sexta-feira, novembro 19, 2010

Mais intolerância.

Eis mais um acto de intolerância e repressão da parte de ateus fundamentalistas e agressivos. Agora no Canadá. É incrível este ataque vil e gratuito aos fiéis seguidores do Bigfoot.



Via Jugular.

56 comentários:

  1. Caixinha de esmolas com música piegas.

    ResponderEliminar
  2. Esxtes ateístículos que não tenhem nada que fazer excepto fazxer vídeos imbexis... ora que realmentes.

    ResponderEliminar
  3. Nuno,

    Encontrei, exactamente, isso numa igreja na baixa.

    ResponderEliminar
  4. Quanta violência! Queimem no inferno bando de hereges! ;)

    ResponderEliminar
  5. Hehehe

    Infelizmente estas semanas têm sido de um trabalho horrível motivo pelo qual as postas têm de ser muito ligeiras.

    Gostei da campanha, :; )

    ResponderEliminar
  6. Eu não posso ver o vídeo, diz que no meu país não pode ser exibido porque tem música da Sony ...

    ResponderEliminar
  7. INFORMAÇÃO NO GENOMA: A CONFUSÃO DO LUDWIG E A AJUDA DO SEU DIRECTOR ESPIRITUAL RICHARD DAWKINS

    Os criacionistas usam um raciocínio simples e irrefutável.

    1) Um código e informação codificada têm sempre origem inteligente (nunca ninguém desmentiu isso com base numa observação)

    2) A vida depende de um código e de informação codificada de extrema complexidade e densidade (nunca ninguém desmentiu isso com base numa observação)

    3) Então, a única conclusão científica e racional é que a vida teve uma origem inteligente.

    É claro que o Ludwig tentou desmentir 1) dizendo que a chuva cria códigos! É uma afirmação demasiado estúpida para ser levada a sério.

    Também tentou desmentir 2) dizendo que o código genético não é mais do que a descrição humana de reacções químicas.

    Também é uma afirmação demasiado estúpida para ser levada a sério.

    O código genético não é um conjunto de letras ou símbolos criados pelo ser humano para descrever reacções químicas.

    Ele é o programa genético com as instruções para definir as reacções químicas necessárias à produção e reprodução de diferentes seres vivos altamente complexos.

    Não é o código genético que deve a sua existência aos cientistas. São os cientistas que devem a sua existência ao código genético.

    Esta é a grande confusão (eventualmente deliberada) do Ludwig.

    Talvez Richard Dawkins, o director espiritual do Ludwig, possa explicar esta matéria ao seu inexperiente acólito.

    A propósito do DNA muitos têm dito que as letras do código são as bases químicas ACGT, as palavras são os codões, as frases são os genes os s capítulos são os cromossomas.

    Isto, para não falar da informação epigenética.

    É por isto ser assim que Richard Dawkins reconhece que a genética se transformou num domínio da tecnologia da informação.

    Richard Dawkins é claro quando afirma que o código genético é verdadeiramente digital exactamente como se passa com os códigos informáticos.

    Para ele, isso não é uma analogia vaga, mas é literalmente assim.

    Nas palavras de Richard Dawkins, o DNA transporta informação de forma semelhante aos computadores, sendo possível medir a capacidade do genoma em bits.

    Na verdade, isso já tem sido feito.

    Há uns anos atrás, numa estimativa muito por baixo, afirmou-se que o DNA tem uma densidade volumétrica de 0.94 x 10^21 letras/cm^3 e uma densidade informativa estatística de 1.88 x 10^21 bits/cm^3.


    Para Richard Dawkins, o DNA não usa um código binário, como 0 e 1, sendo antes um código quaternário em que as unidades de informação são os nucleótidos ACGT.

    Para sublinhar como a vida depende de informação codificada, Richard Dawkins, no seu último livro, “The Greatest Show On Earth; Evidence of Evolution”, New York, Free Press, 2009, p. 405, diz claramente que:

    “a diferença entre vida e não vida não é uma questão de substância, mas de informação. Os seres vivos contêm quantidades prodigiosas de informação.

    A maior parte dessa informação está digitalmente codificada no DNA, e existe ainda uma quantidade substancial codificada de outros modos”.

    Ou seja, para Richard Dawkins, tal como para os criacionistas, a vida depende de informação codificada no genoma.

    É exactamente isso que nós dizemos na afirmação 2).

