os criacionistas têm das tentativas evolucionistas de apresentarem "provas científicas" da evolução...

    Bem sabem o que nós fazemos a essas "provas"...

    "gaivotas dão gaivotas, pelicanos dão pelicanos, etc."

    ResponderEliminar
  20. Barba Rija,

    Se por acaso houver uma futebolada entre nós com o título de "ateus versus cristãos", promete que vais à baliza dos ateus.

    Não digo porquê.

    ResponderEliminar
  21. RESPOSTA AO PERSPECTIVA

    Os criacionistas também tentam o humor, a ironia, a sátira. Têm é pouco sucesso.

    Onde alguns acreditam ter mais sucesso é na repetição de sofismas e "argumentos" falaciosos, ignorando as diversas respostas que já lhes foram dadas.

    ResponderEliminar
  22. RESPOSTA AO JOÃO VASCO

    Referes-te a respostas do tipo "gaivotas dão gaivotas", "a chuva cria códigos" ou "a matéria e a energia surgem do nada constantemente"?

    Ou existem outras que desconhecemos?

    A que respostas te referes especificamente?

    Tenho frequentado este blogue e não vi nenhuma resposta a que eu não tenha dado uma contra-resposta...

    Mas se existir por aí alguma, façam favor de dizer... terei todo o gosto...

    Esse (autoproclamado) Macaco Tagarela que anda por aí, supostamente com credenciais em pensamento crítico, não pode vir dizer quais as falácias que encontra nos nossos argumentos?

    Temo-nos divertido imenso com ele...

    Não há nada como fazer cociguinhas no Macaco Tagarela...

    ResponderEliminar
  23. Perspectiva:

    Muitas vezes expliquei, por exemplo, porque é que a religião corrompe a moral, porque é que existe - e deve existir - moral fora da religião.

    Tu já respondeste - respondes sempre - mas muitas vezes repetindo o teu ponto incial, ignorando por completo aquilo que eu e outros como eu escreveram, como se nem sequer te tivesses dado ao trabalho de ler.

    Tudo bem, é contigo. Mas não finjas que ninguém te respondeu a esses pontos. Lá porque tu não os leste, não quer dizer que não tenhamos escrito, vezes sem conta.

    ResponderEliminar
  24. RESPOSTA AO JOÃO VASCO

    O problema é que as leis morais não são leis físicas ou químicas, tendo uma existência imaterial. ~

    O teu raciocínio é:

    1) O processo de evolução é aleatório e cheio de sofrimento e morte

    3) Logo, a moral existe

    Falta a premissa menor 2), que quero saber qual é.

    Podes dizer-me como passas da premissa 1) para a conclusão 3)?

    Os naturalistas acreditam que tudo resulta das leis da física e da química.

    Será que a moral também resulta da física e da química? Se sim, porque é que lhe devemos obediência?

    Porque não obedecer em vez disso às reações de halogenação, hidrogenação ou de substituição nucleofílica?

    Para os evolucionistas, não existe moral no processo evolutivo nem se pode deduzir nenhuma a partir dele.

    Richard Dawkins é claro. No processo de evolução não existe justiça nem moralidade. Uns têm sorte e outros magoam-se.

    Um evolucionista como tu não pode afirmar arbitrariamente que a moral existe. Isso é tão irracional como afirmar que a fada do dente existe.


    É necessário justificar racionalmente a sua origem a partir da visão do mundo evolucionista.

    A minha pergunta é: se a evolução é inerentemente baseada no sofrimento, na crueldade predatória, na morte e na extinção massiva de espécies, de onde é que vem a moral?

    Onde é que ela existe? Tem natureza física e química? Qual o seu conteúdo?

    Terei todo o gosto em analisar criticamente as tuas respostas...

    Se já as deste algures podes fazer cut e paste... não me importo...

