sexta-feira, maio 04, 2007

Kryptonite!

O António Parente deu-me uma notícia intrigante (1):

« O mesmo tipo de argumento se passa com Deus. Apesar do Ludwig considerar que Deus é um ser imaginário, isso não significa que não exista. Pegando também num exemplo de banda desenhada, todos pensávamos que a kriptonite, que retirava força ao Super-Homem, não existia. Entretanto apareceram uns cientistas que disseram "afinal existe".»

Discordo que a kryptonite seja relevante para o teísmo ou ateísmo, mas intrigou-me como a identificariam sem um Super-Homem à mão para testar os efeitos. O Google resolveu o mistério.

A companhia mineira Rio Tinto encontrou na Sérbia um mineral desconhecido e mandou uma amostra para análise. Determinada a composição, os analistas usaram também o Google para ver se alguém tinha descrito esse mineral. E sim. «Sodium lithium boron silicate hydroxide» era o rótulo da caixa onde o Lex Luthor guardou a kryptonite no filme «Superman Returns« (1).

Apesar da composição química ser quase idêntica (a do Super-Homem tem flúor e esta não), a «kryptonite» verdadeira é um mineral branco com a textura do giz. Desconhece-se o efeito que terá no Super-Homem, mas calculo que seja o mesmo que tem em Deus.

Além da coincidência, fascinou-me o paralelo com muitas crendices. Alguém inventa uma coisa. Por coincidência, ocorre algo semelhante. Louvado seja! Milagre!

Treta.

1-J. Micah Grunert, 24-4-07, Kryptonite Exists.

Mais detalhes sobre este minério: Jadarite

22 comentários:

  1. Caro Ludwig

    A Kriptonite é tão irrelevante para o teísmo e o ateísmo como o Homem-Aranha. Estão exactamente ao mesmo nível. Usei um exemplo de banda desenhada tal como o Ludwig o fez. E não foi milagre, foi sorte pura. :-)

    E confiei nos seus colegas cientistas. Mais do que o Ludwig parece confiar. Louvado seja Deus! Ainda o hei-de ver de joelhos no confessionário... ;-)

    p.s. - tenho mais "trunfos" de banda desenhada na "manga".... :-)

    ResponderEliminar
  2. António Parente,

    Se for a fórmula para a poção mágica onde o Obelix se ia afogando quando era pequenino diga-me. Às vezes dava-me jeito para resolver uns assuntos lá pelo bar!

    ResponderEliminar
  3. Um mineral branco com a textura do giz? Cá para mim é mais uma invençâo da ministra da educação para fingir que altera qualquer coisa no ensino sem gastar dinheiro.Como sempre, só mudam as moscas, a merda é a mesma.:-)
    Karin

    ResponderEliminar
  4. Caro Helder

    Pergunte aos colegas do Ludwig. Eu limitei-me a reproduzir uma notícia de jornal. Enfim, sou muito crédulo, já não se pode confiar na ciência... ;-)

    p.s. - qual é o bar?

    ResponderEliminar
  5. Ludwig, desculpa a publicidade.

    O bar é o Palpita-me, no Bairro Alto. Música ao vivo às 3ª, 4ª e 5ª. Karaoke nos restantes dias. Encerramos aos domingos.

    Apareçam, identifiquem-se e bebemos um copo.

    ResponderEliminar
  6. Á desculpem mas se é branca e parece giz não é Kriptonite, porque a Kriptonite era esverdeada!!! e era dura!!
    Podem-lhe chamar krippamite se calhar:))))
    E por favor se alguem sabe a formula da pocão magica que divulge porque me faz muita falta!!

    ResponderEliminar
  7. Ou será que a kriptonite é aquela substancia que arruina os pianos dos manueis antónios, que de super crentes passam a super incoerentes com a acção da kriptonite. :-)
    O manuel antónio de pianista, ainda vai acabar a pregar aos peixes, e depois será pescador ou peixeiro?
    Hehehe... :-) LOL
    Como diria o Bart Simpson: "Delicious little pun!"

    ResponderEliminar
  8. Alguém me ajuda??Não consigo postar, a página deixa de funcionar. Nem sequer consigo entrar no blogger.

    ResponderEliminar
  9. Caro António Parente.

    Tem razão, eu devia ter sido mais específico.

    O que é irrelevante é haver algo real que se assemelha à kryptonite da ficção. Ou seja, este episódio em particular é irrelevante.

    Mas a kryptonite pode ser relevante pelo que o António menciona:

    «todos pensávamos que a kriptonite, que retirava força ao Super-Homem, não existia»

    E porquê? Porque não havia indicios concretos para o fazer. Tal como o Homem Aranha, o Super Homem, ou Pai Natal. E o tal indefinido Deus.

    Só se justifica deixar de assumir que estes não existem quando os encontrarmos. E não basta encontrar uma substância branca com a textura do giz que tenha uma fórmula parecida à inventada para estes seres.

    ResponderEliminar
  10. Mas, Ludwig, tens que concordar que existem substâncias de pó branco que podem fazer ver coisas muito mais imaginativas que as que acabas de citar!

    ResponderEliminar
  11. E o senhor olhou para o mundo que não o via e disse: "faça-se o pó branco" e alguém conseguiu Vê-lo. E porque isto era bom, o senhor fez ricos todos os que o distribuiam. António 14:24

    E as linhas com que ele escreveu eram direitinhas como a lâmina que as desenhou, é estranho alguém dizer que deus escreve por linhas tortas.

