segunda-feira, maio 10, 2010

Jogar sem bola.

Na sua coluna no DN, o João César das Neves faz uma analogia engraçada entre futebol e religião. «Imagine uma pessoa que assiste a um jogo de futebol sem conseguir ver a bola. […S]ofrendo de uma estranha forma de daltonismo, não vislumbra a pequena esfera de couro que prende a atenção de toda a gente. […] Esta é a situação de grande parte dos debates, públicos e privados, sobre a próxima vinda do Papa. [...Q]uase todos, seguidores ou adversários, passam ao lado do elemento central, da única coisa que, de facto, tem algum interesse neste homem e que, mesmo inconscientemente, focaliza a atenção geral. [...A]quela pessoa frágil, sorridente e tímida, tão fascinante para uns e irritante para outros, é o 265.º vigário de Cristo na Terra.»(1)

Em sete parágrafos, César das Neves mói e remói a ideia de que o que importa é Deus mas os ateus como eu são estranhos daltónicos que não vêem a bola.

Mas se eu fosse esse estranho daltónico, mesmo não vendo a bola veria que todos os jogadores olhavam para o mesmo sítio, que só um chutava de cada vez e que todos sabiam onde a bola andava. Se pedisse à pessoa à minha esquerda para apontar para a bola, ela apontaria para o mesmo sítio que a pessoa à minha direita. E podiam atirar-me uma bolada à cara ou pôr-me a bola nas mãos. Podia sentar-me nela, chutá-la contra uma janela e ver o vidro partir e uma data de coisas que, em conjunto, tornariam irrelevante o meu estranho daltonismo. Porque se essa bola existisse, e se fosse possível saber que existia, eu até podia ser cego que conseguiria reunir as evidências necessárias para o demonstrar conclusivamente.

O problema é que as religiões jogam sem bola. Os jogadores chutam o ar deambolando pelo campo, os árbitros discutem se a bola é redonda ou quadrada e, nas bancadas, uns gritam golo, outros gritam que não é e outros tentam saber o que é isso dos golos. O Papa é um comentador deste jogo, um perito naquilo que nem ele nem ninguém sabe como é.

Há séculos que a ciência lida com coisas que não vemos. Não vemos átomos nem electrões, não vemos ondas rádio nem a força da gravidade. Não vemos o centro da Terra, nem vírus, nem proteínas nem a formação dos planetas. Mas conseguimos saber muito acerca disso tudo porque é real e porque exploramos hipóteses que a realidade pode derrubar se estiverem erradas.

As religiões só inventam. Cada uma para seu lado, com revelações, corações, intuições e confusões, criam e agarram-se a ideias que não sabem nem podem saber se são verdade. E passam o tempo a dizer que marcam golos quando ninguém sabe da bola.

1- DN, Revelar os corações

72 comentários:

  1. Faz-me lembrar aquele conto em que todos viam as vestes do rei excepto uma criança. Quem não via as vestes, era estúpido. E experiências com a de Conformidade de Asch. Ou o toque da morte de Dillman.

    Pelos vistos, quem criticar algo associado ao Papa, odeia-o como odiavam Jesus: «A causa de tanta animosidade e raiva contra o alemão de branco» ... «é a mesma porque» ... «contestaram os seus antecessores» - «Sobre ele se projectam apenas as emoções que há 2000 anos suscita Jesus de Nazaré.» Só falta dizer que vai ser torturado e crucificado. Isso é que é desviar os assuntos com uma bola invisível, como fazem com os cães... e alguns seguem-na. O Papa é como a nudez do rei e o ódio associado a Jesus é a estupidez.

    Penn & Teller explicam a técnica da distracção:
    - Penn and Teller Explain Sleight of Hand;
    - Penn and Teller - cups and ball trick
    E o Fallacy Files explica o que é um "red herring".

    ResponderEliminar
  2. Ludwig

    Este é ainda um comentário ao post da tolerância.

    É claro que concordo que a intolerância acontece quando em prol de outrem me impõem algo. Mas isto é muito genérico e quando vamos para coisas mais específicas, a linha é difícil de definir. Claramente, haver tolerância de ponto cria-me problemas já que trabalho no privado e não sei o que fazer aos miúdos. Se quisermos chamar a isto intolerância seja, porque de facto eu não tenho alternativa que não seja colocar um dia das minhas preciosas férias para outros poderem ir à missa.
    Mas tenho mais dificuldade em ver intolerância em fechar ruas, por muito inconveniente que seja e por muito que achasse melhor reunirem-se onde não transtornassem tanto. A minha dificuldade decorre apenas da tal linha que nem sempre é fácil definir.

    Bloquear o Marquês para festejar o campeonato, fechar a Av. da Liberdade no 1º de Maio, obrigar os residentes do Parque da Bela Vista a não dormirem durante o Rock in Rio, ter a Ribeira fechada por causa do Red Bull, etc, etc. Tudo isso, nesse critério, seria intolerância. E na verdade acho que não é. Faz parte da diversidade. Hoje para uns, amanhã para outros, naturalmente cumprindo a lei. A intolerância só acontece se não houver pluralismo ou se for parcial.

    Mas mesmo assim esem dúvidas quanto à importância da imparcialidade, às vezes é difícil não aceitar alguma parcialidade quando, de acordo com as estatísticas a grande maioria das pessoas em Portugal são católicas. É diferente bloquear o Terreiro do Paço para ver o papa, do que bloqueá-lo para uma reunião de coleccionadores de pionés.

    Não sei responder com clareza a todas estas questões, concordo genericamente que a tolerância é não invadir o espaço do outro para preservar o meu, mas na realidade prática do dia a dia acho que há coisas claríssimas mas também fronteiras difíceis.

    ResponderEliminar
  3. Meu Deus, tanta azia.

    Este é o ..... 5º post relativo à visita de Bento XVI? :-)

    ResponderEliminar
  4. 來給你加加油~打打氣!!!更新之餘,也要注意休息哦~~ ..................................................

    ResponderEliminar
  5. e io a pensare que iam falar de futebol
    isto aplica-se também à ciência -a ideias que não sabem nem podem saber se são verdade
    que é o mundo senão espaço vazio , ilusão

    como esse que escreve um chinês sem espaçamentos entre ideogramas para o tradutor o dar como um código yниженные

    идиот como os clubes de cavalheiros que de certo modo é o que isto é
    (até pode ter femmes) but é uma sociedadezinha com os seus códigos os seus ritos de iniciação a поэма das vidas mortas 更 餘

    cкверный анекдот
    as traduções não são literais anedoktos e o chinês como código serve hoje a 4/5 da humanidade amanhã...e ser um ou talvez não da casta saxónikca a utilizá-lo é iróniko muy iróniko
    os mертвого anunciam o futuro Prosit
    alles klaar

    ResponderEliminar
  6. Ludwig,
    Se não vê a bola, nem a quer procurar, vá jogar outro jogo que neste não faz falta.
    Se acha que cada um está a jogar para seu lado, coloca-se na posição de mais um dentro de campo.

    ResponderEliminar
  7. de certa maneira vocês e os outros formam

    um clube de leitura da bíblia

    dividido em dois grupos de jogadores (deram-me uma ideia para um blog)

    de resto acho que não há muitas diferenças entre vós é um jogo

    xристo xристo xристo in nomine dei

    três em um Como os leitores da caballah procurando significados e anti-significados ahura-mazda
    uns jogando pelo mal absoluto os outros pelo mal relativo

    porque o bem se o há nunca vi (já não me lembro que poema é este mas adapta-se ,enfim foi interessante ..mas são horas, mas são dias de acabar é divertido como toda a literatura...

