quinta-feira, maio 23, 2019

Europeias.

Em traços gerais, alinho-me com o LIVRE em quase tudo o que me parece ser preocupação legítima da política. A União Europeia, o clima, a regulação de agentes económicos, o papel distributivo do Estado, o acesso à cultura e conhecimento e assim por diante. E Rui Tavares, o cabeça de lista do LIVRE para o Parlamento Europeu, já demonstrou ser um eurodeputado competente e leal aos princípios que diz defender. Se fosse só isto a minha decisão era simples.

Infelizmente, o problema complica-se pelo avanço do politicamente correcto, até na esquerda mais liberal como a do LIVRE. Por “politicamente correcto” não me refiro a picuinhices vagas mas ao sentido original (1) de presumir que compete ao colectivo condicionar opiniões dos indivíduos. É uma variante secular da heresia, da ideia de que há pensamentos que não se pode admitir que alguém tenha. E isto está a contaminar partidos como o BE e o LIVRE. Por exemplo, as quotas de género requerem que o Estado prejudique ou beneficie certos indivíduos em função de atributos pelos quais o Estado nunca deveria discriminar. Os defensores destas medidas – e a esquerda está cada vez mais cheia deles – dizem ser um mal necessário para mudar expectativas e opiniões que influenciam opções individuais, como a profissão ou em quem se vota. Mas isto presume que é legítimo o Estado manipular estas opiniões. Não é. O Estado tem duas funções fundamentais: primeiro, fazer o possível para que todos sejamos igualmente livres e tão livres quanto isso permita; e, segundo, garantir que cada um pode usufruir da sua liberdade como entender. O Estado deve garantir liberdade de religião mas não deve dizer a ninguém que religião escolher. Deve garantir liberdade de opinião política, de valores pessoais, de orientação sexual, de formação e profissão mas não deve empurrar ninguém para esta ou aquela opção. Qualquer que seja. As quotas são uma medida injusta que tentam justificar com um propósito ilícito, o de usar o Estado para condicionar opiniões que são do foro pessoal.

Este desrespeito pela separação entre o domínio individual e o domínio colectivo é cada vez mais grave. Em 2018, o LIVRE defendeu a «condenação veemente de todas as manifestações racistas» e «uma legislação que criminalize o racismo de forma contundente e explícita»(2). O racismo é uma estupidez e não podemos admitir que polícias torturem detidos ou que juízes condenem inocentes. Mas estes actos são inadmissíveis qualquer que seja o motivo e o racismo é simplesmente o que o racista sente. É uma falha de carácter mas não é do foro penal nem compete ao Estado decidir por que razões cada um pode gostar ou desgostar de alguém. Quando perguntei o que queriam dizer com “criminalizar o racismo” (iriam prender quem não quisesse casar com pessoas de outra raça?) explicaram que só queriam que a lei se cumprisse. Não foi uma resposta adequada. Por um lado, “criminalizar” não é cumprir a lei. É tornar crime aquilo que não o era. E, por outro lado, porque a lei já se tornou politicamente correcta no sentido de pôr o Estado a controlar o que as pessoas pensam. A Lei n.º 93/2017 proíbe quaisquer actos pelos quais «seja emitida uma declaração ou transmitida uma informação» que possa ofender alguém em virtude da sua raça, e presume «intenção discriminatória […] sem necessidade de prova»(3). As sanções ficam a cargo da Comissão para a Igualdade que, entretanto, recomendou à comunicação social e entidades públicas que omitissem informação sobre «origem racial, étnica, a cor, nacionalidade, ascendência» por condicionar «fortemente a perceção e interpretação da realidade»(4). Ou seja, é um mecanismo coercivo para o Estado controlar as opiniões das pessoas limitando a informação disponível. Isto é um problema sério porque ou temos um Estado democrático ou temos um Estado que restringe o que se diz e se sabe para controlar o que se pensa. São opções mutuamente exclusivas (5).