    Portanto, se 1) e 2) são verdadeiras, então 3) é a única conclusão racional.

    Por isso dizemos que o ateísmo é errado e irracional.

    O Ludwig não consegue refutar este argumento de forma empírica ou lógica.

    Só consegue fugir dele como o Diabo foge da cruz.

    ResponderEliminar
  8. O LUDWIG E A RETINA INVERTIDA: NÃO HÁ MAIOR CEGO DO QUE AQUELE QUE NÃO QUER VER!


    A ideia de que os olhos têm a retina virada ao contrário, sendo evidência de mau design, é absurda, pelos seguintes motivos.

    Em primeiro lugar, mau design não é evidência de acaso. Uma casa ou um carro pode ter sido mal desenhada, mas ainda assim foi desenhada.

    Quando a General Motors, a Toyota ou a BMW fazem o “recall” dos seus carros, por defeitos de funcionamento, estão a admitir mau design e incompetência técnica, mas os carros destas marcas não surgiram por acaso.

    Em segundo lugar, existem muitos casos em que a afirmação de que algo está mal desenhado apenas desqualifica quem a faz, mostrando a incompetência do autor da afirmação que não compreende realmente como as coisas funcionam.

    Em terceiro lugar, existem inúmeros casos de degradação de estruturas pré-existentes com perda de funcionalidade.

    No caso da retina, convém estudar como ela funciona antes de dizer que é defeituosa.

    A retina é uma maravilha de design, responsável pela formação de imagens, ou seja, pelo sentido da visão.

    Ela tem sido comparada a uma tela onde se projectam as imagens: retém as imagens e as traduz para o cérebro através de impulsos elétricos enviados pelo nervo óptico.

    Os cientistas estimam que dentro de cada retina há cerca de 120 milhões de foto-receptores (cones e bastonetes) que libertam moléculas neurotransmissoras a uma taxa que é máxima na escuridão e diminui, de um modo proporcional (logarítmico), com o aumento da intensidade luminosa.

    Esse sinal é transmitido depois à cadeia de células bipolares e células ganglionares.

    Graças à retina, o olho, tal como uma câmara de vídeo altamente sofisticada, dispõe de uma camada sensível à luz que permite o ajustamento à diferente intensidade de luminosidade.

    No entanto, diferentemente do que sucede com uma câmara, a retina pode mudar automaticamente a sua sensividade à luz num arco de 10 mil milhões para um.

    As células foto-receptoras da conseguem detectar luz com uma intensidade tão diferente com a da neve iluminada pelo sol ou um simples fotão (a mais pequena unidade de luz).

    Além disso, o olho humano tem a capacidade de auto-reparação, diferentemente do que sucede com as câmaras de vídeo.

    Tudo, evidentemente, dependente de informação codificada no genoma, por sinal altamente complexa e especificada.

    No caso da retina tem sido sublinhado o modo como a inversão da retina assegura a sua protecção contra os efeitos nocivos da luz, especialmente em ondas curtas, e do calor gerado pela focagem da luz.


    Pelo contrário, a evidência científica mostra que existe espaço suficiente no olho para todos os neurónios e sinapses e tudo mais, e que ainda assim as células Müller podem captar e transmitir tanta luz quanto possível, num complexo e sofisticadíssimo sistema de fibras ópticas existentes no olho humano.

    Este, entre outras coisas, tem um sistema de “steady shot” e visão a cores.

    Uma coisa é certa.

    O Ludwig pode pôr defeitos à retina.

    Mas o certo é que é por ela funcionar que ele pode ver.

    E devia estar grato por isso, em vez de por defeitos onde eles não existem.

    Não há cego pior do que aquele que não quer ver...


    Referências:

    New Light Shed on How Retina's Hardware Is Used in Color Vision
    ScienceDaily (Mar. 9, 2010)

    ResponderEliminar
  9. É incrível este ataque vil e gratuito aos fiéis seguidores de ALLAH
    o misericordioso....é que ficar em 1º seguido do bigfoot e christus e god só depois dos UFO's é sintomático.

    atacar 1º os que estão na mó de baixo

    os ateiuchos são popularuchos

    extraordinary claims require faith

    e ALLAH da água criou todas as coisas

    UFO's and bigfoot included

    ResponderEliminar
  10. népias, a Sony não deixa.

