sábado, abril 23, 2011

Treta da semana: alternativas.

Não me parece que haja boas opções para ultrapassar esta crise de dívida pública e, principalmente, privada. O Louçã diz que se pode usar fundos daqui e dali, e ele percebe mais disto do que eu, mas suspeito que não temos que chegue para tapar o buraco que os últimos governos escavaram, e ainda menos para o buraco criado pelos bancos, especuladores e “empreendedorismos” do género. Só me oponho à intervenção do FMI e do BCE porque me parece evidente que mais dívidas só vão agravar o problema. O default é inevitável. É preferível admiti-lo agora, enquanto o Estado ainda tem dinheiro para funcionar, negociar e controlar a derrocada, do que depois dos primeiros credores levarem o dinheiro que resta e, além de tesos, estivermos a levar com um “estímulo económico” como o que o FMI tem dado à Irlanda e à Grécia.

Mas no Portal Evangélico descobri outra forma de lidar com o problema. Foi um plano simples, como aliás estas coisas tendem ser, executado no domingo passado:

«Que em cada igreja, em cada casa, seja separado o dia 17 de Abril para um tempo de oração em jejum em favor da nossa Nação, das autoridades, da Igreja, das famílias e das pessoas em particular principalmente àquelas que neste momento mais sentem as dificuldades financeiras que afectam a vida emocional e afectiva pessoal e familiar, como é o caso dos desempregados de longa duração, os reformados e os trabalhadores de menores rendimentos.

Esta é a oração de Davi, pedindo paz para a cidade: “Haja paz dentro de teus muros, e prosperidade dentro dos teus palácios” (Salmos 122:7). Devemos pedir ao Senhor que coloque um muro de protecção em volta de cada lar, e da Igreja. [...E]nquanto as autoridades terrenas têm tentado impedir que os conflitos continuem, a autoridade instituída por Deus na terra, que é a Igreja do Senhor, tem por intermédio da oração e também de acções práticas o poder para impedir que esta destruição continue e aumente repreendendo e resistindo a esses principados.»
(1)

Infelizmente, parece que nem a intervenção do Nosso Senhor Jesus Cristo foi capaz de acalmar os mercados. Não se sabe quantos títulos de dívida pública Deus terá comprado, mas é evidente que não chegou para baixar as taxas de juros. E resta uma questão fundamental. O texto não esclarece se o BCE poderá aceitar euros de milagre como moeda legítima ou se irá processar, por contrafacção, o Criador, o Seu Filho e o Conselheiro Espiritual de ambos.

Este plano mostra também uma diferença entre os cristãos evangélicos e os católicos. Enquanto os primeiros querem negociar uma recapitalização de milhares de milhões de euros em troca de um dia de jejum e rezas, os últimos limitam-se a pedir. E vão mais longe. Nesta sexta-feira, a propósito da celebração do sacrifício de Jesus – torturado e morto pelos nossos pecados num acto inefável de amor e justiça – o Papa aproveitou para pedir, já agora, que Jesus fizesse também «com que morra dentro de nós o homem velho ligado ao egoísmo, ao mal e ao pecado.»(2) Uma excelente ideia, que só peca por não lhes ter ocorrido dois mil anos mais cedo.

É claro que os cristãos que se consideram sofisticados não acreditam que Jesus intervenha nos mercados financeiros ou que altere a maneira de ser das pessoas tirando um egoísmo a este, um mal àquele ou um pecado ao outro. O deus do crente sofisticado age sem intervir no espaço de liberdade de um universo em constante criação e auto-descoberta, numa relação do Outro com o Eu e do Eu com o Outro, em plena dádiva de si e outras coisas que não deixem qualquer vestígio, não vá alguém lembrar-se de testar estas alegações.

Mas, como P. T. Barnum dizia, é preciso haver coisas para todos os gostos. Se as massas associativas se revêem nestes pedidos, intercessões e trocas de favores, é razoável que a sofisticação da crença fique reservada apenas para algumas discussões mais filosóficas.