    ResponderEliminar
  8. Ludwig,
    Se não vê a bola, nem a quer procurar, vá jogar outro jogo que neste não faz falta.
    Se acha que cada um está a jogar para seu lado, coloca-se na posição de mais um dentro de campo.
    esta teve espírito compreendido apesar de não gostar de futebol

    ResponderEliminar
  9. bom já me estão a por fora por monopolizar o teclado

    a estas horas nem sei o que fazem mas devem ter vindo da missa do galo negro
    ó adoradores de satanas e do portador da luz
    pela estrela da manhã

    ResponderEliminar
  10. "O problema é que as religiões jogam sem bola. Os jogadores chutam o ar deambolando pelo campo, os árbitros discutem se a bola é redonda ou quadrada e, nas bancadas, uns gritam golo, outros gritam que não é e outros tentam saber o que é isso dos golos."

    Já me tinha ocorrido algo deste género para responder ao Jairo e às suas teorias sobre moral absoluta. Se estivermos a jogar um jogo de futebol e tivermos dúvidas quanto ás regras, saber que existe algures um árbito celestial que construiu as regras do jogo, mas que nos é inacessível, de nada nos serve. Se há uma disputa quanto a um lance, lá virá alguém dizer que não é falta segundo o que alegadamente terá dito à 2000 anos o Chico, que alegadamente era filho do árbito celestial. Outros dirão que é falta segundo o livro que o árbitro celestial ditou ao Manuel. E não saimos disto. Pior! Nem os Chiquistas concordam entre si em tudo. Uns acham que as mulheres também deviam poder jogar, outros discordam. Uns Manuelistas dizem que o árbitro mandou dar caneladas à fartazana nos infiéis dos Chiquistas, outros dizem que isso é uma leitura extremista.

    Apelar à existencia do árbitro celestial serve para pouco mais do que tentar impôr a nossa opinião aos outros. "Não sou eu que digo... é o árbitro celestial criador das regras."

    Quer exista ou não um árbitro celestial, é inútil para nós que temos de jogar futebol uns com os outros cá em baixo na terra, e não podemos recorrer a ele de forma fiável quando há dúvidas sobre quando é fora de jogo ou não. Temos de nos entender uns com os outros e definir-mos as regras nós mesmo. O melhor que conseguimos fazer é criar organismos terrenos, tipo a FIFA, para establecer as regras e mecanismos pelos quais elas possam ser discutidas e revistas quando necessário. Claro que nem esses organismos, nem as próprias regras, nem os árbitros humanos que velam pela sua aplicação são perfeitos. Nem nunca o serão. Mas é o melhor que se arranja. Pelo menos até ao árbitro celestial começar a responder aos emails (de toda a gente, e não apenas das Alexandras Solnado e afins). :)

    ResponderEliminar
  11. Ludwig:


    "O problema é que as religiões jogam sem bola. Os jogadores chutam o ar deambolando pelo campo, os árbitros discutem se a bola é redonda ou quadrada e, nas bancadas, uns gritam golo, outros gritam que não é e outros tentam saber o que é isso dos golos. O Papa é um comentador deste jogo, um perito naquilo que nem ele nem ninguém sabe como é."

    pwnage.

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  13. Nuno Gaspar:

    Tu bem que tentas dar ordens, mas não adianta nada. Prepotencia, o Ludwig tinha razão.

    Argumentar é que não é o teu forte.

    ResponderEliminar
  14. Nelson Cruz,

    Excelente comentário...

    ResponderEliminar
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  16. COMENTÁRIO AO POST DO LUDWIG:

    Deus existe e é possível saber que Ele existe. Isso mesmo concluiu o ex-ateu Anthony Flew, recentemente falecido.

    No seu livro, There is a God, ele mostra que o Universo tem propriedades que demonstram que teve uma origem racional e inteligente. Assim;


    1) a existência de leis naturais no Universo corrobora uma criação racional;

    2) a sintonia do Universo para a vida corrobora uma criação racional;

    3) a estrutura racional e matemática do Universo corrobora uma criação racional;

    4) a existência de informação semântica codificada nos genomas corrobora uma criação racional.

    A esta podíamos juntar outra, recentemente mencionada no livro do físico de Oxford Vlatko Vedral, "Decoding Reality", da Oxford University Press

    5) toda a matéria e toda a energia dependem, em última análise, de informação codificada.

    Ora, a presença de informação codificada, capaz de armazenar e transmitir ideias, instruções operativas, etc., é a marca por excelência da inteligência.

    Assim é nos computadores, nos telemóveis, nos ATM's, nos GPS's, etc. Nenhum desses aparelhos funcionaria sem informação codificada.

    E esta não existiria se não houvesse uma inteligência para produzir a informação e o código para a armazenar.

    O Universo e a vida dependem, para existirem e funcionarem, de instruções codificadas, em quantidade, qualidade, densidade e complexidade que toda a comunidade científica junta não consegue abarcar.

    Ora esta realidade (porque é mesmo realidade!) corrobora inteiramente
    a existência de Deus.

    Não existe outra explicação razoável para a origem da informação codificada que existe na natureza.

    Só por si ela refuta aqueles que pensam que na natureza tudo é matéria.

    A lei da gravidade foi criada por Deus. O mesmo se diga dos electrões, do centro da Terra, das ondas de rádio, etc.

    Tudo isso é criado por Deus, porque manifesta a sua inteligência e a sua racionalidade.

    As leis naturais não podem criar telemóveis, ATM's, GPS's, etc. Mas a inteligência pode.

    Do mesmo modo, as leis naturais não criam matéria a partir do nada nem vida a partir da não vida. Tal nunca foi observado cientificamente.

    Acreditamos que Deus criou o Universo e sabemos que a ciência demonstrou que a matéria e a energia são constantes, não se criando a elas próprias, e estão a perder ordem e complexidade, tendo tido um princípio.

    Acreditamos que Deus criou a vida é precisamente porque esta depende de informação codificada e esta tem sempre uma origem inteligente, sendo que a ciência mostrou que não existe nenhum processo físico ou lei natural que crie vida e a informação codificada de que ela depende.

    Os cristãos não negam nenhuma lei natural ou observação científica.

    Apenas dizem que todas elas apontam claramente para a origem sobrenatural do Universo, da vida e do homem.

    Temos ampla evidência histórica acerca da vida, milagres, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

    Mas não temos qualquer evidência empírica de que tudo tenha surgido do nada por acaso ou de que a vida surgiu da não vida por processos aleatórios...

    Os ateus são os mais crédulos dos seres humanos...

    ResponderEliminar
  17. Nelson,

    também acho que fez um excelente comentário. Nem é o árbitro celestial que mostra os cartões. Ou se calhar o que chamas de árbitro celestial é o presidente da FIFA e os outros são os árbitros. E cada árbitro acredita que a FIFA definiu regras diferentes. E cada jogador vê a bola numa posição diferente.

    ResponderEliminar
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  19. Nelson,
    saber que existe algures um árbito celestial que construiu as regras do jogo, mas que nos é inacessível, de nada nos serve.

    Mas quem acredita que Deus é "Inacessível" és tu e não os cristãos.

    ResponderEliminar
  20. Bom, se deus existe podes explicar-me como e porquê ele parou de intervir nos assuntos humanos?

    É que o deus que parava o sol no céu (lol), que mandava pais sacrificarem os filhos mas depois era só para ver se eles o faziam, que mandava ursas matar crianças que chamavam careca a um profeta, que permitia que um fiel fosse torturado e visse a sua familia morta apenas para provar a satanás, esse malandro, que o dito fiel nunca se revoltaria, que matou uma mulher porque ela se virou para trás, que fez com que um povo andasse 40 anos para percorrer a distancia do Egipto à Palestina, ufa, agora está bem quieto.