    ResponderEliminar
  25. Perspectiva:

    Eu já tas dei. Eu podia dar-me ao trabalho de as descobrir, e fazer copy+paste.

    Mas o facto de não fazeres ideia de qual foi a minha resposta, apesar de lhe teres "respondido" mostra bem a utilidade desse esforço - nenhuma. Tal como das várias vezes anteriores, não vais ler, nem sequer vais saber o que penso a esse respeito.

    Vais repetir a tua ladaínha como se eu nunca te tivesse dado resposta, na verdade fingindo que não dei.

    ResponderEliminar
  26. RESPOSTA AO JOÃO VASCO

    Continuo sem entender como é que afirmas que

    1) Os seres vivos evoluiram aleatoriamente, com sofrimento, predação, morte e extinções massivas

    3) Logo, existe moralidade

    Como é que passas de 1) para 3)?

    Onde está a premissa menor 2)?

    Não podes sintetizar numa ou duas linhas?

    O (autodenominado) Macaco Tagarela das falácias não te pode dar uma ajudinha?

    Gostaria de conhecer a tua premissa menor 2)...

    Onde está ela? Escondeste-a? Tens vergonha dela?

    É que sem ela só posso dizer que deste um salto lógico...

    ResponderEliminar
  27. É o que eu digo. Repetes as coisas sem ler as respostas que te dão, como se não tivessem existido.

    Eis um exemplo perfeito da crítica que te fiz, para todos os novos leitores/comentadores que por aqui apareçam e ainda não te conheçam verem.

    ResponderEliminar
  28. RESPOSTA AO JOÃO VASCO

    Não percas tempo nem tentes distrair as pessoas...

    Só quero saber como é que passas da afirmação:

    1) Os seres vivos evoluiram aleatoriamente, com sofrimento, predação, morte e extinções massivas

    ...para a conclusão:


    3) Logo, existe moralidade

    Como é que passas de 1) para 3)?

    Onde está a premissa menor 2)?

    Não queres dizer? Tens medo? Tens vergonha?

    Tenho que te sujeitar a umas sessões de "waterboarding"?

    ResponderEliminar
  29. Eu ensino o meu filho a pensar por ele.
    Como exercício teórico-prático mostro-lhe as pérolas que os crentões largam por aqui. Ele deita as mãos à cabeça e grita:
    - Nãoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!

    Por favor, não me denunciem por maus tratos; a causa é nobre.

    ResponderEliminar
  30. Este blog é similar ao index da inquisição mas do lado dos ateus. Lindo!!! Posso fazer parte do clube dos ateus? Quem é o manager? Aviso já que só jogo contra os católicos....

    ResponderEliminar
  31. "Posso fazer parte do clube dos ateus?"

    desaconselho vivamente. Uma condição é pensar. Dói.

    ResponderEliminar
  32. Puxa, buscar coisa no bule voador...
    Isso é um vestígio de decadência?

    Espero que não passe dessas coisas (factuais), e que não compartilhe da muito peculiar análise crítica que eles comumente fazem.

    E sim, espero que a análise sobre as burocracias 'apostatais' estejam certas por aqui. Estou confiando nisso.
    Não vou pesquisar. Acredito no Ludwig. (isso não é ironia, estou a falar sério)

    Ps: Ao Xangrylah:
    Pois se são "pérolas de crentões" não deixe de visitar meu blog.
    Faço coleção delas.

    ResponderEliminar
  33. Dr. Anacoreta disse...
    Eu sou similar ao index da inquisição mas gosto do blog dos ateus.

    Lindo!!!
    Posso fazer parte do clube dos ateus? (Já Faz....)

    Quem é o manager?(Acho que é um politburo de ateus com um Brejnev no comando)

    Aviso já que só jogo contra os católicos....(opções)

    ResponderEliminar
  34. MEU DEUS As professoras de Biologia de idade indeterminada
    reproduzem-se....

    felizmente não são partenogénicas, assi sempre há esperança

    Xangrylah disse...
    Eu ensino o meu filho a pensar por ele.