Pena, pena, é que a treta não pague imposto...

1- Portal Evangélico, CONVOCAÇÃO À IGREJA PARA UM DIA DE ORAÇÃO E JEJUM PELA NAÇÃO
2- Jornal Económico, Papa pede o fim do "homem velho ligado ao egoísmo"

34 comentários:

  1. 1º Então a sério, há boas opções para ultrapassar esta crise de dívida pública e, principalmente, privada...o rendimento das famílias que andava em termos médios nos 22 mil em 2005 sofrerá bastante e regressará a níveis de 2000 ou anteriores

    Direitos adquiridos que foi coisa que nem eu nem 5 milhões de portugas tiveram terão de o deixar de ser

    2º O Louçã é um demagogo estalinista sem préstimo, ou seja alguém com interesse num parlamento em tempos de vacas gordas, mas tão útil como Fidel em vagas esqueléticas

    mas suspeito que não temos que chegue para tapar o buraco que os últimos governos escavaram,
    são 2 anos de rendimento anual
    com um prazo de amortização alargado
    a dívida não necessitaria talvez de sofrer grande reestruturação

    e ainda menos para o buraco criado pelos bancos, especuladores e “empreendedorismos” do género.
    isto é louçanismo no seu pior
    os bancos salvo as duas excepções foram bastante comedidos 50% está aplicado em propriedade

    a dificuldade de cobrança devido ao sistema judicial é um problema

    Só me oponho à intervenção do FMI e do BCE porque me parece evidente que mais dívidas só vão agravar o problema.
    sim e quem vai pagar as suas bolachinhas importadas ou o bifinho das crias para a semana?
    ou pagar as vossas reais espórtulas e pensões?


    O default é inevitável. um país que deixa de ter crédito entra em default descontrolado ou que lhe perdoam as dívidas tem pessoal a morrer de fome nas ruas

    Argentina, Brasil,Sudão, Haiti
    um brasileiro que ganhava 30mil cruzeiros de pensão em 1974 ganhava 6 milhões em 1979
    e em escudos (é ver os preços das suas revistinhas do Pato Donald

    É preferível admiti-lo agora, enquanto o Estado ainda tem dinheiro para funcionar, negociar e controlar a derrocada, do que depois dos primeiros credores levarem o dinheiro que resta...
    para um informático isto revela uma percepção do dinheiro como uma coisa fixa né...

    a maior parte das empresas portuguesas
    têm títulos emitidos pelo estado
    deixar de pagar levaria à falência e desemprego de dezenas de milhares em algumas semanas e centos de milhares em alguns meses

    mesmo a indústria das pedreiras necessita de importar materiais e de crédito para continuar a trabalhar

    agricultura idem pois fertilizantes, pesticidas e rações ou são importados ou são as matérias primas para o seu fabrico

    de resto a sapec e a quimigal só tem 400 trabalhadores e um volume ...enfim

    e, além de tesos, estivermos a levar com um “estímulo económico” como o que o FMI tem dado à Irlanda e à Grécia.....são casos diferentes se for bem trabalhado
    (o que duvido) poder-se-à ter algo bastante diferente
    e em Portugal não temos casas que tenham caído
    de 500mil euros para 80mil em menos de 4 anos
    como em Dublin



    Mas no Portal Evangélico descobri outra forma de lidar com o problema: em 1992 houve procissões para pedir chuva e a chuva veio

    demorou uns meses a chegar no Alentejo mas veio

    ResponderEliminar
  2. Para kraut ou boche ocê é um derrotista homi

    por outro lado é uma solução metemos os alemães da 3ªidade a viverem cá uns tempos e quando voltarem à alemanha vão contaminados com o spiritu portuga

    nã há nada a fazer....estamos fadados

    viva ,....somos os melhores

    estamos fodidos

    é um país maníaco-depressivo

    krauts de importação incluídos....