    Bastava aparecer por aí dizer: eu existo! e todos os problemas dos tenebrosos ateus são resolvidos e vamos todos para a missa esperar pelo arrebatamento...

    E que tal paulo, tornou-se crente depois de ter sido cegado por um anjo ou luz ou o que o valha? Assim também eu era crente.

    Mas o deus parece que ficou com laringite e já não pia... que estranho...

    ResponderEliminar
  21. "Não existe outra explicação razoável para a origem da informação codificada que existe na natureza."

    Portanto o que queres dizer é que à falta de melhor diz-se que foi deus...
    Antigamente a única "explicação razoável" para os relâmpagos era que Zeus estava irritado. Pachorra.........

    ResponderEliminar
  22. Nelson,
    Quer exista ou não um árbitro celestial, é inútil para nós que temos de jogar futebol uns com os outros cá em baixo na terra, e não podemos recorrer a ele de forma fiável quando há dúvidas sobre quando é fora de jogo ou não.

    Quem acredita que "não se pode recorrer" ao Criador és tu, e não os cristãos.

    Temos de nos entender uns com os outros e definir-mos as regras nós mesmo.

    Tal como Stalin, Pol Pot, Mao Tse Tung (por sinal, todos ateus) fizeram, com as consequências que nós todos sabemos.

    O melhor que conseguimos fazer é criar organismos terrenos, tipo a FIFA, para establecer as regras e mecanismos pelos quais elas possam ser discutidas e revistas quando necessário. Claro que nem esses organismos, nem as próprias regras, nem os árbitros humanos que velam pela sua aplicação são perfeitos. Nem nunca o serão. Mas é o melhor que se arranja.

    Se Deus não existe, pode ser. A questão é se Ele existe. Se Ele existe, então o "melhor que se arranja" é o que Ele assim o definir.

    Pelo menos até ao árbitro celestial começar a responder aos emails (de toda a gente, e não apenas das Alexandras Solnado e afins).

    MAs o Árbitro Celestial responde diariamente aos "emails" enviados por milhões de pessoas em todo o mundo (inclusive cientistas). O problema não deve ser com o Árbitro Celestial, nem com os seus seguidores mas sim com aqueles que tentam-se convencer que o universo não está sujeito a Um Juiz Cósmico. Não existe um termo clínico para isso? :-)

    ResponderEliminar
  23. COMENTÁRIO AO PEDRO AMARAL COUTO

    O facto de existirem muitas divergências entre confissões religiosas e mesmo confissões cristãs não significa necessariamente que todas estejam erradas.

    Pode significar que uns estão certos e outros estão errados.

    Também na teoria da evolução há divergências.

    Os gradualistas dizem que a evolução por saltos é biologicamente impossível.

    Os saltacionistas dizem que a evolução gradual não tem apoio no registo fóssil.

    O problema dos criacionistas não é discordarem dos evolucionistas.

    Pelo contrário, os criacionistas concordam com todos eles, concluindo logicamente que a evolução, em qualquer das modalidades apresentadas, é biologicamente impossível e não tem apoio no registo fóssil.

    ResponderEliminar
  24. Mats,

    podemos escolher especificamente comunistas como se fossem representativos dos ateus, tal como podemos escolher grupos entre teístas como representativos de teístas, que dizem saber o que Deus quer. Aliás, podemos escolher cristãos, desde de hipócritas ladrões evangélicos, passando por inquisidores e a KKK, para esse fim. O que há em comum em todos eles é uma moralidade baseada na autoridade: Estaline era criticado por ser visto como uma divindade (Tuominen, Nikita Khrushchev), Lao Tsé Tung também era objecto de culto de personalidade e o Juche, da Coreia do Norte, é considerado uma religião. No entanto, eles podiam ordenar e matar. Não eram como a bola invisível, que é a questão do artigo e dos comentários.

    Será que Deus pode aparecer-nos para explicar quem afinal tem razão a respeito Dele? Não me parece. Se assim é, então é inacessível. O que é acessível é o conjunto de seres humanos que dizem dizer o que Ele diz e quer, sejam os bombistas suicídas, cristãos que acham o uso de tratamentos médicos pecado, evangélicos que dizem poder curar miraculosamente por meio de Deus/Jesus e sacerdotes que acham-se especialistas sobre como as pessoas devem viver e têm influência política. Dizer que está escrito na Bíblia, no Corão, nos Vedas, nos códice sagrados Chineses, na Epopeia de Gilgamesh, no Livro dos Mortos ... não serve de prova. Ninguém vê as vestes do rei e uns dizem que o rei vai nu.

    ResponderEliminar
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  26. RESPOSTA A WRYM

    "Bom, se deus existe podes explicar-me como e porquê ele parou de intervir nos assuntos humanos?"

    Primeiro é necessário demonstrar que Deus parou de intervir nos assuntos humanos. Essa é uma pergunta capciosa, do tipo "quando é que deixas de bater na tua mulher?"

    "É que o deus que parava o sol no céu (lol)"

    Quem pode o mais, pode o menos. Quem cria o Universo também pode alterar pontualmente o funcionamento do sistema solar...


    "...que mandava pais sacrificarem os filhos mas depois era só para ver se eles o faziam"

    Deus quis saber se Abraão ia ao ponto de dar o seu filho por amor a Deus, porque Deus sabia que ia dar o seu Filho por amor dos descendentes de Abraão.

    No final, Abraão não sacrificou o seu filho (embora soubesse que Deus o podia ressuscitar) mas Deus sacrificou o seu Filho Jesus Cristo.


    "...que mandava ursas matar crianças que chamavam careca a um profeta"

    Deus quis deixar bem claro que as consequências de gozar com um dos seus profetas podem ser graves...

    "...que permitia que um fiel fosse torturado e visse a sua familia morta apenas para provar a satanás"

    Deus permite a existência do mal, da doença, da corrupção e da morte, mas, em última análise, vai restaurar toda a sua Criação...


    "esse malandro, que o dito fiel nunca se revoltaria"

    Jó efectivamente permaneceu fiel e Deus recompensou abundamentemente por isso.

    "...que matou uma mulher porque ela se virou para trás"

    Deus diz que a consequência do pecado é a morte, para a mulher e para todos nós... mas temos a vida eterna através da fé em Jesus Cristo


    "...que fez com que um povo andasse 40 anos para percorrer a distancia do Egipto à Palestina"

    simplesmente porque o povo foi rebelde contra Deus e ingrato, tendo preferido voltar ao Egito e tendo adorado imagens de escultura...


    "ufa, agora está bem quieto"

    Nem todos pensam assim. Hitler pensava que podia exterminar o povo judeu, os descendentes de Abraaão, Isaque e jacó, mas depois suicidou-se e por causa dele a Alemanha foi bombardeada, ocupada e dividida...

    Entretanto os judeus voltaram à Terra prometida por Deus a Abraaão...

    Não pelos seus próprios méritos, mas porque Deus continua a intervir nos assuntos humanos...


    "Bastava aparecer por aí dizer: eu existo! e todos os problemas dos tenebrosos ateus são resolvidos e vamos todos para a missa esperar pelo arrebatamento..."

    Deus já apareceu, há 2000 anos, através de Jesus Cristo. Acalmou as tempestadas, multiplicou os pães e os peixes, curou os cegos e os coxos, andou sobre as águas, ressuscitou os mortos e ressuscitou com um corpo incorruptível.

    Desses acontecimentos temos registos independentes, consistentes, detalhados e fidignos.

    "E que tal paulo, tornou-se crente depois de ter sido cegado por um anjo ou luz ou o que o valha? Assim também eu era crente."

