quinta-feira, outubro 23, 2008

Lembrete.

Hoje às 21:30 vou estar na Biblioteca Municipal de Oeiras para uma conversa com o Jónatas Machado. Vamos falar sobre o criacionismo e a teoria da evolução (que infelizmente chamaram de evolucionismo).

Mais detalhes no blog Oeiras a Ler.

12 comentários:

  1. Teoria da evolução... bah. A Evolução, ponto. Está ou não mais que provada? Assumamo-la pois sem contemporizações, é a minha opinião.

    Discordas?

    ResponderEliminar
  2. Ludwig

    ... tens uma paciência! Depois conta como correu.

    ResponderEliminar
  3. Vasco,

    «Teoria da evolução... bah. A Evolução, ponto. Está ou não mais que provada?»

    A evolução está. É um facto, ponto, que a distribuição de características de populações varia ao longo do tempo.

    Mas a teoria da evolução é um esquema que permite explicar de uma forma unificada todas as ocorrências desse facto numa gama muito vasta de condições. E criar modelos detalhados de onde podemos inferir previsões, etc.

    Por isso apesar de concordar que a evolução é um facto, não quero reduzir a teoria da evolução ao facto da evolução. Seria como dizer que a teoria da relatividade é apenas o facto das coisas se atrairem.

    ResponderEliminar
  4. Ontem não vi o Senhor nem penso que fosse suposto (o Senhor, caso exista, não cabe numa barragem de slides passada à socapa enquanto o moderador faz de conta).

    O que acabei por presenciar foi uma leitura acrítica e mecânica de um panfleto (bem estudado) por alguém que não faz a mais diminuta ideia do que possa ser argumentação científica. E esta é distinta da que se pratica em Direito ou em Teologia, não vive da referência reverente a sumidades, mas antes da exposição e debate de argumentos.

    Fontes
    A ciência também distingue (ou deveria distinguir) entre fontes primárias (evidências e discussão), secundárias (revisão) e terciárias (divulgação), o ‘panfletarista’ de serviço parece ignorar a diferença. Só dessa forma se explica o atrevimento de citar a revista “Science & Vie” como fonte para o fim do sistema coperniciano (sim, Terra volta ao centro do Universo, está tudo perdoado). Esta revista foi até há cerca de 20 anos uma excelente fonte terciária, hoje limita-se a ter lindas fotografias.

    Ciência operacional
    Fiquei triste. Sempre me tinha consolado com o pensamento de que as concepções (os tais modelos…) científicas que tinham possibilitado o bombardeamento nuclear de Hiroshima e Nagasaki permitiam estimar a idade da Terra. Afinal estava errado, ninguém viu a Terra a formar-se portanto o modelo só serve para a bomba que foi vista pelos sobreviventes… Mas estou perplexo com este princípio de selecção de verdades: quem viu Deus (a sarça ardente não vale…), Maria Madalena também não presenciou a ressureição (chegou de pois de o processo consumado) e ficamos apenas com as bodas de Caná para explicar porque o Design pelo Supremo Arquitecto ultrapassa a vulgaridade da Evolução!?… Estou certo que o vinho era da melhor qualidade…

    Metodologia
    Fiquei aliviado por a movida Creacionista dispor de inúmeras teorias para explicar tudo-e-mais-qualquer-coisa de forma alternativa e aberta-à-verdadeira-Fé-que-ilumina-os-corações-e-abre-os-espíritos-para-Deus. Pareceu-me estar à beira do verdadeiro debate que tinha esperado. Mas depois a exposição parou à beira de descrever os testes a que essas hipóteses vão ser sujeitas (para ser honesto parou bem antes…) e ficou apenas a retórica do abra-o-seu-coração-empedernido-de-panteísta-militante-à-graça-do-Senhor.
    E como esse conselho simpático não resolve o problema científico que tenho hoje para resolver, nem explica porque devo renunciar à explicação que a Evolução permite, fiquei confuso…

    E a Deus o que de Deus é
    Credo 1: não confiaria na ciência para me salvar a Alma.
    Credo 2: não confiaria na religião para me desenhar um satélite artificial.