    ResponderEliminar
  11. Que evidência mais extraordinária existe para além do túmulo vazio e os restantes relatos bíblicos da Palavra de Deus? Os ateus são hipócritas! Ainda por cima "comparam" Deus com Alá, Zeus, Big Foot, UFOs, homeopatias e astrologias. É como comparar frutas diferentes, maçãs com laranjas. E as igrejas sérias não usam músicas piegas da Sony.

    ResponderEliminar
  12. Vangelis música piegas?!?!?! Herege!

    http://www.youtube.com/watch?v=80Lwj_ybVno

    ResponderEliminar
  13. Sim, o Heaven & Hell é música piegas com título aparentemente cristão para promover o secularismo. Ouve outra música para limpar os ouvidos e a mente:
    http://www.youtube.com/watch?v=Lql-M55UEJA Muito lindo! Você está preparado?

    ResponderEliminar
  14. A ignorância é inconveniente e perigosa, mas o facciosismo não o será menos. A ciência tem sido muito instrumentalizada ao longo dos tempos por pseudo-cientistas, por bruxas e adivinhos, cartomantes, políticos e artistas de todas as áreas, incluindo a propaganda e a publicidade. Mas é da essência do espírito científico a busca da verdade e esta resiste a tudo e todos os que se contentem com menos.

    ResponderEliminar
  15. @Cristy

    Já tentou usar o JDownloader? Meus vídeos do Youtube também são bloqueados quando acesso pelo navegador, então esse foi o jeito que arranjei para vê-los.

    Inclusive, o @Ludwig já citou esse programa algumas vezes (1)(2)(3).

    1 - http://ktreta.blogspot.com/2009/01/bom-e-barato-vii.html
    2 - http://ktreta.blogspot.com/2010/06/havera-ca-pior.html
    3 - http://ktreta.blogspot.com/2009/08/manifesta-ilicitude.html

    ResponderEliminar
  16. «Sim, o Heaven & Hell é música piegas com título aparentemente cristão para promover o secularismo. Ouve outra música para limpar os ouvidos e a mente:
    http://www.youtube.com/watch?v=Lql-M55UEJA Muito lindo! Você está preparado?»


    Se ainda restassem dúvidas de que o CV era um Poe, acho que acabaste com elas agora mesmo. Linda música!

    ResponderEliminar
  17. Exactamente, Carlos! Como a ciência procura a verdade, ela nunca poderá contradizer a Verdade da Palavra de Deus: o criacionismo é verdadeiro, a evolução é falsa. A ignorância e facciosismo dos ateus é que criou essa mentira chamada "evolução".

    ResponderEliminar
  18. Barba, qual é o teu problema com a música, ò criatura de Deus? A cantora tem uma voz divinal e transmite uma bela mensagem que nos inspira a seguir a Luz. O que é que a "música" electrónica de Carl Sagan faz pelo Bem?

    ResponderEliminar
  19. Saganistas e criacionistas não percebem nada de música. Ouça isto, Barbas

    http://www.youtube.com/watch?v=lXQVxpD__Rg&feature=&p=5B62A8FCB81C95B8&index=0&playnext=1

    ResponderEliminar
  20. Outro ateu com vídeos profanos, desta vez para promover o uso de drogas e a homossexualidade... Bastou-me ver as imagens psicadélicas e relacionar a imagem o rapaz nu na Playlist com o que está a saltar da prancha para perceber a táctica! Também vão mostrar Lucy In The Sky With Diamonds?

    ResponderEliminar
  21. CV
    especial para ti, um clássico

    http://www.youtube.com/watch?v=KF96MQbDkMQ

    Bate Palmas|

    ResponderEliminar
  22. "Papa admite o uso do preservativo "em certos casos", especialmente quando se trata de "reduzir o risco de infecção" pela sida."

    É caso para dizer mais vale tarde do que nunca. Falta ainda a justificação de o ter negado tanto tempo.

    ResponderEliminar
  23. Cristão Verdadeiro disse...

    Bastou-me ver as imagens psicadélicas e relacionar a imagem o rapaz nu ....pois é um padre ou andou em seminário

    só eles têm esta sensibilidade

    ResponderEliminar
  24. Xangrylah,

    LOL!!!!