    ResponderEliminar
  3. Muitas das pessoas minimamente esclarecidas e crentes, sabem que as religiões contam meias verdades, sendo isto relativo às religiões sérias, pois infelizmente existem muitas que de sério nada têm e outras que nem os seus próprios precursores sabiam do que falavam, procurando unicamente o colher de interesses próprios que normalmente se relacionam com o vil metal. Infelizmente o interesse oculto tem-se encarregado de garantir que aquilo que são a verdades sobre os Plano Transcendente e até alguns dos grandes mistérios dos Panos Imanentes, não sejam revelados. Isto por todas as religiões e um pouco por todo o mundo, pois é importante que se mantenha a aparente sensação de pecado, culpa, caridade, céu, inferno, etc., etc., pois só com esta aparente verdade é possível manter o povo como ignorantes e assim controlá-los, criando aqui condições para a manutenção de relações religiosas de carácter dualista – onde existem clero e fieis - servos e amos. A religião que domina na nossa sociedade não ficou atrás, quando dizimou os verdadeiros Templários e continua a exercer o seu poder, embora que nos dias de hoje, de forma bem mais discreta, mas com o mesmo objectivo de sempre – manter os seus rebanhos na ignorância.
    No entanto, isto não significa que todos os crentes na existência de um Plano Transcendente, sejamos crentes ignóbeis, como o seu artigo quer fazer crer. Em bom rigor não só o seu artigo, como o seu blog e quase todos os que nele coabitam.
    Se é certo que seja legitimo ver com algum desdém o actual estado do nosso país, podemos faze-lo respeitando os valores Transcendentes dos nossos pares, assim como os nossos pares respeitam e permitem que blog´s como o seu existam. A isso chama-se saber onde a nossa liberdade termina (justo quando começa a dos outros).
    Pessoas como eu também acham que pessoas como o sr., são de facto meros espelhos do que de potencial tem a alma e consequentemente o Espírito. Bem mas isso talvez seja demasiado complexo para articular neste blog. No entanto, gostaria de deixar aqui um pedido caro Sr., pois vejo que o sr. foi dotado (certamente pelo acaso, ou acaso e ADN) de inteligência e certamente essa inteligência permite-lhe alguma razoabilidade no entendimento, sendo o meu pedido no sentido de mantendo o tom de critica e leitura que julgue conveniente, mas sempre dentro do respeito aos valores e crenças dos seus pares. A não ser que o Sr. pense que é uma das entidades que aqui desrespeitou – Jesus Cristo ou Deus.
    Como conclusão, gostaria de esclarecer que pessoas como eu, em sequer se ofendem com comentários e atitudes de denotam uma enorme pobreza de Espírito….ah desculpe pois é os Srs. não têm, então nem pobres são, pois os pobres têm pouco…mas têm.

    ResponderEliminar
  4. senão tivesse vindo o FMI
    todos estes balanços que vieram de 2008 e 2009
    passariam para 2012 ou 2015

    e passariam mais dívida às suas crias

    pressuponho que nunca viu as contas da sua própria universidade
    nem sabe o que significam aquelas rubricazitas

    por exemplo aqueles hóteis de luxo quando se vai a uma conferênciazinha, o cachimbo de raiz de nogueira de 300 euros que fica nos materiais ....

    enfim...tal como nas univ's e institutos no mundo inteiro
    o mesmo acontece no estado

    uma auditoria verdadeiramente independente
    era essencial
    renogociação sem se saber quais são os valores das rendas a consultores e....

    Na FCT da Universidade Nova na U.E na Udo Minho na UBI na Clássica hava pelo menos alguns crápulas (perdão empreendedores) que ganhavam há uns anos umas dezenas de milhares vitalícios
    ou quase tendo em conta que até 2030
    espero que tenham esticado todos o pernil

    ResponderEliminar
  5. tal como este Antric on Anthrax cada um cuida dos seus problemazinhos e dos seus esquemas e Deus dos restantes

    A única coisa boa desta guerrilha política foi a vinda do FMI (preferível a outros tecnocratas europeus que contribuíram com a sua complacência para a situação actual)

    ResponderEliminar
  6. Citando: Roxo d'inveja disse...
    tal como este Antric on Anthrax cada um cuida dos seus problemazinhos e dos seus esquemas e Deus dos restantes
    A única coisa boa desta guerrilha política foi a vinda do FMI (preferível a outros tecnocratas europeus que contribuíram com a sua complacência para a situação actual)


    ‎"O homem comum fala, o sábio escuta o tolo discute."