    O que este vento, oriundo das pradarias da Bible Belt, vem trazer é a mistura da esfera da convicção (crença religiosa) com a esfera do racional (dúvida existencial). Ambas corriam paralelamente até este movimento se ter globalizado e misturado as duas num cocktail de tipo waabista. Todas as religiões humanas (e há muitas mais) são naturalmente creacionistas e isso é bom porque confere uma dimensão poética à relação destes miseráveis seres que nós somos com a natureza, não estou certo que os creacionistas de ontem estejam assim tão inclinados a abrir-seus-corações-a… aos animais totémicos e demiúrgicos dos aborígenes australianos.
    Saí do ‘debate’ grato por viver num país defendido pela santa Madre Igreja Católica Apostólica Romana, sempre me posso consolar coma sua posição esclarecida face a este negrume. E nunca se esqueçam de que os protestantes também queimavam hereges, a diferença estava no nome que lhes davam...

    Conclusão
    No presente estado de coisas e sem interlocutores à altura de uma verdadeira discussão (precisa-se de um Biólogo/Geólogo creacionista) um evento destes será sempre e fatalmente um comício para uma causa com reflexos fanáticos. Desta forma servem simplesmente para proselitismo e não para esclarecimento. Ontem o espectador mais acrítico ficaria subjugado pela barragem de ‘argumentos’, citações e slides (estou a descontar o tom estridente do ‘panfletarista’), pela sua claque infiltrada (munida de volumosos apontamentos) e pela dignidade que lhes foi emprestada pelo evento.
    Com estes senhores só se pode discutir assim em condições de controle dignas de um debate entre candidatos presidenciais nos EUA.
    A alternativa é facultar-lhes um comício e basta um convertido por noite para terem ganho…
    Hipótese por hipótese ocorreu-me que Dawkins o anteísta até pode estar a soldo destes senhores… Deixo o teste desta hipótese a outros.

    João Almeida
    Rebelva


    PS
    Ao Dr Jonatas (caso passe por aqui),

    (vide um slide seu )
    Que faz o Dilúvio Universal misturado com os seis (sete) dias da Criação. Parece-me um atropelo à sua própria Fonte Única.

    ResponderEliminar
  5. Ludwig:

    Tenho pena de não ter podido atender á apresentação que tenho quase a certeza que foi boa. Queria saber se era possivel fazeres um posto dela?
    Podes ler no meu Blogue o que eu tenho a dizer sobre a teoria da evolução.

    ResponderEliminar
  6. Caro João Almeida,

    Obrigado pelo seu comentário e análise incisiva, com a qual concordo. Também me preocupa que estes debates sirvam os propósitos propagandistas e proselitistas destas pessoas que, no fundo, não se preocupam se o que dizem é verdade ou não desde que pegue.

    Mas a alternativa, não falar publicamente do assunto, parece-me pior e contrária a princípios que considero valiosos. Por isso acabo por alinhar. E penso que a ideia por trás deste ciclo, que a ciência não morde, vale a pena transmitir.

    No entanto, concordo que estes debates devem ser rigorosamente controlados. Eu penso que em qualquer apresentação pública a consideração principal deve ser a audiência. Não se deve permitir que um orador fale tempo demais, fuja às perguntas ou monopolize o diálogo.

    ResponderEliminar
  7. João (só João :)

    Já escrevi um resumo noutro post, e tenciono pôr online a gravação da minha apresentação quando tiver tempo (assumindo que ficou gravado, aínda não verifiquei...)

    ResponderEliminar
  8. Ludwig,

    Sei que não tens o dever de fazer nada, fica aqui então em formato de pedido: era coisa gira se se o vídeo, e não só o áudio, estivesse na Net.

    Pena não me ter sido possível ir.

    ResponderEliminar
  9. Mário Miguel24/10/08, 12:36

    O Anónimo acima, sou eu: Mário Miguel.

    ResponderEliminar
  10. Mário,

    Sim, tenciono fazer um vídeo. Felizmente para todos não será com a minha carantonha mas com os slides :)

    ResponderEliminar
  11. Por curiosidade e para quem não conheça recomenda-se o seguinte cartoon.

    http://www.glastonbridge.co.uk/img/al-evolution-00.jpg

    Não é piedoso (não creio que o Criador recorra ao vernáculo empregue), mas introduz uma nota de bom humor num problema deprimente.

    João Almeida
    Rebelva

    ResponderEliminar

Se quiser filtrar algum ou alguns comentadores consulte este post.