    A verdade é que algo de muito forte aconteceu para transformar alguém que era anti-cristão, que perseguia e matava os cristãos, numa pessoa que lançou as bases do cristianismo para os 2000 anos subsequentes...


    Esses acontecimentos foram, simplesmente, os mais importantes da história Universal, tendo mudado totalmente o rumo dos acontecimentos nos dois milénios posteriores...

    Infelizmente nunca vimos a matéria e a energia a surgir do nada, a vida a surgir da não vida ou uma espécie menos complexa a evoluir para outra diferente e mais complexa...

    Isso é pura especulação. É uma fábula...

    ResponderEliminar
  27. PEDRO AMARAL COUTO DIZ:

    "Será que Deus pode aparecer-nos para explicar quem afinal tem razão a respeito Dele? Não me parece. Se assim é, então é inacessível."

    Deus já apareceu, há 2000 anos, através de Jesus Cristo.

    Acalmou as tempestadas, multiplicou os pães e os peixes, curou os cegos e os coxos, andou sobre as águas, ressuscitou os mortos e ressuscitou com um corpo incorruptível.

    Desses acontecimentos temos registos independentes, consistentes, detalhados e fidignos.

    Infelizmente nunca vimos a matéria e a energia a surgir do nada, a vida a surgir da não vida ou uma espécie menos complexa a evoluir para outra diferente e mais complexa...

    E no entanto, apesar da total falta de evidências, o Pedro Amaral Couto parece acreditar nisso...

    ResponderEliminar
  28. "Entretanto os judeus voltaram à Terra prometida por Deus a Abraaão...

    Não pelos seus próprios méritos, mas porque Deus continua a intervir nos assuntos humanos... "

    Brilhante intervenção esta do teu deus, Perspectiva: arranjar maneira de chacinar seis milhões da forma mais horrível possível para que o mundo aceite que lhes seja concedido um sítio para viver. Com deuses destes, para que é que precisamos de Satanás?

    ResponderEliminar
  29. Cristy,

    o perspectiva deve estar a dar a volta ao assunto... Só vejo "bla bla bla" - as únicas palavras dele que vejo devem ser as que citaste. Responder-lhe deve ser exactamente o que ele quer. É como um advogado desviar o assunto que prejudica o seu cliente para se safar, mas em geral o juiz não deixa. E ele sabe muito bem disso.

    Se tem uma opinião contrária do que está no artigo, que ele o contra-argumente. Se quisermos saber como ele e o Mats se safam nisso, por exemplo, em relação a leões que comem melancias, basta ler os comentários do artigo em questão e é mais fácil respondê-los. Ter os comentários dispersos e confusos, com imensos temas, é o que o perspectiva deve querer.

    ResponderEliminar
  30. RESPOSTA À CRISTY

    "Brilhante intervenção esta do teu deus, Perspectiva"

    A verdade é que os acontecimentos históricos confirmam o que a Bíblia dizia.

    É por terem consciência disso que muitos adoram hoje o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, de que fala a Bíblia, mas já ninguém liga a Zeus ou a Júpiter.

    A história se encarregou de mostrar qual é que mantém a sua relevância...

    "...arranjar maneira de chacinar seis milhões da forma mais horrível possível"

    Satanás procura frustrar os planos de Deus, não hesitando em exterminar o maior número de pessoas possível..,

    A Bíblia diz que Satanás é homicida...

    Quando dizemos que chacinar um povo é mal, no fundo estamos a aceitar que existe uma moral objectiva, que transcende os Estados e as comunidades, e a rejeitar a lógica evolucionista do triunfo das raças mais favorecidas na luta pela vida...

    Se a evolução fosse a única lei da natureza, com todas as extinções massivas, então teríamos que concluir que o genocídio pode ser uma forma de garantir a sobrevivência dos mais aptos...

    Se tudo o que existe tem existência material e resulta de processos físicos aleatórios, então os valores universais do bem e da justiça não existe, porque não têm realidade física...

    Quando dizemos que o genocídio é um mal estamos (mesmo inconscientemente) a afirmar que Deus existe e a evolução é mentira...

    "...para que o mundo aceite que lhes seja concedido um sítio para viver."

    Não se trata de qualquer sítio. Trata-se do mesmo sítio que é referido no livro de Génesis, de que os evolucionistas fogem como o diabo da cruz...


    "Com deuses destes, para que é que precisamos de Satanás?"

    Precisamente porque Satanás existe, é que precisamos de um Deus que o vença para toda a eternidade...

    ResponderEliminar
  31. É INTERESSANTE VER O PEDRO AMARAL COUTO A DAR A TÁCTICA À CRISTY...

    Mas já que introduz o assunto, aqui vai:

    MANDÍBULAS E VEGETARIANISMO

    O Ludwig parece ter problemas com a ideia de que, na criação inicial, todos os animais e seres humanos eram vegetarianos, incluindo os leões e os tubarões.

    No caso dos tubarões brancos, que se alimentam de focas, tartarugas e grandes peixes (e por vezes atacam o homem) a dentada é bem mais poderosa do que a dos leões…

    Na verdade, quando vemos à nossa volta comportamento predatório, cobras venenosas, baleias assassinas, aranhas venenosas, cogumelos venenosos, etc., temos dificuldade em compreender que nada disso existia no princípio da Criação.

    A Bíblia diz que no princípio tudo era bom.

    Referimo-nos, naturalmente, a um tempo anterior à maldição da natureza por causa do pecado humano e, por maioria de razão, ao dilúvio global.

    Mas estes eventos alteraram profundamente o estado de coisas inicial.

    No entanto, não existe nada de irracional nessa crença.

    Ainda hoje muitos animais com dentes afiados e garras (v.g. ursos, lémures, pandas) comem frutos e vegetais.

    Ainda hoje alguns tubarões (v.g. tubarão baleia) se alimentam de pequenos peixes e plâncton.

    Não existe nenhuma incompatibilidade lógica e científica entre dentes afiados e garras, por um lado, e a ingestão de vegetais e fruta, por outro.

    Isso pode ser observado todos os dias.

    Certamente podemos pensar que Deus criou informação genética para dentes maiores e menores e que, num mundo degenerado e predatório, a selecção natural nalguns casos privilegiou animais com dentes maiores.

    Por mutações aleatórias e selecção natural alguns tubarões desenvolveram dentes maiores e outros menores, a partir da informação genética pré-existente nos genomas.

    Mas a selecção natural, por si só, não explica a origem da informação genética que codifica para dentes maiores ou menores.

    Mutações aleatórias e a selecção natural, por si só, não transformam partículas em tubarões.

    É por isso que a evolução os tubarões permanece um mistério para os evolucionistas.

    ResponderEliminar
  32. Ludwig,

    «As religiões só inventam. Cada uma para seu lado, com revelações, corações, intuições e confusões, criam e agarram-se a ideias que não sabem nem podem saber se são verdade. E passam o tempo a dizer que marcam golos quando ninguém sabe da bola.»

    A cada parágrafo mais claro fica que o que faz falta é ler a Palavra de Deus. Quem não lê, "chapéu"! E não adianta dizer que se dispensa, ou que não é preciso conhecer aquilo de que se está a falar.

    Há mais verdade num versículo da Bíblia do que em toda a Ciência e Filosofia, e isso tem sido muito inspirador para as ciências e para as filosofias.

    Nunca como hoje a Bíblia serviu de inspiração a romancistas, cientistas, filósofos, publicitários, literatos, artistas, ateístas, oportunistas.

    É como uma força gravitacional irresistível ao pensamento.

    ResponderEliminar
  33. "Desses acontecimentos temos registos independentes, consistentes, detalhados e fidignos."