    Assim não vale. Baralhaste-me agora completamente. Fica complicado escolher qual a melhor música ou qual delas contém a melhor mensagem: se "Ele voltará" da Leonor ou se "Amandame côa paxaxa pus dentes!" dos Comme Restus... :D

    ResponderEliminar
  25. Demente,
    obrigada, vou tentar

    ResponderEliminar
  26. Demente,
    de resto penso que deves oferecer a alcunha ao Cristão Verdadeiro :-)

    ResponderEliminar
  27. João:

    "Falta ainda a justificação de o ter negado tanto tempo."

    Muito fácil só agora é que recebeu a inspiração divina

    ResponderEliminar
  28. "Extraordinary claims demand extraordinary evidence"?>


    Os ateus ainda usam esse "argumento"?

    1. O que são "alegações extraordinárias"? O Dawkins foi confrontado em relação a isso por um cientista, mas engasgou. É sempre mau quando isso acontece.

    2. O que são "evidências extraordinárias"?

    3. Quando é que uma alegação deixa de ser "ordinária" e passa a ser "extraordinária"?

    Essa frase é tão vaga (como a teoria da evolução) que é practicamente inutil.


    Este texto, embora errado na sua aparente posição de defesa da vida extra-terrestre, demonstra como o selectivo cepticismo dos "cientistas" (naturalistas) é bastante problemático.

    ResponderEliminar
  29. Mats.

    "É sempre mau quando isso acontece."

    Na sua perspectiva é bom, basta o homem se engasgar independentemente da solidez do argumento.

    ResponderEliminar
  30. Versão actualizada do "Art of Debunkery"

    Relacionado com a frase do vídeo:

    "* Although science is not supposed to tolerate vague or double standards, always insist that unconventional phenomena must be judged by a separate, yet ill-defined, set of scientific rules. Do this by declaring that "extraordinary claims demand extraordinary evidence!" -- but take care >never to specify where the "ordinary" ends and the "extraordinary" begins, or who gets to draw the line. This will allow you to manufacture an infinitely receding horizon that keeps "extraordinary" evidence just out of reach at any point in time."

    ResponderEliminar
  31. O Mats está atento. :-) A evolução é claramente extraordinária, mas ninguém viu "transições" de macacos para humanos. Mas os ateus não admitem que experiências do divino são comuns e são reveladas evidências "extraordinárias" de Deus todos os dias. O grande problema é que os ateus para não admitirem essas evidências não são claros sobre o que significa ser "extraordinário" para seguirem "padrões" diferentes enviesados.

    ResponderEliminar
  32. Os ateus também têm o hábito de "redefinir a ciência" e este excerto mostra bem um hábito que têm as suas respostas:
    «"Occam's Razor," or the "principle of parsimony," says the correct explanation of a mystery will usually involve the simplest fundamental principles. Insist, therefore, that the most familiar explanation is by definition the simplest! While you're at it, imply strongly that Occam's Razor is not merely a philosophical tool that cuts whichever way you point it, but an immutable law that always supports your particular views.»
    Gostei do artigo do princípio até ao fim. :-)

    Irmão Mats, como é que consegues pôr os textos em negrito? Não encontro botões para fazer isso...

    ResponderEliminar
  33. Não encontro botões para fazer isso... que o senhor te ilumine os botões

    ResponderEliminar
  34. @Cristy

    Da mesma forma que nem todo Escocês é um "escocês de verdade", nem todo Demente é um "demente de verdade" ;-)

    @Cristão Verdadeiro

    Vou tentar ser o mais didático e sintético possível:

    <b>Assim, você escreve em negrito</b>
    <i>Assim você escreve em itálico.</i>

    Ou seja, para deixar seu texto em negrito, basta escrever aquilo que você deseja entre <b></b> e clicar em visualizar.

    Agora, quanto à Navalha de Occam, basta lembrar que usando apenas o princípio da parcimônia, ela não leva a lugar algum - é preciso aplicar também o princípio da pluralidade ("A pluralidade não deve ser determinada sem necessidade"). Primeiro, um tutorial rápido de como o método científico funciona:

    http://www.youtube.com/watch?v=afmqmxinT2Y (Não se intimide, são pouco mais de 9 minutinhos)

    Agora, o ponto em que quero chegar: a Navalha de Occam, quando aplicada como parte do método científico, serve na verdade para determinar, a partir de análises, os modelos que correspondem melhor aos dados obtidos.

    No exemplo de experiência, percebe-se que a mistura de água e sal conduz eletricidade. Porém, não temos motivos para suspeitar da existência de nenhuma outra entidade envolvida na solução condutora, como "mafaguinhos elétricos invisíveis" ou algo que o valha. Ou seja, o modelo "água mais sal conduz eletricidade" é melhor que "água, sal e mafaguinhos elétricos invisíveis conduz eletricidade".