    ResponderEliminar
  7. aqui escreve-se

    e um surdo-mudo também escuta
    e tanto tolo escuta
    e tanto sábio e pseudo-sábio discute

    de resto quanto mais sábio e mais cheio de si mais discute~

    nã deve conhecer pessoal unibersitário
    ou as chefias relegiosas (bispo e hierarquias superiores de quaquer igreja ou culto
    quanto mais sábios mais intrigas criam

    a sabedoria raramente traz contenção

    lamento mas aqui há problemas maiores que os religiosos

    quando a crise afundou o Brasil desde a ditadura militar até aos anos de Collor de Melo

    as únicas instituições que prosperaram no Brasil
    foram as igrejas
    até uma fundada por um português...

    olha pode ser solução

    vamos fundar novas ordens de cientologia e similares~

    a igreja krippalista.....posso ser diácono?
    entrego 20% das dízimas recolhidas

    ResponderEliminar
  8. O jejum é contraproducente pois acarreta retração do consumo; logo, desaquece ainda mais a já combalida economia lusitana.

    Jucemir

    ResponderEliminar
  9. Roxo,

    Não sei que experiência tiveste com o financiamento público de projectos de investigação, mas ou estás a inventar ou tiveste muito mais sorte do que eu...

    «os bancos salvo as duas excepções foram bastante comedidos»

    Sim, salvo as excepções o resto foi tudo normal.

    E é curioso que o Estado tenha sido esbanjador enquanto os bancos, com o dobro da dívida externa, foram comedidos...

    «sim e quem vai pagar as suas bolachinhas importadas ou o bifinho das crias para a semana?»

    O défice do Estado é inferior ao dinheiro pago em amortizações e juros de empréstimos anteriores. Uma renegociação de parte da dívida era suficiente para eliminar o défice, sem medidas recessivas.

    É claro que restruturar a dívida é um problema, com consequências para toda a economia, mas era possível negociar isso com os credores de forma a minimizar o problema, e o poder de negociação de Portugal é maior com os credores (que querem receber o dinheiro) do que para pedir empréstimos novos (porque ninguém quer emprestar mais dinheiro a Portugal, quer venha o FMI quer não venha).

    Mas é falsa a ideia de que nós só podemos comer bolachas e bifes a crédito. O Estado ainda tem reservas, e continua a receber dinheiro dos impostos, e continua a haver economia sem ser a crédito externo. O Lidl não vende a comida a crédito.

    Em contraste, o que se passa na Grécia ilustra bem o problema de aumentar o endividamento para acalmar o mercado. É treta, não serve de nada, e vão acabar por restruturar a dívida numa situação bem pior do que estariam se tivessem logo começado por aí.

    ResponderEliminar
  10. acho preferível sermos governados pelo FMI do que pelas nossas actuais forças políticas
    http://www.imf.org/external/np/exr/faq/greecefaqs.htm

    ResponderEliminar
  11. nmhdias,

    Eu prefiro ser governado por pessoas eleitas pelos governados. Qualquer alternativa é pior, por muito bem intencionados ou competentes que sejam esses governantes.

    ResponderEliminar
  12. Ludwig Krippahl disse...

    Roxo,

    Não sei que experiência tiveste com o financiamento público de projectos de investigação, mas ou estás a inventar ou tiveste muito mais sorte do que eu...

