sexta-feira, fevereiro 20, 2009

A importância de ser aborrecido.

O Google Street View é um projecto controverso da Google que acrescenta ao Google Maps e Google Earth fotografias panorâmicas de ruas de várias cidades. A controvérsia vem de acusações de invasão de privacidade da parte de algumas pessoas cujas casas foram fotografadas. A mais recente foi a do casal Christine e Aaron Boring (1), que levaram a Google a tribunal por alegado “sofrimento mental” e prejuízos decorrentes da desvalorização da sua propriedade.

Concordo que é preciso cuidado com a informação pessoal na Internet e que o motor de pesquisa Google é uma ameaça potencial à nossa liberdade de manter a vida pessoal separada da vida profissional ou pública. Mas não são fotografias às casas, tiradas de um carro a circular na via pública, que ameaçam a nossa privacidade. Principalmente quando o Google Street View desfoca as matrículas e as caras das pessoas que apareçam na imagem (2).

Neste caso a juíza rejeitou todas as alegações dos queixosos, e com razão. Agregar e disponibilizar informação é uma coisa útil que a lei não deve impedir. Protege-se a pessoal exigindo apenas que esta informação não possa ser associada a uma pessoa sem o seu consentimento informado. Por isso coisas como os cartões de cliente dos supermercados ou os chips nas matrículas preocupam-me mais que um carro da Google passar aqui pela rua e fotografar o meu prédio.

Mas admito que a razão principal para este post foi o nome dos queixosos. Pôr a Google em tribunal por lhes fotografar a casa em vez de pedir para apagar a fotografia é mesmo coisa de aborrecidos.

1- BBC, 19-2-09, Judge dismisses Google lawsuit
2- Aqui um exemplo, Times Square em NY.

8 comentários:

  1. Ludwig

    Não é coisa de aborrecidos mas algo tipicamente norte-americano que é processar pessoas e empresas para ganhar dinheiro. Sorte para o Google, estes não só são aborrecidos como burros que nem cepos!

    Isto nunca aconteceria no nosso país: qualquer pessoa sabe que um processo em tribunal demora de carago, para depois ser arquivado. Acho bem: as pessoas não têm nada que ir para tribunal quando um par de chapos ou um tiro resolvem as coisas mais rápido e permitem a selecção natural.

    Já agora, quando é que vais escrever um post sobre as fotos de gajas nuas no Carnaval de Torres Vedras? Eu era para escrever, mas estou com preguiça...

    ResponderEliminar
  2. António Parente21/02/09, 13:33

    Dado que a Abobrinha falou em selecção natural, permita-me, caro Ludwig, duas perguntas no campo da biologia (a):

    1) Como se passou da célula procariota à eucariota?

    2) Existem registos fósseis dos filos?

    Obrigado pela sua atenção e paciência.

    (a) Li um artigo onde se diz que a ausência de resposta a estas duas questões é uma falha da teoria da evolução. Pretendo que desminta o autor desse artigo.

    ResponderEliminar
  3. Uma vez por mês e durante alguns dias, o Parlamento Europeu transfere-se de Bruxelas para Estrasburgo por inteiro, com todos os seus colaboradores e toda a sua documentação.

    A única razão para este desperdício de 200 milhões de euros por ano deve-se à vontade da França. Todos os países da União pagam a conta! Nós também!

    Presentemente, um determinado número de membros do Parlamento Europeu, pertencentes a diferentes partidos e países, iniciaram uma acção que visa acabar com este desperdício ridículo.

    É necessário recolher um milhão de assinaturas para que este assunto
    possa ser inserido na agenda da Comissão Europeia.

    Já se recolheram mais de 380 000 assinaturas, mas é preciso um milhão!

    Visite o site aqui e assine para se poder acabar com este abuso ridículo.

    ResponderEliminar
  4. Nota: não hesite em transmitir o conteúdo da mensagem anterior aos seus amigos, para provocarmos uma cadeia de bom senso. Peço desculpa por ser fora de tópico.

    ResponderEliminar
  5. Isso é muito interessante, mas não nos esqueçamos do essencial.

    1) Em todos os sistemas, a presença de informação codificada é sempre indício de inteligência.