    Claro, se a experiência indicasse a existência de "mafaguinhos elétricos invisíveis" na solução, então o modelo mais correto seria o segundo - desde que houvesse uma forma de determinar que se tratam realmente de "mafaguinhos elétricos invisíveis", pois poderiam ser "duendes elétricos invisíveis", dentre outras possibilidades.

    Agora, gostaria de falar sobre porque o Criacionismo foi descartado pelo método científico.

    A mais ou menos 200 anos, a Navalha de Occam permitia deduzir que o criacionismo era a melhor explicação possível para a "Origem da Vida, do Universo e Tudo o Mais", pois não haviam dúvidas de que uma entidade invisível onipoderosa existia.

    Quando os cientistas passaram a usar o método científico, e perceberam que os dados obtidos com as experiências não batiam com a existência de uma entidade invisível onipoderosa, o "Big Bang" passou a ser uma explicação melhor para a origem do universo; o "Modelo Hidrotermal" passou a ser uma explicação melhor para a origem da vida; e tudo mais passou a ser explicado sem a necessidade de uma entidade criadora invisível onipoderosa.

    Perceba que a Navalha de Occam, sozinha, indica que o Criacionismo é uma explicação melhor para a origem de tudo que a combinação "Big Bang" + "Modelo Hidrotermal", pois além de simples ainda é mais abrangente.

    O problema é que para isso seria necessário determinar, dentre outros detalhes, a existência de uma entidade criadora superpoderosa, sua motivação para criar o universo, sua própria origem, etc.

    Basicamente, a entidade criadora superpoderosa está na mesma situação que os "mafaguinhos elétricos invisíveis", apesar de possuir um departamento de marketing melhor.

    ResponderEliminar
  35. Saganistas e criacionistas não percebem nada de música. Ouça isto, Barbas

    Melhor do que a comédia que o CV lançou praqui. Tem melhor gosto, Nuno, muito embora aquele ruído por detrás da música comece a irritar ao invés de agradar aí a partir dos 50 segundos. Chego ao fim e tenho de tomar uma aspirina.

    Queres música a sério? Toma ;):

    http://www.youtube.com/watch?v=_uofQD-N6UI

    ResponderEliminar
  36. CV, gostei desse artigo do Daniel Drasin (sim, CV, é fácil pesquisar onde vais buscar essas pérolas através de uma invenção muito recente, chama-se "Google" ;)).

    http://www.colinandrews.net/Debunkery-Daniel-Drasin.html

    Aquilo que me questiono é, sr Cristão Verdadeiro, se o senhor também acredita em OVNIs, tal como o sr. Drasin.

    ResponderEliminar
  37. Aquilo que me questiono é, se o senhor Barbudo não acredita em OVNIs,

    ResponderEliminar
  38. «Aquilo que me questiono é, se o senhor Barbudo não acredita em OVNIs,»

    Imagino que daí viria uma pergunta fabolástica. Mas sinceramente, não vejo como é que essa pergunta pode acabar senão em patetice pedântica. Surpreende-me, Jar Jar Binks.

    ResponderEliminar
  39. Barba Rija,

    foi o Mats que teve a gentileza de mostrar a página, informando de antemão o erro do autor. Se "OVNI" é um objecto voador que alguém não sabe o que é, então acredito em "OVNIs". Também acredito em "vida extraterrestre": Deus e os anjos não são terrestres! Por vezes confundem a descida de seres celestes angelicais com "naves espaciais" pilotadas por seres com corpos materiais de outros planetas - esses últimos não existem, mas gosto de ler textos de quem acredita nessas superstições... como a evolução. Aquilo que me questiono é, se você não acredita em visitas de "naves espaciais"...

    ResponderEliminar
  40. "Demente",

    obrigado pela dica, mas não sei o que são "mafaguinhos" e, além disso, Deus e mafaguinhos não estão ao mesmo nível, por isso são incomparáveis para se chegar a essas conclusões. Big Bang, multiversos, "vida" do nada, transições e galinhas de dinossauros não são entidades a mais? No criacionismo basta uma muito simples: Deus! E temos evidências que sobram na Sua Palavra. O contrário é demência.