    DANTES publicavam caderninhos com o financiamento dado a cada projecto

    por exemplo: A Azinheira um fóssil económico 4.000 contitos Universidade de Évora durante a regência de Ário Lobo de Azevedo (reitor)

    ponha-se num partido nem que seja o bloco de esquerda que os financiamentos saem

    ResponderEliminar
  13. Quanto ao resto como dizia um prof de economia política em 1977

    E é curioso que o Estado tenha sido esbanjador enquanto os bancos, com o dobro da dívida externa, foram comedidos...

    Os bancos mesmo nacionalizados continuam a ter activos que têm valor
    (hipotecas sobre 12 milhões de propriedades urbanas e rurais em 77 tinha menos e sobre grande parte das empresas nacionais com negócios internacionais)o estado só tem encargos não gera receita



    O défice do Estado é inferior ao dinheiro pago em amortizações e juros de empréstimos anteriores?
    pouco elucidativo os juros talvez subam dos 6 mil milhões para cima
    amortizações não são feitas

    pede-se crédito para amortizar isso num é amortização


    Uma renegociação de parte da dívida era suficiente para eliminar o défice, sem medidas recessivas....quanto 20% 40% 60%

    perdão total como os americanos fizeram nalguns países que entraram depois do perdão em guerra civil?
    A Libéria a Suiça de África
    A COsta do Marfim...país com potencialidades económicas enormes....pois

    É claro que restruturar a dívida é um problema, com consequências para toda a economia, mas era possível negociar isso com os credores de forma a minimizar o problema, e o poder de negociação de Portugal é maior com os credores (que querem receber o dinheiro) do que para pedir empréstimos novos

    uma boa parte dos créditos públicos mais de 40mil milhões estão em mãos portuguesas
    17 mil milhões estavam em certificados de aforro com 400mil aforradores

    sobram agora 14mil e 500 milhões e saem 300 milhões por mês

    Mas é falsa a ideia de que nós só podemos comer bolachas e bifes a crédito.


    falácia lógica

    as mesmas ditas reservas existiam em Portugal em 77 no Brasil na Argentina na URSS e as prateleiras continuavam vazias

    acontece o mesmo nos supermercados que são pilhados
    investir no consumo de 500mil funcionários e 2 milhões de pensionistas
    com pouca poupança e sem garantia de receber as pensões não dá não...

    ResponderEliminar
  14. Quanto à sua universidade ou a outras basta ver o currículo do pessoal que esteve em Macau antes de vir a chefiar departamentos ....na Nova algures num quartel do exército modificado há uns quantos

    é cá um corropio de ....

    se quiser digitalizações de folhinhas tenho aqui ainda umas guardadas

    guardo muito lixo ....
    até o lixo se pode poupar
    infelizmente já não vale 8$00 o kilo de papelotes

    são duas horas
    quando um freeport ou um BPN passaram incólumes

    4 ou 20mil contos gastos em projectos idióticos

    ou 35mil euros em centrifugadoras em avaria permanente

    quem é que se importa com coisas dessas

    mas ou estás a inventar ou tiveste....já nos tratamos por 2ª pessoa

    isto da internet

    inventar escândalos em Portugal...com tanta matéria prima

    em 19....ganhei 60 contitos no centro do Lumiar do LNETTI
    só por fazer 4 folhinhas de pesquisa num comput com o sistema operacional CP-M...86 da Digital creio...havia tanto dinheiro para gastar em máquinas que passados 2 ou 3 anos iam para o lixo

    pois vocemecê andava na amstrad por esses anos.....

    ResponderEliminar
  15. Portugal a descoberto
    Ganhar com a falência de um país adormecido
    A especulação é uma droga. Quem conhece os seus efeitos, não lhe resiste!

    Um dos maiores vigaristas da nossa praça financeira é amigo íntimo (mesmo íntimo) de um dos maiores vigaristas que a política portuguesa alguma vez conheceu. Ambos apostam em lucrar como nunca com a falência de Portugal. Não os engavetem a tempo, e depois queixem-se!

    Até Mário Soares se apercebeu do verdadeiro perigo que a democracia portuguesa corre se continuar entregue por mais alguns meses à turma de piratas que nos conduziu à beira do precipício.