    Deformação Profissional: Pensam que ensinam (7ºescalão? 1780 euros?)
    (se tem 48 como afirmou algures isso significa criancinha (filho único )entre os 8 e os 12

    Como exercício teórico-prático mostro-lhe as pérolas que os crentões largam por aqui. Ele deita as mãos à cabeça e grita:
    - Nãoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!

    Está claro...coitadinha da criança em vez de ver o Naruto anda a ser obrigada a participar no hobbie da desnaturada (em álcool ou formol?)
    mãe e anda a ler
    patacoadas

    ResponderEliminar
  35. ludi, por favor posta ai aquele filtro que disponibilizaste em tempos, aquele para nos livrarmos de alguns cometadores chatos cómó caraças, get it?

    ResponderEliminar
  36. cometadores chatos não quereria dizer cu meta dores?

    é que cometa e dores com chatos não joga


    o que é um Pedro? Pedro e o Lobo

    ResponderEliminar
  37. Eu ensino o meu filho a pensar por ele.

    És um nazi, mas isso já toda a gente sabia. Contenta-te, pois aparentemente ser nazi é menos mau do que ser-se comunista. Isto pela régua cristã, que é a absoluta e tal...

    ResponderEliminar
  38. Perspectiva,

    "Tenho que te sujeitar a umas sessões de "waterboarding"?"

    Extrair informação a alguém só se justifica quando tens interesse em assimilar e processar essa informação.

    Torturares as pessoas com as mesmas perguntas imbecis ad nauseum, e depois tapares os ouvidos a gritar "gaivotas dão gaivotas" quando te respondem, é apenas idiota.

    ResponderEliminar
  39. Barba
    Fdx, n digas isso nem a brincar.
    Antes criacionista que nazi.... aiiii já nem sei.
    Comunista é muito melhor, pelo menos na equidade teórica.

    http://www.youtube.com/watch?v=fCFibtD3H_k

    ResponderEliminar
  40. Mas vocês não percebem que o perspectiva e o mats só vêem aqui lutar contra a tentação? Como aquelas pessoas que vão experimentar sushi mas já decidiram que não gostam porque só barbaros comem peixe cru, não é?

    Eu só gostava que este blog tivesse votações nos posts...

    ResponderEliminar
  41. Aquilo que eu percebo é que são evidência máxima de que o cérebro humano está cheio de defeitos. Evidências vivas. Nem sei como não estão sempre a cair por falta de equilíbrio mental...

    ResponderEliminar
  42. Mats,

    «A propósito, o que é que ensinas aos teus filhos, Ludwig?»

    Ensino que há várias religiões. Quando tinham uns dois anos comprei este livro. Uns tempos mais tarde perguntaram-me qualquer coisa sobre deus porque ouviram falar no infantário e mostrei-lhes as fotografias das várias religiões, expliquei por alto o que eram. Durante uma semana ou duas tinham uma brincadeira de rezar como os muçulmanos, com a testa no chão, porque gostaram de uma foto com uma data de homens nessa posição. E sempre lhes disse que cada um tem o direito de ter as crenças que quiser.

    É claro que quando me perguntavam se eu acreditava em algum desses deuses, não lhes menti. E agora dizem que não acreditam em nenhum também, que é tudo fantasia. Não sei se mais tarde mudarão de ideias. Se mudarem, é com eles.

    Mas eu penso que a maneira de tornar uma criança religiosa é seleccionar que religiões e que informação lhes mostramos. Se lhes mostrarmos só uma, é nessa que ela acaba por acreditar. Mas se não lhe negarmos informação, ela acaba por ver o que as religiões são na realidade: uma expressão da fantasia e da riqueza cultural humana, e mais nada que isso (que já é bastante).