    Jónatas, essa deu-me para rir. Podes repetir isso as vezes que quiseres que não se torna verdade. (E o mesmo se aplica às dissertações sobre informação, etc.)

    Não consegues escapar ao facto que também temos registos consistentes, detalhados e fidignos em como algo ou alguém ditou um livro ao Maomé. Aliás, muito mais consistente, detalhado e fidigno! E esse livro contraria muito do que acreditas sobre Jesus e Deus. E mais recente tens as revelações ao fundador da fé Bahá'í.

    Revelações divinas ou visitas de supostas divindades à centenas ou milhares de anos, não são boa forma de se saber o que quer que seja.

    ResponderEliminar
  34. Carlos Soares,

    «A cada parágrafo mais claro fica que o que faz falta é ler a Palavra de Deus.»

    Qual delas? Essa é a questão... Note que, segundo o Jónatas, a Palavra de Deus é que o leão foi desenhado inteligentemente para comer melancias. É essa que me falta ler? Ou será as que Maomé nos relatou? Ou as que estavam escritas nas placas de ouro que John Smith traduziu? Ou as que David Koresh transmitiu?

    Se aqueles que seguem a Palavra de Deus pudessem ao menos concordar acerca de qual é a Palavra de Deus já ajudava.

    ResponderEliminar
  35. Carlos Ricardo Soares: «A cada parágrafo mais claro fica que o que faz falta é ler a Palavra de Deus.»

    O que é exactamente a Palavra de Deus?

    ResponderEliminar
  36. Jónatas,

    "Ainda hoje alguns tubarões (v.g. tubarão baleia) se alimentam de pequenos peixes e plâncton."

    O tubarão baleia é muito mau exemplo para a tua "causa". Não tem dentes.

    "A Bíblia diz que no princípio tudo era bom."

    E agora temos mal, temos sofrimento e animais a comerem-se uns aos outros, pq o sr. Deus amaldiciou tudo num ataque de histeria quando um homem comeu uma maça proibida (coisa que ele de certeza já sabia que ia acontecer). Pois claro... faz todo o sentido. É um deus muito compreensivo e benevolente realmente.

    Feliz ou infelizmente não é mais credível que as centenas ou milhares de mitos de criação já inventados pelo homem.

    ResponderEliminar
  37. RESPOSTA AO NELSON CRUZ:


    "Não consegues escapar ao facto que também temos registos consistentes, detalhados e fidignos em como algo ou alguém ditou um livro ao Maomé."

    Trata-se apenas de um livro e não de vários relatos independentes. No caso da Bíblia temos 39 livros no Velho Testamento e 27 no Novo Testamento.

    É uma "pequena" diferença...


    "Aliás, muito mais consistente, detalhado e fidigno!"

    Como disse, trata-se apenas de um livro, largamente baseado na Bíblia embora alterando-a em pontos significativos...

    "E esse livro contraria muito do que acreditas sobre Jesus e Deus."

    O que pode significar que está errado.

    Na verdade, o mesmo foi escrito muitos séculos depois dos acontecimentos sobre que fala, o que não sucede com os escritos bíblicos...

    "E mais recente tens as revelações ao fundador da fé Bahá'í."

    Sem qualquer fundamento histórico consistente...

    "Revelações divinas ou visitas de supostas divindades à centenas ou milhares de anos, não são boa forma de se saber o que quer que seja."

    Daí a singularidade do Cristianismo.

    O Deus de Abraão, Isaque e Jacó mantém a sua relevância para compreendermos os grandes problemas do século XXI (v.g. Holocausto, Palestina, Jerusalém), o mesmo não se podendo dizer de Zeus ou Júpiter, há muito abandonados pelos gregos e os romanos, sendo que muitos destes também acabaram por acreditar no Deus da Bíblia.

    ResponderEliminar
  38. http://sic.sapo.pt/online/video/informacao/sinais-de-fogo/2010/5/papa-%E2%82%ACuros11-05-2010-235153.htm

    ResponderEliminar
  39. A palavra e a vontade de Jeová nem é difícil de interpretar.

    Em relação ao casamento ele é para sempre ou pode haver divórcio e pode-se ou não se pode usar anticoncepcionais e a homossexualidade é permitida ou proibida.

    Os padres devem ser casados ou devem ser castos e transformam pão e vinho ou isto é uma grande heresia.

    O papa é infalível ou é o representante do diabo.

    Basta a Bíblia e não se pode ler a Bíblia literalmente.

    Pode e deve-se rezar aos santos e à virgem Maria ou isto é o caminho para o inferno.

    A evolução é incompatível com a fé cristã. A evolução é compatível com a fé cristã.

    Pode-se e deve-se rezar pelos mortos. Rezar pelos mortos é heresia.

    Como se vê a coisa é simples e clara.

    Só não vê quem não quer.

    ResponderEliminar
  40. Nelson: Treta da semana: Melancias e isto. Gostaria de ver como é que as pessoas concentram-se num assunto de cada vez e no que isso dá. Assim se pesquisar por "melancias", encontro os comentários facilmente. Como o perspectiva defende a honestidade intelectual, deve aceitar e não haverá problemas.

    ResponderEliminar
  41. Perpectiva

    Como vai a experiência ?

    ResponderEliminar
  42. Volto a colocar a questão a Carlos Ricardo Soares, caso ele não a tenha lido: o que é exactamente a Palavra de Deus?

    ResponderEliminar
  43. RESPOSTA AO NELSON CRUZ

    "O tubarão baleia é muito mau exemplo para a tua "causa". Não tem dentes."

    As mutações e a selecção natural acabaram por dar origem a tubarões com mais ou menos dentes e maiores ou menores dentes, a partir da informação genética existente e com grande variabilidade.

    Mas a selecção natural não consegue criar vida nem transformar uma espécie menos complexa noutra diferente e mais complexa...


    "E agora temos mal, temos sofrimento e animais a comerem-se uns aos outros, pq o sr. Deus amaldiciou tudo num ataque de histeria quando um homem comeu uma maça proibida (coisa que ele de certeza já sabia que ia acontecer)"

    O problema não foi a maçã. Foi a desobediência a Deus...

    A desobediência tem consequências...


    "Pois claro... faz todo o sentido. É um deus muito compreensivo e benevolente realmente."

    É compassivo exactamente porque amaldiçoou a sua criação e a morte foi introduzida no mundo.

    Se tudo ficasse na mesma as pessoas continuariam a fazer o mal eternamente, sem controlo, tornando a existência insuportável...

    Ao amaldiçoar a sua criação Deus dá-nos uma razão para nos arrependermos...

    Ao mesmo tempo promete-nos vida eterna com Ele...

    "Feliz ou infelizmente não é mais credível que as centenas ou milhares de mitos de criação já inventados pelo homem."

    O livro de Génesis é singular.

    Muitos dos antigos mitos da criação versam sobre a criação dos próprios deuses num contexto de luta e de morte...

    O deus grego Cronos chega a comer os seus próprios filhos...

    Diferentemente, a Bíblia ensina que um Deus racional criou o Universo racionalmente, com uma estrutura racional, para ser compreendido por seres racionais porque criados à imagem de um Deus racional...

    O criacionismo é racionalidade pura...

    O mito evolucionista, também ele um mito da antiguidade (já era ensinado por Demócrito, Epicuro ou Empédocles) afirma que tudo veio do nada por acaso, sabe-se lá como, através de processos irracionais.

    Para a teoria da evolução, o Universo, a vida e o homem surgiram por processos irracionais e cegos...

    A teoria da evolução é o cúmulo da irracionalidade...

    Os ateus são os maiores irracionais, porque pretendem deduzir a racionalidade humana a partir de um Universo irracional, cometendo, nesse mesmo momento, um acto irracional...