    ResponderEliminar
  41. Sereias, Duendes, Sporting vai à frente no campeonato, Racionalidade Neo-Ateísta, Honestidade de José Sócrates, Ludwig Krippahl e Palmira Silva têm actividade cerebral. Alegações extraordinárias, requerem provas extraordinárias!

    http://neoateismoportugues.blogspot.com/2010/11/neo-ateismo-e-o-culto-carl-sagan.html

    ResponderEliminar
  42. «Aquilo que me questiono é, se você não acredita em visitas de "naves espaciais"...»

    Lá está, mau método. Porque questionar-se a si próprio se eu acredito em X ou Y, não lhe leva a lado nenhum. Talvez se me perguntasse a mim, conseguisse melhores resultados.

    «No criacionismo basta uma muito simples: Deus!»

    Simples não, CV, simplista. Consulta melhor o dicionário, ainda te confundes um bocado nos termos...

    ResponderEliminar
  43. «Sporting vai à frente no campeonato»

    Ah! Querias!!

    ResponderEliminar
  44. "Queres música a sério? Toma ;)"

    Sugestão correcta, Barbas. Música audível.

    ResponderEliminar
  45. @Cristão Verdadeiro

    Mafaguinhos são isso mesmo: um termo indefinido, que nem a identidade da "entidade invisível superpoderosa".

    Perceba suas próprias palavras: quando eu citei a "entidade invisível superpoderosa", estava me referindo a uma entidade genérica que faz parte de todas as religiões monoteístas, mas você ligou sua identidade diretamente a Deus porque você é um cristão.

    Porém, se você fosse muçulmano, ligaria a "entidade invisível superpoderosa" a Alá; já se você fosse judeu, provavelmente a ligaria a YHWH; e assim por diante, de acordo com sua religião (1).

    Se pelo menos houvesse um teste reprodutível capaz de determinar a identidade da "entidade invisível superpoderosa", não haveria motivo para a existência de tantas religiões organizadas com dogmas tão diferenciados.

    Isso prova que Deus não existe? Claro que não. Isso prova apenas que muita gente pode estar equivocada, no mínimo, no método utilizado para identificá-lo.

    Big Bang, multiversos, transições de dinossauros para galinhas, podem ser equívocos? Talvez. Mas primeiro seria necessário provar que a "entidade invisível superpoderosa" existe.

    Nota: tudo indica que a vida não surgiu do nada. O modelo atual indica que foi a energia química da Terra, procedente dos respiradouros hidrotermais oceânicos, que deu o primeiro impulso para a vida. Este modelo substitui o modelo anterior, conhecido como "sopa primordial", pois explica melhor de onde as substâncias químicas essenciais para a vida podem ter surgido. Mais detalhes aqui (2) e aqui (3).

    1 - http://pt.wikipedia.org/wiki/Monote%C3%ADsmo
    2 - http://www.youtube.com/watch?v=MVD5iCphfFs
    3 - http://eternosaprendizes.com/2010/02/11/cientistas-desafiam-a-teoria-da-sopa-primordial-como-explicacao-basica-para-a-origem-da-vida/

    ResponderEliminar
  46. Barba Rija,

    Apenas retorqui ao seu questionamento retórico com o meu, eu não preciso de lhe perguntar realmente se acredita em OVNIs ou não, pois se o sr. Sagan não acreditava, é óbvio que você também não.

    Demente,

    O erro é seu, não meu, ao invocar Nosso Senhor como uma entidade indefinida. Deus só há um, e enquanto que existem muitas religiões que conseguem compreender a sua Unidade, a maior parte delas não é verdadeira nos detalhes mais importantes, e têm lacunas grandes.

    Diz-me que se eu fosse muçulmano diria outra coisa, mas isso é novidade? Se eu fosse azul, seria azul. Se eu fosse do Benfica seria benfiquista. Se eu fosse muçulmano acreditaria que o nome do Nosso Senhor seria "Alá". Felizmente não sou, pois testemunhei a verdade.

    Quando diz que é preciso "primeiro" provar que Deus existe, faz um raciocínio errado, por duas razões, primeiro como se o ateu não tivesse de provar igualmente que Deus não existe, segundo como se a Experiência Religiosa, que acontece em todos os países não fosse evidência suficiente sobre o estado natural do homem, que é ser religioso. E que sentido faria isso se Deus não existisse?

    O ateísmo é absurdo.