O BE é tão mau como o LIVRE nisto e, se bem que a CDU pareça menos inclinada para as modernices do politicamente correcto, o PCP preserva o politicamente correcto original. Se chegassem ao poder não se inibiriam de censurar o que fosse preciso em nome do “interesse colectivo”, como se faz na China e na Coreia do Norte. É difícil votar liberal nestas condições. Enquanto à esquerda querem mandar no que cada um faz com a sua liberdade, à direita não reconhecem que a liberdade individual exige que o Estado garanta educação, cuidados de saúde, acesso à cultura, justiça, segurança e até que ninguém seja coagido pela miséria a vender o seu trabalho. O novo partido Iniciativa Liberal tem a virtude de defender a liberdade de expressão mas falha nas medidas económicas, defendendo a concorrência fiscal entre países europeus, «baixos impostos e regulação amiga do investidor»(6), precisamente o contrário do que é necessário para sermos todos igualmente livres. E o PS, além de combinar defeitos de ambos os lados tem uma «estratégia europeia específica para a revolução digital» (7) que consiste em censurar os uploads para dar mais dinheiro aos cobradores de cópias (8). Nisso não voto.

Votarei no LIVRE. Mas só porque confio que Tavares não tenha sucumbido ao politicamente correcto e porque me parece muito improvável que o LIVRE eleja dois deputados. Joacine Katar Moreira, na segunda posição da lista, parece determinada a demolir a barreira que separa o Estado do indivíduo. A «base da [sua] participação» será «a acção feminista e anti-racista»(9) e, a julgar por aquilo a que chama «A trilogia poder, privilégio e presunção»(10), não fará qualquer distinção entre actos que compete ao Estado regular e aquilo que, sendo do foro pessoal, como opiniões acerca do próprio ou dos outros, são matéria da qual o Estado tem a obrigação de se abster. A falta de clareza nesta distinção é um problema tão sério que, se um dia acontecer que todos os votos à esquerda sejam também votos nisto, julgo que nesse dia passarei a votar à direita. E temo que não serei o único.

1- Wikipedia, Political Correctness, Early-to-mid 20th century
2- A propósito deste Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial
3- Lei n.º 93/2017
4- TSF, Comissão para Igualdade chama comunicação social devido a aumento de discurso xenófobo
5- E é contraproducente. Uma notícia como Segurança agredido por família no Hospital S. João, apesar de respeitar criteriosamente a lei, não só falha por completo no objectivo de inibir impulsos racistas como reforça a tese extremista da conspiração para encobrir os crimes “deles” pela censura do que “nós” dizemos.
6- IL,Programa Eleitoral Europeias 2019
7- PS, Manifesto Eleitoral
8- Como votaram os eurodeputados portugueses na nova directiva dos direitos de autor?
9- LIVRE, Joacine Katar Moreira
10- Os três “P” ou a trilogia do racismo

36 comentários:

  1. Parabéns pela clareza do texto. Também me confronto com essa questão do politicamente correcto e, como tu, também pondero, por isso, mudar a direcção do meu voto.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado, Lina. Ainda tenho esperança que o bom senso começe a prevalecer. Talvez se formos todos ajudando a apontar estas asneiras...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você escreveu ''comece'' com cedilha...

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. E com este poste chega até para outubro sem necessidade de escrever mais nada apesar de tudo o livre dobrou os resultados

      Eliminar
    4. o livre dobrou devido à campanha na internet? foi fraquinha

      Eliminar
    5. DAS SEQUÊNCIAS DE PALAVRAS
      Oh, Danny boy, the pipes, the pipes are calling
      From glen to glen, and down the mountain side.
      The summer's gone, and all the roses falling,
      It's you, it's you must go and I must bide.
      But come ye back when summer's in the meadow,
      Or when the valley's hushed and white with snow,
      It's I'll be here in sunshine or in shadow,
      Oh, Danny boy, oh Danny boy, I love you so!
      But when ye come, and all the flowers are dying,
      If I am dead, as dead I well may be,
      You'll come and find the place where I am lying,
      Objavio/la tempus fugit à pressa u 03:39 Nema koment

      Eliminar
    6. E o pan com uma campanha no facebook desde 2015 ganhou 160 mil votos dos amantes dos gatos e cães

      Eliminar
    7. e o aliança anda a procurar aliança com outro é o destino do livre

      Eliminar
    8. porque não consegue o livre os 100 mil votos essa é a questão

      Eliminar
    9. criminalizar o racismo é idiota e outras propostas do mesmo jaez não tornam atractivos os atributos do libre

      Eliminar
    10. os partidos perdem votantes pela mesma razão dos blogs falta de frequência do dito espaço público