    ResponderEliminar
  44. Perspectiva, vou jogar o teu jogo:


    "Quem pode o mais, pode o menos. Quem cria o Universo também pode alterar pontualmente o funcionamento do sistema solar... "

    Mas porque passou de fenómenos observáveis e inquestionáveis para o jogo de bastidores que sugeres?

    "Deus quis saber se Abraão ia ao ponto de dar o seu filho por amor a Deus, porque Deus sabia que ia dar o seu Filho por amor dos descendentes de Abraão. "

    Aqui ainda não devia ser omnisciente...

    "Deus quis deixar bem claro que as consequências de gozar com um dos seus profetas podem ser graves... "

    Matar crianças? Grande deus, o teu...

    "Jó efectivamente permaneceu fiel e Deus recompensou abundamentemente por isso. "

    Ou seja, desculpa lá pelos filhos que perdeste. Agora podes ter mais para compensar... Novamente, grande deus o teu. Inseguro e paranóico, apre...

    "Deus diz que a consequência do pecado é a morte, para a mulher e para todos nós..."

    Grande deus... e grande pecado, voltar-se para trás para ver que barulho todo era aquele... Mas tens consciência que historias desta existem em todas as religiões, certo?

    "Nem todos pensam assim. Hitler pensava que podia exterminar o povo judeu, os descendentes de Abraaão, Isaque e jacó, mas depois suicidou-se e por causa dele a Alemanha foi bombardeada, ocupada e dividida... "

    Já cá faltavam os nazis... Sim de facto olhando para a alemanha vemos que é um karma pesadíssimo serem o país mais próspero da europa.

    "Desses acontecimentos temos registos independentes, consistentes, detalhados e fidignos. "

    E nem um link para um? Também há registos fidedignos que houve um rei inglês que tirou uma espada de uma pedra ou que um cavaleiro matou um dragão... este por acaso até foi canonizado pela icar.

    "Esses acontecimentos foram, simplesmente, os mais importantes da história Universal, tendo mudado totalmente o rumo dos acontecimentos nos dois milénios posteriores... "

    Achas? Olha que o Universo é muito grande e o "acontecimento" que pensas que existiu nem sequer influenciou o que se passava na baixa da banheira (ou como lhe chamavam na altura) quanto mais o universo.

    "Infelizmente nunca vimos a matéria e a energia a surgir do nada, a vida a surgir da não vida ou uma espécie menos complexa a evoluir para outra diferente e mais complexa... "

    Só por desonestidade, burrice ou psicopatia (ou as três) é que se pode achar que há mais indícios fidedignos que um homenzito andou pela palestina de braços abertos a curar a malta do que indícios que indicam que nós somos fruto de processos atómicos/químicos/biológicos.

    Eu compreendo que a vida é cruel e que a maior parte da humanidade sofre constantemente do berço à cova. A religião serve como alívio para o peso dos dias. O problema é que também serve para essa maior parte da humanidade aceitar o status quo e a exploração da minoria esclarecida. Afinal de contas, se tu estás aí é porque deus quis e tens de aceitar a tua sorte...

    ResponderEliminar
  45. Desculpem o meu perspectivanço...

    ResponderEliminar
  46. "Só vejo "bla bla bla" - as únicas palavras dele que vejo devem ser as que citaste"

    Pedro,
    tens toda a razão, e eu julgo que brevemente as intervenções do Perspectiva vão voltar a induzir em mim o estado catatónico que me levou a desistir de o ler. Mas por enquanto ainda estou com esperanças de que saia mais alguma coisa tão hilariante como os tigres e leões vegetarianos, porque juro que essa salvou-me um dia que estava a ameaçar saír só torto.

    ResponderEliminar
  47. perspectiva,

    Uma pergunta (um pouco) off-topic. Quando diz:

    "É compassivo exactamente porque amaldiçoou a sua criação e a morte foi introduzida no mundo. Se tudo ficasse na mesma as pessoas continuariam a fazer o mal eternamente, sem controlo, tornando a existência insuportável... Ao amaldiçoar a sua criação Deus dá-nos uma razão para nos arrependermos..."

    acredita mesmo mesmo mesmo no que está a dizer?

    Não o conheço pessoalmente mas a acreditar no que vou lendo aqui, parece que é professor universitário e dá aulas de direito. Confesso que para mim é completamente desconcertante imaginar uma pessoa que supostamente tem alguma formação a dizer tamanhas barbaridade. A não ser, claro está, que esteja só na reinação, divertindo-se com as reacções dos outros comentadores à personagem desconcertante que criou. Daí a minha pergunta, que é verdadeiramente sincera...

    ResponderEliminar
  48. RESPOSTA O LUDWIG:

    Não percebo porque é que o Ludwig acha tão estranho que os animais usem os dentes afiados e as garras para comer grandes frutos (v.g. melancias; abóboras), quando isso acontece hoje.

    Se alguém quiser ver um urso polar a trincar uma melancia pode ver uma fotografia aqui:

    http://protinuss.com/polar-bear-loves-watermelons/

    O Ludwig parece pensar que os animais que têm dentes e garras afiadas são necessariamente carívoros...

    Mas essa é uma ideia errada, facilmente desmentida pela quantidade de animais com dentes e garras afiadas que come frutos e legumes...

    Trata-se de mais um dos disparates do Ludwig produzidos pela sua imaginação...

    Não nos esqueçamos que o Ludwig procurou derrotar os criacionistas com os disparates acerca da teoria da informação, para depois concluir espantosamente com a noção ridícula de que a chuva cria códigos...

    ResponderEliminar
  49. "Há mais verdade num versículo da Bíblia do que em toda a Ciência e Filosofia, e isso tem sido muito inspirador para as ciências e para as filosofias."

    E, mano, se o Carlos Soares o diz, então não pode haver mais dúvida possível.

    ResponderEliminar
  50. RESPOSTA AO PEDRO FERREIRA:

    "Confesso que para mim é completamente desconcertante imaginar uma pessoa que supostamente tem alguma formação a dizer tamanhas barbaridade."

    Isso só pode ser explicado por causa da sua ignorância do facto de que todo o direito ocidental se baseia na Bíblia.

    Como disse o grande jurista inglês do século XVIII, todo o direito do Ocidente é uma concretização dos 10 mandamentos...


    "A não ser, claro está, que esteja só na reinação, divertindo-se com as reacções dos outros comentadores à personagem desconcertante que criou."

    Desconcertantes são aqueles que acreditam que o nada criou tudo por acaso, sabe-se lá como...


    "Daí a minha pergunta, que é verdadeiramente sincera..."


    Mas nem por isso deixa de revelar uma profunda ignorância do modo como a civilização ocidental chegou até aqui...

    ResponderEliminar
  51. "Referimo-nos, naturalmente, a um tempo anterior à maldição da natureza por causa do pecado humano e, por maioria de razão, ao dilúvio global. "

    Tens repetido isto vezes sem conta. Podes indicar-me qual o versiculo onde fica explicado que depois do diluvio os leões tiveram que comer carne?

    E se o diluvio aconteceu porque os homens eram iníquos então como é que só depois é que os leões, com muita pena deles, deixaram de comer melancias?

    É claro que isto é inglório. Tu vens aqui apenas e só como teste à tua casmurrice e ser confrontado com a verdade apenas te afunda mais na tua superstição. Por muitos bailes que tu aqui leves, por muito que a tua "lógica" seja desmontada, tens sempre o recurso ao "as vias de deus são insondáveis"

    E o que é mais grave, é que aqui ninguém te quer impedir de acreditares no deus, no jesus, no pai natal ou que os tripeiros não andam com uma azia desgraçada.