    :-)

    ResponderEliminar
  12. Ok! Então vamos lá…
    “Palpita-me” é um bar no Bairro Alto? Ora ai está uma revelação, se ninguém o dissesse eu não saberia que ele existiria. Se por acaso o bar implodir antes da minha visita isso quererá dizer que por nunca o ter visto ele nunca existiu. É isso? ;)
    Espero que o Hélder me perdoe pela brincadeira… já agora, falta o horário de funcionamento. :)
    Gostaria que me explicassem porque raio foram buscar o meu amigo Peter para esta conversa. O rapaz já perde a roupa sempre que a troca por aquele fato americano, tem pressentimentos a toda a hora, colar-se tudo às mãos, é acusado por sujar tudo com teia e ainda tem que aturar estas cenas da kriptonite e do Super-Homemsexual. Fosga-se! Espero que seja a última vez que falam do P. Parker desta forma caso contrário terão que se haver comigo. :)
    Ludi, sempre trazes os Cd’s?
    Um óptimo fim-de-semana para todos.

    ResponderEliminar
  13. JPVale,
    Eu não resisto. :-)
    Se o bar for implodido, alguém teve de causar a implosão, pelo que estaria comprovada a existência, não se implode o que não existe.
    Agora subsiste a questão... Será que não sabemos da existencia de deus porque algum engraçadinho o implodiu? Se assim é, como é que se consegue implodir deus? Será que deus afinal não tem tanto poder como se pensava, e na realidade não passava de um cientista maluco com um acelerador de particulas? Será que deus não era afinal outro ser anterior a nós no universo? E quem é que o criou a ele?

    :-)

    ResponderEliminar
  14. Ooops! Esqueci-me...
    Estas perguntas não são para o JPVale. Quero um criacionista a sério a responder. O JPVale foi apenas fonte de inspiração.

    ResponderEliminar
  15. Este é um tema bastante popular nas noites de karaoke do Palpita-me, esse templo de veneração às noites animadas do Bairro Alto. Pelo menos até à implosão! ;)

    3 Doors Down - Kryptonite

    I took a walk around the world to
    Ease my troubled mind
    I left my body laying somewhere
    In the sands of time
    I watched the world float to the dark
    Side of the moon
    I feel there is nothing I can do, yeah

    I watched the world float to the
    Dark side of the moon
    After all I knew it had to be something
    To do with you
    I really don't mind what happens now and then
    As long as you'll be my friend at the end

    If I go crazy then will you still
    Call me Superman
    If I'm alive and well, will you be
    There holding my hand
    I'll keep you by my side with
    My superhuman might
    Kryptonite

    You called me strong, you called me weak
    But your secrets I will keep
    You took for granted all the times I
    Never let you down
    You stumbled in and bumped your head, if
    Not for me then you would be dead
    I picked you up and put you back
    On solid ground

    If I go crazy then will you still
    Call me Superman
    If I'm alive and well will you be
    There holding my hand
    I'll keep you by my side with my
    Superhuman might
    Kryptonite

    //Oh whoa whoa//
    3x

    ResponderEliminar
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  17. Meus amigos vamos lá a ter calma. Tanta conversa em torno do Kriptonite fez esquecer aquilo que é talvez o maior milagre da história da BD - as cuecas do Hulk. Nem com spandex se consegue uma cueca com aquele grau de elasticidade. É sem dúvida obra de Deus.

    ResponderEliminar
  18. Eu gosto mesmo é da tiara da super mulher! É melhor que a casota do susto, porque mesmo sem tapar a carinha da dita, ninguém a reconhecia na rua. O mesmo se aplica aos óculos do Clark Kent.

    ResponderEliminar
  19. Caro Kripp

    Engano seu. As cuecas do Hulk são um subproduto do Big Bang, isto é, uma das componentes vitais da energia libertada no primeiro segundo. Assim se justifica a sua elasticidade. Numa dimensão em que o binómio espaço-tempo é curvo, a cueca esticou de tal modo que duzentos e vinte mil milhões de anos-luz depois, apareceu no nosso planeta vinda da Galáxia 2ZX56QW.

    Se considerarmos a questão do ponto de vista filosófico então será um problema epistemológico dual: é a cueca do Hulk a cueca do Hulk ou será apenas um mero reflexo na nossa mente, sem qualqer realidade física?

    Do ponto de vista teológico, a cueca do Hulk é um roubo da ciência à religião. Como decerto saberá o primeiro a tapar os órgãos genitais foi Adão, no Paraíso, com uma parra de uva. Ora e cueca do Hulk é uma mera imitação da parra Adiana. E surge, inevitavelmente, a questão dos direitos de autor: teria direito a ciência a copiar a parra de Adão sem qualquer retribuição de natureza económica para a religião? Será o dízimo a forma económica do pagamento do direito de autor?

    Como vê, a cueca do Hulk levanta questões muitos pertinentes, Kripp.

    Bom Sábado.

    ResponderEliminar
  20. Está tudo a ficar louco..(?)

    eu desconfio que o antonio parente seja uma invenção de alguma mente alucinada, mas com um sentido para o comico muito apurado (sem ofensa ao António em caso que seja mesmo real)

    sobre as cuecas do hulk o seu post é sublime é sublime

    ResponderEliminar
  21. e para rematar: fáck

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.