quinta-feira, fevereiro 21, 2008

A qualidade da informação no ADN da cebola antes e depois da Queda e do Pecado Original e considerações sobre a virilidade.

Constâncio Ladainha é licenciado em gestão pela Sacred Bible University do Texas e é um dos principais proponentes do Gertrudismo, ramo do criacionismo bíblico segundo o qual Deus terá criado os seres vivos por intermédio de Gertrudes, a quarta Pessoa divina.

O materialismo naturalista comunista e ateu da ciência torna-lhe impossível considerar mais que meras quantidades. Nota-se isto na informação, a entidade imaterial que revela o toque do Divino no plano material. Segundo Shannon, a informação é apenas a quantidade de bits. Mas considerem, por exemplo, 010 e 110010. Apesar de ter apenas três bits, a qualidade da informação na primeira sequência é muito superior. A verticalidade do um complementa e equilibra a suavidade dos zeros que o ladeiam. A segunda sequência tem bits de má qualidade. Dois uns, depois dois zeros sem mais nem menos e, no fim, um um e um zero. Que raio de coisa. Não presta.

Algumas cebolas têm dez vezes mais ADN que nós porque a informação no ADN da cebola é de má qualidade. Se olharmos para o ADN humano sem as palas do materialismo fascizante naturalista cego da ciência facilmente percebemos que, apesar do ADN humano ser apenas uma molécula, a informação que contém exprime compaixão, fé, espiritualidade e inteligência, tudo coisas de grande qualidade. A informação no ADN da cebola é o contrário. É uma informação de cheiro forte que agride as mucosas e é feia, redonda, de cor pálida e às camadas. Com uma informação de má qualidade a cebola precisa de muito mais ADN que os humanos.

É um erro pensar que isto revela uma imperfeição na criação Divina. A cebola foi criada perfeita, com um ADN minúsculo repleto de informação da mais alta qualidade e aroma a menta-limão. Mas Adão desobedeceu a Deus e, numa dentada, degradou a qualidade da informação no ADN de inúmeros organismos, entre os quais a cebola. Os teólogos ainda hoje debatem porque terá degenerado mais a cebola se foi Adão que comeu o fruto proibido, mas tem havido progressos na explicação deste fenómeno. O peixe pulmonado, por exemplo, respira dentro e fora de água. Isto é contra a lei natural, é pecaminoso, e explica a degradação tão acentuada da qualidade da informação no seu ADN, trinta vezes maior que o nosso.

O pecado da cebola ainda está por determinar mas podemos ter a certeza absoluta que foi isto que ocorreu. Nenhum cientista mediu o ADN da cebola antes do Pecado de Adão, por isso o que os cientistas dizem tem que estar errado. Além disso os cientistas não sabem plantar cebolas. Por isso a única alternativa viável e verdadeira é a criação Divina por intermédio de Gertrudes.

Também é errado ver aqui evidências para o tal «junk DNA». Não há lixo no ADN. O ADN é uma molécula extremamente complexa, criada por Gertrudes para codificar a informação da vida. Nada no ADN é lixo. O problema está nos efeitos do Pecado Original sobre a qualidade da informação imaterial. É esta dualidade do ADN material e da informação imaterial que faz com que todo o ADN seja funcional e essencial à vida do organismo mesmo quando 99% do ADN nunca é usado e não serve para nada. Só o imperialismo naturalista e materialista ateu da ciência é que faz ver uma contradição onde não há contradição nenhuma.

O meu estimado Ludwig, que muito admiro apesar das suas óbvias limitações intelectuais, comete o erro comum e grave dos cientistas materialistas e ateus. Tenta compreender a vida olhando para os organismos, para as células, para as moléculas e para os fósseis. Isto limita-o ainda mais. Devia abrir os seus horizontes e considerar apenas um livro: a Bíblia Sagrada. Tem tudo. A Bíblia é um livro científico completo sobre a origem do universo, da vida e das espécies. A Bíblia responde às questões éticas mais fundamentais, como quem devemos apedrejar ou quando comer pão levedado. A Bíblia é até um manual de primeiros socorros, com tudo o que é preciso saber para enfrentar qualquer emergência:

«Aquele a quem forem trilhados os testículos, ou for cortado o membro viril, não entrará na assembléia do Senhor» (Deut, 23:1)

11 comentários:

  1. Lud,

    Sobre o fundo psiquiátrico de Pratchett, nota-se uma sólida fixação em Machado agravada por um comportamento que o DSM-IV define como oposicional desafiante. É o que me dizem os búzios e a experiência pessoal.

    Aproveito esta interferência para informar que a ANIMAL (associação activista pelos direitos dos animais) vai hoje fazer barulho no Campo Pequeno entre as 12:30 e as 14. Pandeiretas não são bem o meu estilo, mas fica a informação para os que, tal como eu, respeitam a "ética prática".