    Uma atitude firme do governador do Banco de Portugal, suspendendo por seis meses, ou ilegalizando mesmo, as operações a descoberto (short selling) com as obrigações e os títulos da dívida soberana — uma das clássicas e mais perigosas formas de especulação financeira (1) de que há memória — poderá, porém, fazer toda a diferença. Se Carlos Costa tiver coragem para avançar, e Pedro Passos Coelho antecipar o seu apoio a esta defesa in extremis do país, contra a grande pilhagem especulativa em preparação, ainda poderemos evitar que Portugal se transforme, como diz K. neste seu pertinente alerta, numa "colónia de escravos".
    Mais aqui: http://o-antonio-maria.blogspot.com/

    Começou o ataque a Portugal e à Grécia

    POR FAVOR LEIAM ATÉ AO FIM:
    Mais aqui: http://caldeiraodebolsa.jornaldenegocios.pt/viewtopic.php?t=76617&postdays=0&postorder=asc&start=0

    Armando Vara Sob a Lupa dum Jornal Francês
    Mais aqui: http://mais-mentiras.blogspot.com/2011/04/armando-vara-sob-lupa-dum-jornal.html

    ResponderEliminar
  16. A especulação é apenas parte do problema....
    A legislação que protege não os direitos dos cidadãos mas os das empresas nacionais e internacionais que cimentaram o país
    infim

    ResponderEliminar
  17. OT:

    Ludwig, sobre a tua polémica (de treta) da Apple que viste no outro dia, a Apple já respondeu:

    "This data is not the iPhone’s location data — it is a subset (cache) of the crowd-sourced Wi-Fi hotspot and cell tower database which is downloaded from Apple into the iPhone to assist the iPhone in rapidly and accurately calculating location. The reason the iPhone stores so much data is a bug we uncovered and plan to fix shortly (see Software Update section below). We don’t think the iPhone needs to store more than seven days of this data."

    Aliás, como te tinha respondido e tu não acreditaste. Espero que isto seja o fim da controvérsia.

    http://www.apple.com/pr/library/2011/04/27location_qa.html

    ResponderEliminar
  18. Barba,

    Não sei se reparaste no post (possivelmente, assim que viste "Apple" escrito estoirou um fusível qualquer :) mas a minha "controvérsia" não é acerca da Apple. É acerca da lei investir mais recursos a proteger monopólios sobre a cópia do que a proteger a privacidade das pessoas.

    ResponderEliminar
  19. Ludwig Krippahl disse...

    ....,

    Não sei se reparaste no post (possivelmente, assim que viste "Dívida" escrito(a) estoirou um fusível qualquer :) mas a minha "controvérsia" não é acerca da Dívida. É acerca da lei investir mais recursos a proteger monopólios sobre do que a proteger a dinheirama das pessoas privadas.
    O défice do Estado é inferior ao dinheiro pago em amortizações e juros de empréstimos anteriores.

    qualquer aforrador de 70 ou 80 anos sabe isso

    a maior parte do capital que puseram nos anos 60 ou 80 era quase nulo
    muitiplicou-se 40 30 10 vezes no caso dos anos 80
    ou seja a acumulação de juros compostos gera grandes capitais desde que seja dado tempo

    os 75$ ou os 500 mél réis que eles puseram nesse tempo

    tinham mais poder de compra que os 10 ou os 25 euros que irão receber
    hoy


    Uma renegociação de parte da dívida era suficiente para eliminar o défice, sem medidas recessivas.

    e a % que esses 14,5 mil milhões remanescentes em certificados de aforro
    estão dispostos a perder é?

    e os restantes 30 mil milhões que bancos, fundos de pensões e outras instituições empresas públicas e privadas detêm

    problema deles num é..