    2) A vida depende de informação codificada, onde se contém todas as instruções necessárias à produção e reprodução de seres vivos, com uma densidade, complexidade, qualidade, quantidade e miniaturização que transcendem toda a capacidade humana.

    3) Logo, a vida só pode ter tido origem inteligente, sobrenatural e instantânea, tal como a Bíblia ensina, já que o software e o hardware têm que estar imediatamente presentes para a vida funcionar.

    4) Assim se percebe a falta de evidência fóssil de evolução gradual e o facto de as mutações e a selecção natural reduzirem e degradarem o genoma, causando doenças, cancros, mortes e extinções.

    O Ludwig não se pode esquecer que este argumento, inteiramente suportado pelas observações científicas, transforma o seu ateísmo num "bluff".

    ResponderEliminar
  6. António Parente pergunta:

    1) Como se passou da célula procariota à eucariota?

    Ainda tem dúvidas, nesta matéria?

    Não sabe que nenhum cientista evolucionista consegue responder a essa pergunta?

    Ninguém sabe sequer como é que essa transição poderia ser possível.

    A probabilidade de ela acontecer por acaso é virtualmente zero.

    As investigações mais recentes demonstram que se trata de um problema quase tão grande como o da origem da vida.

    Ainda dá qualquer crédito á teoria da evolução?

    Por favor, António Parente!!

    2) Existem registos fósseis dos filos?

    Ainda tem dúvidas nesta matéria? Não sabe que o próprio tephen Jay Gould escreveu que a árvore da vida evolutiva é pura ficção sem qualquer apoio no registo fóssil?

    Stephen Jay Gould escreveu que a ausência de elos intermédios no registo fóssil, para todos filos, é o "segredo comercial" dos paleontologistas.

    Qual é sua a dúvida? Ainda dá o mínimo de crédito a esse "bluff" que é a teoria da evolução?


    "Obrigado pela sua atenção e paciência."

    Não perca o seu tempo a colocar questões que estão amplamente repondidas pelos próprios evolucionistas.

    Como sabe, a vida depende de informação codificada.

    E esta, em todos os casos conhecidos, depende de inteligência.

    Não se conhece nenhuma explicação naturalista para a origem da vida.

    Mas sabe-se que a informação codificada tem sempre origem inteligente.

    Daí que a conclusão mais racional, e não desmentida por qualquer observação e experiência cientifica, é de que a informação codificada nos genomas só pode ter tido origem inteligente.

    "(a) Li um artigo onde se diz que a ausência de resposta a estas duas questões é uma falha da teoria da evolução. Pretendo que desminta o autor desse artigo."

    Mas quem é que pode desmentir o óbvio? Isso é indesmentível.

    O seu mal é ainda dar o mínimo de crédito a uma teoria que não é mais do que naturalismo e ateísmo disfarçado de ciência.

    ResponderEliminar
  7. Caro Anónimo,
    o post chama-se "a importância de ser aborrecido" mas não foi pensado como apelo à imitação. Se os opositores da deslocação do PE entre Bruxelas e Estrasburgo têm todos a sua falta de educação, prefiro não assinar as vossas petições.
    Cristy

    ResponderEliminar
  8. Caro Colega Perspectiva

    Se bem me lembro, o colega comentador João Vasco disse-lhe uma vez, na caixa de comentários do De Rerum Natura, que o cálculo do número Pi feito na Bíblia estava errado. O colega Perspectiva ficou de efectuar pessoalmente esse cálculo e até hoje parece não o ter feito. Presumo, então, que a Bíblia tem um erro. Se assim é, será que devemos jogar fora o livro sagrado que ambos partilhamos pela fé? A nossa resposta, em uníssono, será "não!".

    Assim se passa com a teoria da evolução: por não ser perfeita não se joga para o lixo. O ateísmo militante apropriou-se dela? É verdade. Mas veja que o ateísmo militante apropria-se de tudo o que considera bom e que seja anti-cristão. O problema não está na teoria da evolução, está no ateísmo. Se alguém utiliza uma coisa boa para fazer uma coisa má não se deve abolir a coisa boa só porque é utilizada para fazer as coisas más. Temos é que mostrar que fazer coisas más é errado.

    Este é o meu ponto de vista.

    Um grande abraço em Cristo do

    António Parente

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.