    ResponderEliminar
  2. Constâncio Ladaínha21/02/08, 11:15

    Caro Bruce,

    Agradeço a informação, mas tenho que discordar do seu diagnóstico. O Ludwig já tentou que eu lesse Pratchett, mas oiço dizer que é de humor e sou uma pessoa séria.

    O Dr. Machado considero um irmão em Gertrudes, apesar das nossas pequenas divergências teológicas. Tal como o Sr. Perspectiva que, ao contrário do que muitos afirmam, estou certo ser o seu nome tão verdadeiro como o criacionismo.

    O DSM-IV define :

    «Desafio e Oposição, Transtorno de
    F91.3 - 313.81 - TRANSTORNOS DESAFIADOR OPOSITIVO

    Características Diagnósticas
    A característica essencial do Transtorno Desafiador Opositivo é um padrão recorrente de comportamento negativista, desafiador, desobediente e hostil para com figuras de autoridade, que persiste por pelo menos 6 meses[...]

    A fim de se qualificarem para o Transtorno Desafiador Opositivo, os comportamentos devem ocorrer com mais freqüência do que se observa tipicamente em indivíduos de idade e nível de desenvolvimento comparáveis e deve acarretar prejuízo significativo no funcionamento social, acadêmico ou ocupacional.»


    Não só lhe falta qualquer registo do meu comportamente antes de 18 de Novembro de 2007, como não tem prejudicado o meu funcionamento social, académico ou ocupacional.

    Sou muito obediente à autoridade da Bíblia (a única autoridade) e tento viver sempre na paz do Senhor.

    ResponderEliminar
  3. ao Sereníssimo Prof. Dr. C. Ladaínha e seu acólito Lud Wig Arista,

    Contesto desde logo a tradução apresentada (que usbrasileiro fais do texto inglêis) para a perturbação F91.3 que pode muito bem ser diagnosticada pela identificação dos quatro de oito padrões comportamentais que faço o favor de lhe avençar:
    a) often argues with adults (check!)
    b) often deliberately annoys people (check!)
    c) often actively defies or refuses to comply with adults' requests or rules (check!)
    d) is often spitful or vindictive (check!)

    [comentário convidado de Dr. Menin Jitt, terapeuta e pedagogo particular dos Lóse cujo saber e destrinça tem norteado a família que há 500 anos trafica especiarias das Molucas para todo o Portugal e Algarves, aos 21 de Fevereiro de 2007, anno Domini]

    ResponderEliminar
  4. Caro Dr. Ladaínha,
    nasci sem. Estarei tramada?
    Desesperada
    aka Cristy

    ResponderEliminar
  5. adenda:

    disseram-me há pouco que viveis em 2008

    ResponderEliminar
  6. Caro Bruce,

    Posso dizer que conheço o Constâncio desde que nasceu (o Constâncio; o Bruce não sei). Nunca o achei vingativo nem spiteful, e os requisitos a) e c) parecem-me aplicar-se só a crianças.

    O b) acerca em cheio, mas não há ninguém que não tenha algum vício...

    ResponderEliminar
  7. Ludwig

    O teu amigo Perspectiva? Estou com saudades!

    Olha que eu antecipei-me com essa do membro viril, no meu post sobre o Farinelli.

    ResponderEliminar
  8. Constâncio Ladaínha22/02/08, 08:32

    Cara Cristy,

    Não os tendo, não tem que se preocupar que se trilhem ou que sejam cortados. Até pode fechar a breguilha sem se preocupar.

    Agora nos apedrejamentos já é diferente...

    ResponderEliminar
  9. Wig

    Pressinto algum fumo negro na resposta, venho por isso desfazer um equívoco. Eu próprio sou um orgulhoso exemplar oposicional desafiante, aliás reconhecido no meu círculo paroquiano pelos diversos mesteres na senda de chatear adultos. Estou sinceramente convencido de que a maturidade é uma adulteração e sofro, além do mais, do síndroma "Álvaro de Campos" (mas sem o Álvaro) pois gosto muito mais de ser tolerado do que respeitado. Se vires bem, estou neste preciso momento a encher-vos o monitor com macacos do nariz.

    Não interpretes mal, por isso, o diagnóstico que fiz do Sereníssimo Ladaínha. Toma-o por elogioso.

    ResponderEliminar
  10. Bruce,

    Não há fumo nenhum (este blog é não fumador nem levo nada a mal. Mas há coisas que considero um desafio. Deve ser da F91.3 ;)

    ResponderEliminar
  11. a W3C está atenta á legislação portuguesa e criou um tag HTML para sites de fumadores.


    «body»
    «vent»
    conteúdo...
    «/vent»
    «/body»

    Bolas... tive que aldrabar o html senão o blog não aceita. Esconder o código com comentarios também não da.

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.