    ResponderEliminar
  20. As acções das grandes empresas espanholas imobiliárias foi muy mais elevado do que em Portugal

    isso porque o aforrador português geralmente de meia-idade ou mais velhinho confiava muito no estado...viveu sempre na asa do estado

    é em grande parte funcionário público no activo ou na reforma
    rendimento fixo com 20 a 40 anos no 25 de Abril de 74


    etc é por isso que o raciocínio é inconsequente

    os 4 mil milhões que os bancos islandeses não vão pagar a investidores estrangeiros é um pontinho

    tal como o Lehman Brothers

    A reestruturação da dívida grega afundará a europa na maior crise bancária e económica desde 2008

    e é neste sistema feito por milhões de pessoas que dependem de outras em que vivemos

    no dia em que essa confiança desaparecer

    as pilhagens saem às ruas e chama-se a isso revolução

    e os soldados massacram camponeses para alimentar as cidades

    a reestruturação da dívida russa de 1880-1918 fez centos de milhares de burgueses em todo o mundo a cairem na miséria ou numa dieta forçada

    e curiosamente foi o governo da rússia pós soviética a pagar dívidas velhas de 100 anos

    o capitalismo num esquece

    são 500 anos de experiência

    ResponderEliminar
  21. logo é sobre esta imbecilidade institucionalizada das élites e das massas

    que se esfumam civilizações e constroem igrejas e impérios

    logo sois proto-padres da nova sociedade do XXI ou XXII tanto faz

    ResponderEliminar
  22. Não sei se reparaste no post (possivelmente, assim que viste "Apple" escrito estoirou um fusível qualquer :) mas a minha "controvérsia" não é acerca da Apple. É acerca da lei investir mais recursos a proteger monopólios sobre a cópia do que a proteger a privacidade das pessoas.

    Eu li o post e a caixa de comentários. O que me parece é que há aqui alguém que tem problemas de memória, e depois quer desculpar os seus próprios defeitos com os fusíveis imaginários dos interlocutores...

    ResponderEliminar
  23. bocês tão zangadinhos....ou é só a crise?
    os fusíveis imaginários....temos fusíveis bem reais até estoiramos com eles

    ResponderEliminar
  24. Voltando ao tema do post:

    É natural que quem acredita que pode resolver a crise tente. Isso até é louvável pelo menos no plano das intenções.

    Certamente um bruxo invocará uma magia negra para afastar a crise, os católicos uma procissão, a IURD um aumento do dízimo, etc e etc.

    Não parece vir grande mal ao mundo por aí nem que a crise, os mercados financeiros e a união europeia sejam molestados ou melhorados por tais intervenções sobrenaturais.

    Perante as intervenções sobrenaturais: feitiços, rezas, engrimanços,milagres, exorxismo, execuções de galinhas pretas e despachos (que não os aduaneiros) parece o nosso mundo ser invulnerável.

    Estas intervenções são apenas eficazes, e muito até, em locais e épocas remotas e com testemunhos pouco crediveis.

    No entanto a intenção é de louvar

    ResponderEliminar
  25. Caro Ludwig, num momento destes não consigo perceber como perdes tempo a ridicularizar idiotas. Que tal usares tua brilhante cabeça nos problemas que realmente importam?
    És uma tipo brilhante a argumentar, tirava-te o meu chapéu, se tivesse. Achas que este teu diálogo com os teistas tem produzido alguns resultados? Desafio-te a fazeres num próximo post uma balanço da tua cruzada. Quantos teistas "converteste"?
    Não terás criado muitos mais resistências do clarificações?

    ResponderEliminar
  26. aha queriam mesmo era ver este site afinal o perspectiva pode estar certo

    quem é amigo ? uma manancial de disparates nunca antes reunidos

    ResponderEliminar
  27. uma balanço da tua cruzada. Quantos teistas "converteste"?

    uma balança a outra não....