    Por isso é que enquanto tu andas todo preocupado por ensinarem às crianças coisas que não querem que elas aprendam, desde a evolução a como usar preservativos, eu só me preocupo que as privem da informação de que precisam para se tornarem adultos autónomos, capazes de pensar por si.

    Quando tu falas nos direitos dos pais de educarem os filhos estás-te a referir apenas aos suposto direito de impedirem que os filhos aprendam aquilo que os pais não querem que eles aprendam. Porque se os pais quiserem ensinar alguma coisa aos filhos não há nada que os impeça.

    ResponderEliminar
  43. Anacoreta,

    «Este blog é similar ao index da inquisição mas do lado dos ateus.»

    É tal e qual. Só que não proíbe livro nenhum. Mas de resto é igualzinho...

    ResponderEliminar
  44. Ludwig,
    Mas eu penso que a maneira de tornar uma criança religiosa é seleccionar que religiões e que informação lhes mostramos.


    Tal como a forma de indoutrinar uma criança em favor do ateísmo é pais que lhes ensinam que "todas as religiões são iguais".

    Se lhes mostrarmos só uma, é nessa que ela acaba por acreditar.

    Não necessariamente. Eu não nasci na fé onde estou hoje, embora só tenha recebido educação na minha fé anterior. A tua alegação é refutada pela minha e pela experiência de milhões de pessoas de todo o mundo que se converteram ao Cristianismo depois de passaram a infância a receber ensinamentos de outras crenças (ateísmo, islamismo, hinduismo, etc).

    Mas se não lhe negarmos informação, ela acaba por ver o que as religiões são na realidade: uma expressão da fantasia e da riqueza cultural humana, e mais nada que isso (que já é bastante).

    Isso assume que "mais informação" invariavelmente torna um cristão num ateu. Não há evidência para isso. Ou há?

    Por isso é que enquanto tu andas todo preocupado por ensinarem às crianças coisas que não querem que elas aprendam, desde a evolução

    Tu é que não queres que as crianças oiçam as evidências contra a teoria da evolução. Eu não me importo que ensinem essa teoria às crianças desde que a ensinem como uma teoria que nasceu num contexto histórico e ideológico e não como um dogma religioso.

    Esta é a diferença entre nós cristãos e os vocês ateus. Vocês tem tanta fé no que acreditam que nem aceitam que as evidências contrárias sejam apresentadas por pessoas que não tem a vossa fé.

    Quando tu falas nos direitos dos pais de educarem os filhos estás-te a referir apenas aos suposto direito de impedirem que os filhos aprendam aquilo que os pais não querem que eles aprendam.

    Claro. Eu não quero homens estranhos a falar de posições sexuas com as minhas filhas ou filhos. Ou tu achas isso bem? Eu também não quero que organizações que lucram com o aborto ensinem aos meus filhos qual é o melhor "comportamento sexual".

    Porque se os pais quiserem ensinar alguma coisa aos filhos não há nada que os impeça.

    Eu acho sempre estranho quando pessoas achem que o Estado pode dar uma melhor educação aos filhos que os próprios pais da criança. Excepto se for um Estado cristão. Aí já é preciso proteger as crianças do papão.

    ResponderEliminar
  45. Tu é que não queres que as crianças oiçam as evidências contra a teoria da evolução.

    Quais? Que o Carbono 14 não é grande coisa? Esse tipo de merdas?

    ResponderEliminar
  46. Eu acho sempre estranho quando pessoas achem que o Estado pode dar uma melhor educação aos filhos que os próprios pais da criança. Excepto se for um Estado cristão. Aí já é preciso proteger as crianças do papão.

    Mas que treta é esta? Por acaso pensas que os pais de todos os tugas sabem tanto de português, de matemática, de ciências naturais, de inglês, de francês, de lógicas, de geometrias, de artes, de história, que os professores especialistas na matéria?!?! Mas estás completamente parvo? Passaste por acaso a marca da senilidade totalmente para o outro lado?

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.