      Eliminar
    11. Equem conhece rui tavares tirando umas dezenas de milhares de leitores do público o marinho pinto também desapareceu da tv e foi o que se viu

      Eliminar
    12. é um partido como o pctpmrpp sempre à espera de ser alguma cousa

      Eliminar
    13. pode ser que comece a fazer desvios

      Eliminar
  3. Este é um anúncio público para todos que querem vender um rim, temos pacientes que precisam de um transplante de rim, por isso, se você estiver interessado em vender um rim, por favor entre em contato conosco em nosso e-mail em iowalutheranhospital@gmail.com
    Você também pode ligar ou escrever para nós no whatsapp em +1 515 882 1607.

    OBSERVAÇÃO: Sua segurança está garantida e nosso paciente concordou em pagar uma grande quantia de dinheiro para qualquer pessoa que concordar em doar um rim para salvá-lo. Esperamos ouvir de você, para que você possa salvar uma vida.

    ResponderEliminar
  4. RECEITA PARA 69% DE ABSTENÇÃO DESINTERESSE NA MENSAGEM POLÍTICA DO LIVRE E DE OUTRES QUE TAIS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. RECEITA PARA UM 69 PERFEITO - PEGUE-SE EM 10 MILHÕES DE ELEITORES VIRTUAIS JUNTE-SE UM VOTO TRIBAL E CONSERVADOR MISTURE-SE BEM COM UM QUÊ DE INDIFERENÇA PELA EUROPA E TEMOS O RESULTADO OBTIDO

      Eliminar
  5. Mas se nao é o Estado a pugnar pelos valores da democracia, da não-descriminação, dos direitos iguais para todos, do científico em detrimento do pseudo-cientifico, quem é? Que mundo de conto de fadas é esse, em que o estado é uma entidade amoral, sem valores e com uma pseudp-objectividade que é impossível. O estado não deve prender ninguém por ser racista, mas pode e deve lutar contra a difusão de valores racistas, sexistas ou obscurantistas no espaço público. Não há "neutralidade" nestas questões. A homofobia e o racismo matam. Já mataram nas ruas do bairro alto em Portugal. Mas espera, o Estado deve respeitar a opinião do pai homofobico e ignorante que maltrata o filho homossexual (um grupo comprovadamente mais propenso ao suícidio), e não deve ensinar as criancinhas que devem respeitar todos os géneros, cores ou escolhas sexuais (será a ideologia de género neomarxista posmoderna?) Não podemos deixar ganhar o "politicamente correto" e os sjws e os seus safe spaces na universidade... deus nos livre, uma sociedade em que as pessoas podem ser criticadas por dizerem enormidades... A direita criou o bicho papão do politicamente correcto, e os resultados estão à vista. Não serás o único a mudar de voto, só é pena que mais terão caído nesse embuste.

    ResponderEliminar
  6. Sim, não votar é um acto de civismo.
    Pensar em termos partidários aos que tudo têm a perder num Estado corrupto, em todos os poderes, é como pensar que política é como futebol, pode ser parecido, mas no outro dia tudo está esquecido, com ou sem melão.
    Só tem interesse no voto quem tem gente nas câmaras que lá entraram através de cunhas partidárias e favores e por concursos feitos à medida e das negociatas à sua volta, no poder.
    Reforma do Estado?
    Só um Governo que mereça tal nome e uma Assembleia da República que tal nome merecesse teria feito essa reforma, reduzir para um cerca de 100 o número de Câmaras Municipais que ficariam em agrupamentos.
    Se um povo não se revolta contra tudo o que foi lhe saqueado por um governo comandado por plutocratas não se revoltaria contra essa medida aí sim, teríamos decerto o OE equilibrado.
    Por isso o acto de não votar é um acto de direito de resistência, oxalá o tempo ajude a vencer as quadrilhas instaladas no poder e por uma vez que seja este povo não cumpra a liturgia de uma falsa religião a que neste país se chama de democracia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. em traços gerais os manifestos políticos pouco têm de realidade