    ResponderEliminar
  47. @Cristão Verdadeiro

    Entendo. A velha história de que "os outros não são cristãos de verdade".

    Também não é novidade que a religiosidade faz parte do ser humano. O problema é descobrir um método eficiente de distinguir religiões de crendices.

    Veja isto.

    Os religiosos do local dirão que isso é religião. Porém, cobrir uma estátua com serpentes está no mesmo nível, por exemplo, do culto à carga: uma maneira que os religiosos locais acharam para expor sua religiosidade. Ou seja, crendice.

    E antes de sair espalhando por aí que "o ateísmo é um absurdo", pense primeiro o quanto sua religião parece absurda para quem não faz parte dela, seja ateu ou não. Apenas para comparação, as 20 religiões mais populares do mundo, juntamente com uma estimativa do número de seguidores:

    Cristianismo: 2,1 bilhões
    Islão: 1,3 bilhões
    Hinduísmo: 900 milhões
    religião tradicional chinesa: 394 milhões
    Budismo: 376 milhões
    Africano tradicional e diásporas: 100000000
    Sikhism: 23000000
    Juche: 19000000
    Espiritismo: 15 milhões
    Judaísmo: 14 milhões
    Baha'i: 7 milhões
    Jainismo: 4,2 milhões
    Shinto: 4000000
    Cao Dai: 4000000
    Zoroastrismo: 2600000
    Tenrikyo: 2000000
    Neo-Paganismo: 1000000
    Unitário-Universalismo: 800000
    Rastafarianismo: 600000
    Scientology: 500000
    [Fonte:] Encyclopedia Britannica


    Se você acredita em Deus, você optou por rejeitar a YHWH, Vishnu, Budda, Waheguru e todos os milhares de outros deuses que, atualmente, sua religião classifica como "mentiras". Ou seja, você é ateu em relação a todos estes deuses!

    Se a sua religião é a "verdade", mostre-me um método eficiente para distingui-la das religiões "mentirosas". Ou pelo menos daquilo que é crendice.

    Agora, que uma coisa fique clara: ateus não possuem profetas, sacerdotes ou algo minimamente semelhante a uma organização religiosa. Não é porque um cientista famoso diz alguma coisa que devemos aceitá-la sem questionar, como se fosse um "fatwa", mas sim até que apareçam evidências em contrário.

    Afinal, OVNI's ("Objetos Voadores Não Identificados") realmente existem, mas deixam de ser OVNI's assim que são identificados.

    Se a identidade da "entidade invisível superpoderosa" finalmente fosse desvendada, e ela revelasse não ser seu Deus, o que você faria?

    ResponderEliminar
  48. CV, define-me "Experiência Religiosa".

    ResponderEliminar
  49. Malta, o CV é uma sátira.

    Creio que o Mats se apercebeu disso antes de vós.

    ResponderEliminar
  50. João Vasco disse...
    Malta, o CV é uma sátira

    é sátira ou é CV
    curriculum vitae

    ResponderEliminar
  51. nós ....vós....eles
    é engraçada a partição

    ResponderEliminar
  52. É de se lamentar que a pretexto não se sabe de quê não se veja que elementos tomam conta do espaço de comentários afastando pessoas que não vão se dispor a proximidade com as faltas completas de caráter com que esses elementos se expõem. Isso vem minando os blogs e sites ateus e céticos de maneira tão óbvia e causando tão mal-estar que não há como os proprietários desses sítios não verem.
    Agora, outra decepção, para sem-crenças autênticos e que têm brio civil e escrúpulo, depois dum site ateu brasileiro deitar bajulação e 'coroar' o Sofista-Dennet, vem ainda outro deitar afetação por QUEM? Pelo macedo (o ladrão escrachado). o absurdo é que na fala que o moço do post elogia, ele não vê o ladrão que faz haver gente mendigando, se mostrar concoído com os pobres, e que tira covardemente e com vigarice espúria ainda o pouco de muita gente em estado de quase mendicância.
    Se os blogs e sites ateus estão sendo tão rasa e estupidamente infectados a pretexto talvez até de uma "pulhítica", então é melhor que cada ateu com sua dignidade humana tenha cuidado, muito cuidado, sobre onde e a que venham dispor nomes ou dados pessoais; pois a covardia e intenção maquinal das confrarias é de perseguição e extermínio e estão acionado violenta e dissimulada ação contra as pessoas livres de crenças que ousaram prumar a espinha da espécie humana.

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.