    isto é uma cruzada....bem me parecia

    Hoje dei um passeio pelo meu burgo, há 70 milhões de euros em obras com contribuições de fundos e mundos vários, uma escola com 13 milhões bate as obras do regime restantes

    miúdos da minha criação rondam as obras e as 200 ou 300 casinhotas abandonadas para tentar ripar o mais que puderem, alguns dedicam-se a limpar as peças dos carros abandonados mas só a partir das 7 ou 8 da noite

    alguns mais novos e mais velhos andam a vender outras coisas que têm sempre procura em tempo de crise
    um amigo do Louçã e do Mário Tomé, funcionário que passou por quase todos os partidos de esquerda e daquela coisa a que se chamou PRD
    vai aos correios levantar uns cento e poucos mil em certificados de aforro
    fala do Manuel Alegre e dos poemas deste tempo novo que já está velho com uma ex-professora de português ou franciu da mesma idade ai pelos 70 e muitos que levanta quatro papelotes de 500 contos de 1982 e 1985
    que devem dar uns trocos valentes

    compram 5 livros cada um levam dois duma mistela qualquer do Ricardo Araújo Pereira e do José Rodrigues dos Santos e outros para as crianças netos ou coisa assi
    se calhar pó senhor grisalho são filhos que tem uma mulher ai uns 40 anos mai nova russa ou moldava ou coisa assi

    logo o Loução tá certo tiram-se umas coisas daqui e dali

    e os miseráveis ficam menos miseráveis e os apoiantes do bloco menos caducos

    ResponderEliminar
  28. Resumindo somos uma complexa teia de relações sociais e sexuais ou assexuais interdependentes

    e o tecido social começa a falhar

    ResponderEliminar
  29. de resto dizer quisto tem alternativas quando isto inda alterna menos que uma casa d'alterne como é bom de ver

    telepac.pt
    Penafiel, Porto
    9:00:27 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/
    2
    2.83.168.#
    Unknown
    8:57:49 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/
    3
    2.81.64.#
    Unknown
    8:57:08 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/
    4
    veloxzone.com.br
    Rio De Janeiro, Rio de ...
    8:55:30 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/2010/...reta-da-semana-um-sao-todos.html
    5
    189.76.221.#
    Brazil
    8:52:08 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/2007/...eta-da-semana-kevin-trudeau.html
    6
    187.114.168.#
    Unknown
    8:48:30 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/2009/...da-semana-os-hipersensiveis.html
    7
    186.213.6.#
    Unknown
    8:43:27 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/2009/05/liberdade-e-determinismo.html
    8
    189.115.115.#
    Unknown
    8:43:38 pm 2 0:14
    http://ktreta.blogspot.com/2009/...a-criacionista-tipo-morcego.html

    ResponderEliminar
  30. Aparentemente é coisa que não há.
    Я не хочу писать много, я хочу сказать только одно:

    Мне стыдно и страшно жить среди ЭТИХ людей!!!

    ResponderEliminar
  31. Decididamente, isto morre no dia do trabalhador!!!!
    É o lusitano povo que se agacha quando pensa que se alevanta.
    Até ao 10 de Junho.

    ResponderEliminar
  32. claire raksana mahorgol disse...

    Decididamente, isto morre no dia do trabalhador!!!!

    Decididamente não tens nada melhor para fazer
    se é para isto que andas a gastar teclas
    enfim tá um dia cinzento vai-te ós russos

    189.72.61.#
    Brazil
    6:15:24 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/2011/03/etica-verdadeira.html
    2
    telepac.pt
    Moura, Beja
    6:19:22 pm 3 8:13
    http://ktreta.blogspot.com/
    3
    vodafone.pt
    Lisboa
    6:08:13 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/
    4
    85.138.81.#
    Porto
    6:05:24 pm 2 0:06
    http://ktreta.blogspot.com/
    5
    telepac.pt
    Mafra, Lisboa
    6:04:18 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/
    6
    188.80.117.#
    Unknown
    6:02:12 pm 1 0:00
    http://ktreta.blogspot.com/2011/04/mencao-honrosa.html
    7
    telepac.pt
    Quarteira, Faro
    6:07:44 pm 15 22:09
    http://ktreta.blogspot.com/2011/...ana-outra-vez-este-protesto.html
    8:13 sou io e os outros sã?

    ResponderEliminar
  33. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.