    O que nós queremos é que tu e pessoas como tu parem de tentar impor comportamentos aos outros baseado em textos escritos há milhares de anos. Acredita que quando vocês deixarem de tentar entrar pela intimidade dos outros dentro os malvados ateus deixam de cometer o supremo crime de escrever uns textos na net...

    ResponderEliminar
  52. perspectiva,

    Pois... Concluo então que acredita mesmo naquilo que diz... A pergunta foi mesmo para ver se estava mesmo a sério ou se estava a gozar com o resto da malta.

    ResponderEliminar
  53. RESPOSTA À CRISTY:

    "Mas por enquanto ainda estou com esperanças de que saia mais alguma coisa tão hilariante como os tigres e leões vegetarianos, porque juro que essa salvou-me um dia que estava a ameaçar saír só torto."

    A Cristy deveria tentar demonstrar empiricamente que:

    1) não existem leões e tigres vegetarianos

    É impossível, porque existem...

    2) os dentes afiados e as garras demonstram que um animal é carnívoro

    É impossível, porque existem muitos animais com dentes afiados e garras que comem frutos e legumes (v.g. ursos, lémures, pandas gigantes, morcegos)...

    Enquanto não conseguir isso não consege, logicamente, demonstrar que os animais não foram iniciamente criados vegetarianos, como a Bíblia ensina...

    Os evolucionistas, quando não conseguem argumentar, procuram ridicularizar...

    Essa é a técnica clássica de quem não consegue refutar empírica e racionalmente.

    Conhecemos o estilo...

    ResponderEliminar
  54. RESPOSTA AO PEDRO FERREIRA

    "Pois... Concluo então que acredita mesmo naquilo que diz... A pergunta foi mesmo para ver se estava mesmo a sério ou se estava a gozar com o resto da malta."

    É pena é que essa pergunta revele um buraco negro no seu cérebro do tamanho da história da civilização ocidental e das suas premissas morais e espirituais...

    ResponderEliminar
  55. "É pena é que essa pergunta revele um buraco negro no seu cérebro[...]"

    :)

    ResponderEliminar
  56. RESPOSTA AO WRYM:

    Génesis 1: 29-30: Todos os seres humanos e animais são criados vegetarianos.

    Génesis 9:3 (depois do dilúvio): Deus estabelece que a carne passa a fazer parte da dieta humana.

    O WRYM deveria tentar demonstrar empiricamente que:

    1) não existem leões e tigres vegetarianos

    É impossível, porque existem...

    2) os dentes afiados e as garras demonstram que um animal é carnívoro

    É impossível, porque existem muitos animais com dentes afiados e garras que comem frutos e legumes (v.g. ursos, lémures, pandas gigantes, morcegos)...

    Considerando que existem hoje muitos animais com dentes afiados e garras que são vegetarianos, não existe nenhuma razão lógica para que no passado, no princípio da criação, os animais de dentes afiados e garras não pudessem ser vegetarianos...

    Não percebo que objecção lógica pode ser encontrada a este raciocínio...

    ResponderEliminar
  57. Uma coisa é um leão comer vegetais. Outra é ser vegetariano. Já lhe foi explicado que uma dieta exclusivamente à base de vegetais causará perturbações na saúde de um leão.

    Já agora, há pessoas que comem merda (umas figurativamente, outras literalmente). Será que isso significa que o homem contém instruções no seu código genético para ser coprófago?

    ResponderEliminar
  58. Carlos Ricardo Soares:

    vou assumir que a Palavra de Deus é a Bíblia: «A cada parágrafo mais claro fica que o que faz falta é ler a Palavra de Deus.» ... «Há mais verdade num versículo da Bíblia» ...

    Para além do Corão e do Livro de Mórmon, também tenho algumas traduções da Bíblia. Li-as todas, de fio a pavio e consulto traduções interlineares. Se o que acabei de dizer, a crítica não se aplica a mim. No entanto tenho o tal problema daltónico. Pergunto aos outros daltónicos: também leram a Palavra de Deus?

    E pergunto a você: se é insuficiente ler a Palavra, o que devemos fazer? Simplesmente aceitar e fingir que estou a ver as roupas do rei? Andar aos pontapés pelo ar, como se visse a bola? Dizer "Deus aparece, se faz favor", para que aparece?

    ResponderEliminar
  59. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  60. O Pedro M. ainda não compreendeu que não estamos a discutir os hábitos das pessoas e dos animais num mundo corrompido e devastado por um cataclismo global...

    Esses hábitos são conhecidos e nenhum criacionista os discute.

    Apenas estamos a dizer que a Bíblia ensina que, no início, Deus criou todos animais vegetarianos e isso não é refutado dizendo que eles são hoje carnívoros...

    Que eles são hoje carnívoros é dito na Bíblia, a qual explica porquê..

    ResponderEliminar
  61. Wym,

    Bom, se deus existe podes explicar-me como e porquê ele parou de intervir nos assuntos humanos?


    A tua pergunta assume que Deus parou de intervir nos assuntos humanos. O que é que te faz pensar assim?

    ResponderEliminar
  62. ANIMAIS COMENDO MELANCIA:

    Uma pesquisa no youtube permite ver que os animais usam os dentes afiados para comer melancia...

    Ursos:

    http://www.youtube.com/watch?v=dcWO-bIRK18&feature=related

    http://www.youtube.com/watch?v=QUzkpDMKIkU&feature=related


    Não há nada no facto de se ter dentes afiados e garras que impeça um animal de comer um fruto grande...

    ResponderEliminar
  63. O Perspectiva é que ainda não compreendeu que é o único a partir de premissas com tremendos buracos lógicos, chegando a conclusões igualmente fracas.

    Pelo menos pare de dizer "A Bíblia ensina". "A Bíblia conta" seria mais correcto.

    ResponderEliminar
  64. AS OBJECÇÕES À DOUTRINA BÍBLIOCA DO VEGETARIANISMO INICIAL (1)

    Em Génesis 1:29-30 a Bíblia diz que, inicialmente, a dieta dos seres humanos e dos animais era de frutos e legumes.

    No plano inicial de Deus não estava o comportamento predatório. Os leão e o cordeiro pastariam juntos. Não se faria mal algum na Criação. As plantas e os frutos foram concebidos para conterem todos os nutrientes necessários.

    Alguns manifestaram grande repulsa por este ensino bíblico. Não conseguem pensar que animais com fortes mandíbulas, como os leões ou os tubarões brancos, pudessem ser originariamente vegetarianos. Mas, bem vistas as coisas, tratou-se de uma repulsa mais emotiva e irracional, do que de uma oposição baseada num qualquer argumento científico, histórico ou lógico.

    Em primeiro lugar, não se pode objectar à ideia de que os animais foram inicialmente criados vegetarianos apresentando o facto de que eles são carnívoros hoje. Todos sabemos que isso é assim e não é isso que está em causa. Nenhum criacionista disputa isso. O que está em causa é a dieta original dos animais numa altura em que a Terra era perfeita e existia abundante vegetação. Recorde-se que mesmo no actual deserto do Saara existem sinais de vegetação luxuriante no passado. É um erro julgar o passado com base nas condições do presente.

    ResponderEliminar
  65. AS OBJECÇÕES À DOUTRINA BÍBLIOCA DO VEGETARIANISMO INICIAL (2)

    Em segundo lugar, existem alguns casos, embora raros, de exemplares de animais carnívoros que têm uma dieta vegetariana. Assim tem sucedido com alguns leões e tigres, por exemplo. Do mesmo modo, existem tubarões que ainda hoje se alimentam à base de plâncton. Ou seja, não existe nenhuma impossibilidade estrutural a que estes animais tenham um dia tido uma dieta não carnívora.