      Eliminar
    2. em traços gerais o português não vota né

      Eliminar
    3. A EROSÃO ELEITORAL É UM SINTOMA DO APODRECIMENTO DO REGIME MAS NÃO UMA CAUSA PRIMÁRIA DA DESTRUIÇÃO DO TORRÃO NATAL DESSE SOLO PÁTRIO QUE TODOS DEFENDEM MAS QUE NINGUÉM QUER IR TRABALHAR EM CIMA DELE OU MESMO DEBAIXO ...AS CAUSAS PRIMÁRIAS DESTA EROSÃO DO TORRÃO PÁTRIO SÃO A DESTRUIÇÃO DA ESTRUTURA DO ELEITORADO DEVIDO AOS INCÊNDIOS DEMAGÓGICOS QUE O ASSOLAM EM CADA VERÃO

      Eliminar
    4. a causa da erosão eleitoral é a falta de con tacto entre eleitores e eleitos

      Eliminar
  7. Votarei no LIVRE. Mas só porque confio que Tavares não tenha sucumbido ao politicamente correcto[...]. Joacine Katar Moreira, na segunda posição da lista]. Bem, parece-me que estás enganado. Acabei de ver no site do Livre que a Joacine aparece em primeiro lugar na lista. Estou também com o dilema similar ao teu... Apesar de concordar e muito com o que o Livre defende nas áreas económicas, ecologia e política europeia, o politicamente correcto está a atirar-me para fora dos poucos eleitores que, infelizmente, votaram no Livre. Ainda estou indeciso mas não descarto votar pela primeira vez desde que o Livre foi criado num outro partido. É pena...

    ResponderEliminar

  8. Awesome article! Thank you for this article.
    clipping path

    ResponderEliminar
  9. Eu estou aqui para testar como meu vírus Herpes foi curado por DR LEWIS.

    Sou Catherine Peterliu, do Texas, EUA. Eu estive em um relacionamento com um cara e fizemos sexo desprotegido pela primeira vez e em um dia eu tive um grande galo na dobra da minha coxa e vagina. depois de alguns dias, começou a doer mais e mais. Eu disse a ele para tirar uma foto para mim, e parecia feridas abertas, como insetos estavam mordendo minha pele ou algo assim. Então eu fui ao pronto-socorro e eles disseram herpes genital. Eu estava muuuuito deprimido. meu namorado e eu chorei. ele chorou por mim, mas ele não tinha ideia de que ele também tinha. no dia seguinte, a mesma coisa acontece com ele. Nesse ponto, achamos que dei a ele porque fui o primeiro a mostrar os sintomas. A próxima fase que passei foi depressão. Neste ponto, tudo que fiz foi dormir e chorar. Eu senti como se minha vida tivesse acabado. Eu sabia que nunca poderia me casar, me sentia sujo e inútil. Eu estava deprimido por cerca de dois meses. Eu lutei pensamentos de suicídio e foi um incômodo para realizar minhas tarefas diárias. Então eu comecei a me perguntar se haveria um remédio para essa doença, o que me levou a visitar muitos hospitais, e nada de bom saiu disso, até que eu li o testemunho online de uma pessoa que dizia que eles foram curados com a ajuda de Dr. LEWIS Feitiço, desta doença que o mundo considera incurável e lágrimas rolaram pelo meu rosto. Esse testemunho de pessoas despertou em mim uma esperança que me levou a entrar em contato com o Dr. Lewis. Então ele nos assegurou que nós vamos ficar bem, depois de nos reunirmos com os requerimentos necessários, ele nos mandou um pacote e nos deu um guia de instruções sobre como usá-lo, o que fizemos, depois de 7 dias usando o remédio, o herpes. estava totalmente curado. Então eu e meu namorado fomos e fizemos o teste para cada DST no livro e cada teste retornou NEGATIVO, também voltamos para o hospital, e foi confirmado NEGATIVO. Estou postando meu testemunho para ajudar alguém que está sofrendo dessa doença. Não hesite em entrar em contato com o Dr. LEWIS via e-mail: Lewis7temple@gmail.com ou ligue para ele em +2347067468416
    ELE TAMBÉM TEM CURA À SEGUINTE DOENÇA:
    HPV
    HERPES GENITAL
    TRICOMONOSE
    CLAMÍDIA
    HIV
    GONORRÉIA
    HBV
    SÍFILIS
    CÂNCER
    ALARGAMENTO DO PÊNIS
    BOOBS ALARGAMENTO.

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.