    Em terceiro lugar, não se pode julgar a dieta de um animal pelo tamanho dos seus dentes e das suas garras. Ainda hoje existem muitos animais (v.g. ursos, lémures, pandas gigantes, morcegos) que, apesar de terem garras e dentes afiados os usam para partir frutos e rasgar diferentes vegetais ou comer bambu.


    Num mundo corrompido, como a Bíblia descreve aquele em que vivemos,
    caracterizado pela luta predatória, é natural que mutações e selecção natural tenham levado alguns animais a desenvolver dentes e garras especialmente afiados. Os criacionistas acreditam na selecção natural como instrumento de adaptação das espécies. Mas é um erro julgar a dieta dos animais pelo tamanho dos dentes.

    Tanto basta para dizer que não existe nenhuma objecção lógica ou científica ao ensino bíblico de que Deus criou inicialmente os seres humanos e os animais com uma dieta vegetariana. Na verdade, não se compreenderia como é que Deus poderia ter considerado o comportamento predatório, a lei do mais forte, o sofrimento e a morte, como algo de bom.

    Como se viu, as objecções suscitadas são irracionais e emotivas, despidas de qualquer fundamento lógico.

    ResponderEliminar
  66. E no entanto um gajo quer provar uma maçã e não pode. Ainda se a árvore do fruto proibido tivesse costoletas...

    ResponderEliminar
  67. E a julgar por este video os cães, além de vegetarianos, também deviam falar (inglês por sinal) na altura da criação:
    http://www.youtube.com/watch?v=qXo3NFqkaRM

    ResponderEliminar
  68. João
    Hitler era catolico e atacou os judeus em nome de deus.

    O Hitler pensava que os judeus eram uma raça inferior. A crença em inferioridade racial +e algo mais facilmente justificável com a teoria da evolução do que com a Bíblia.
    O grande mentor de Hitler era o ateu Nitzsche e o seu conceito do "superhomem". Desde quando é que um cristão tem como grande inspiração um livro que ataca a sua fé cristã?
    Hitler entregou pessoalmente uma cópia do livro de Niztsche a Benito Mussolini. Mais uma evidência forte de que ele era cristão.
    Enfim, faz a tua pesquisa, João, e vê as coisas que o Hitler disse sobre o cristianismo.

    O meu ponto mantém-se: o ateísmo causou mais mortes em 100 anos do que o cristianismo em 2000 anos.

    Não ha nenhum preceito no ateismo que promoca a ditadura.

    Os fundadores do comunismo afirmaram que a sua ideologia estava ligada ao comunismo. Os norte coreanos estão a agir tal como Marx, o ateu, queria.

    Mas a resposta que eu quero mesmo saber é como sabes que Maomé estava enganado.

    As suas revelações contradizem a realidade.

    O regime nortecoreano usa do subrenatural para marketizar o seu governo, o qeu dificilmente pode ser considerado defender ateismo.

    O facto de usarem o que tu chamas de sobrenatural para marketizar o comunismo não invalida que eles sejam ateus, e que o que eles fazem esteja de acordo com o ateísmo.

    Quase todos os crapulas da historia não eram ateus até porque o ateismo +e muito recente do ponto de vista historico.

    Apesar de ser "recente do ponto de vista histórico", esse mesmo ateísmo causou mais mortes em genocídio no espaço de 100 anos do que 2000 anos de Cristiansmo. Imagina o que aconteceria se os ateus tivessem tido o poder nos últimos 2000 anos. Nem quero imaginar.

    Referi Hitler porque sei que és useiro e vezeiro em consideralo ateu e usa-lo como exemplo de uma regra que não existe.

    Eu disse que o Hitler era ateu? Onde?

    Hitler era catolico.

    Hitler era um evolucionista.

    ResponderEliminar
  69. Mats,

    Já tive uma discussão (online) com um muçulmano que disse basicamente o q acabaste de escrever no teu ultimo comentário (tirando a parte sobre o Maomé). Foi um deja vu do caraças!

    "Hitler era um evolucionista."

    E o Torquemada era cristão e católico. Não queres que julgue todos os cristãos à luz dele, pois não?

    Hitler era um eugénico. Uma teoria biológico-médica bastante comum na época. Baseada na teoria da evolução, sim, mas profundamente errada (e imoral). Felizmente, tal como outras ideias desastrosas da altura, como a lobotomia, é uma coisa que já lá vai.

    "A crença em inferioridade racial +e algo mais facilmente justificável com a teoria da evolução do que com a Bíblia."

    Correcto. Mas foram os europeus profundamente cristãos da idade média que consideraram os negros sub-humanos e fizeram deles escravos. Não foram darwinistas, quanto mais os eugénicos do tempo do Hitler.

    "Os norte coreanos estão a agir tal como Marx, o ateu, queria."

    E se o Marx fosse vegetariano isso significaria que os vegetarianismo leva à ditadura, certo??? Arre!

    PS: Já agora gostava de saber que revelações do Maomé contradizem a realidade.

    ResponderEliminar
  70. Nelson,
    "Hitler era um evolucionista."

    E o Torquemada era cristão e católico. Não queres que julgue todos os cristãos à luz dele, pois não?


    Não, mas não quero que se esqueça qual era a filosofia deminante no movimento eugénico nazi. Deve-se ver o que é que as pessoas acreditavam e ver se elas agiram de acordo com o que professavam acreditar.
    No caso de Hitler, Stalin, Pol Pot e Mao Tse Tung, é mais do que claro que nada do que eles fizeram contradiz a sua fé na evolução e/ou no ateismo.

    Se tens acompanhado as coisas que eu digo aqui, eu sempre disse que sou contra as caricaturas que o Ludwig faz do cristianismo uma vez que isso revela muitas coisas (uma delas sendo que ele não tem argumentos contra o Cristianismo genuíno).

    Do mesmo modo, eu também tento não fazer caricaturas do ateísmo e nem do evolucionismo.

    Hitler era um eugénico. Uma teoria biológico-médica bastante comum na época. Baseada na teoria da evolução, sim, mas profundamente errada (e imoral).

    Bem, isso já é uma questão de opinião. O Hitler não via nada de mal na eliminação dos menos aptos, tal como a selecção natural não é moralmente guiada.

    Felizmente, tal como outras ideias desastrosas da altura, como a lobotomia, é uma coisa que já lá vai.


    Sim, 6 milhões de mortos depois, essa ideologia baseada na teoria da evolução "já lá vai":

    "A crença em inferioridade racial +e algo mais facilmente justificável com a teoria da evolução do que com a Bíblia."

    Correcto. Mas foram os europeus profundamente cristãos da idade média que consideraram os negros sub-humanos e fizeram deles escravos.


    Até pode ter sido, mas, tal como disse em cima, a Bíblia não oferece plataforma nenhuma para se considerar esta ou aquela etnia como "sub-humana". A teoria da evolução, sim.

    "Os norte coreanos estão a agir tal como Marx, o ateu, queria."

    E se o Marx fosse vegetariano isso significaria que os vegetarianismo leva à ditadura, certo??? Arre!


    Se Marx dissesse que se deve lutar contra os comedores de carne, subjugá-los e até eliminá-los, então seria racional identificar a sua fé no vegetarianismo como causa para a sua intolerância.

    Semelhantemente, o ateu Marx claramente identificou a religião cristão em particular como inimiga da sua ideologia comunista, e como tal as matanças dos comunistas que ocorreram durante os século 20 podem ser directamente ligadas ao ateísmo mantido pelos seus fundadores.

    Eu sei que vocês ateus portugueses seriam incapazes de fazer o que Stalin fez, mas eu não estou a atacar as pessoas mas sim a ideologia. Não se pode mudar a História como forma de se defender o ateísmo.

    Pax.

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.